Prefeituras da região de Rio Preto fazem blitze para controlar os visitantes Diário da Região - Região

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 31 min 17
25/03/2020 - 00h30min

MEDIDAS DRÁSTICAS

Prefeituras da região de Rio Preto fazem blitze para controlar os visitantes

Prefeituras da região adotam de blitze para motoristas que chegam na cidade a interdição de rodovias, parques e praças públicas no objetivo de diminuir o número de pessoas nas ruas dos municípios

Divulgação/Prefeitura de Potirendaba Motorista de caminhão faz medição de febre em blitz em uma das entradas de Potirendaba
Motorista de caminhão faz medição de febre em blitz em uma das entradas de Potirendaba

O avanço do coronavírus pelo País tem feito com que municípios do Noroeste paulista tomem medidas drásticas para conter o avanço da doença. Prefeituras da região têm adotado desde blitze para motoristas que chegam às cidades até interdições de rodovias, parques, praças públicas e proibição de embarque e desembarque de passageiros em terminais rodoviários. O medo é de um colapso no sistema de saúde.

Em Potirendaba, em todas as cinco entradas da cidade estão sendo realizadas blitze. Guardas municipais, junto com agentes da Vigilância Sanitária, estão aplicando um questionário para quem chega e realizando a medição de temperatura dos motoristas. Caso sejam constatados sintomas suspeitos para Covid-19, o condutor ou passageiro é encaminhado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. Potirendaba ainda não tem nenhum caso suspeito de coronavírus sendo investigado. Quem se recusar pode ser impedido de entrar no município, segundo o poder público.

Outras três cidades fecharam as entradas de acesso por meio de decretos. Em Santa Fé do Sul, desde a última segunda-feira, 23, apenas três entradas e saídas da cidade estão liberadas para o trânsito de veículos de moradores e pessoas da região que trabalham no município. Blitze com medição de temperaturas estão sendo realizadas nos três acessos. Foram colocadas placas e até tubos de concreto para impedir a passagem direta de veículos.

Em Rubinéia e Mira Estrela, as entradas também foram interditadas. As três cidades informaram que tomaram as medidas no objetivo de evitar que os turistas e até pescadores frequentem os municípios em época de quarentena. Quem chega às três cidades precisa responder um questionário, com perguntas - como de onde veio, para onde vai - e realizar a medição de temperatura.

Em Bady Bassitt, a prefeitura não interditou as entradas, mas sim os parques e espaços de lazer do município. O fechamento dos locais com fitas de isolamento visa evitar que idosos saiam de casa para frequentar os locais e até que as pessoas continuem nas ruas, em época que é recomendado que os moradores fiquem em casa. Em Tanabi, a prefeitura lacrou a praça central, onde idosos costumam jogam truco em mesas do espaço.

Outra cidade que também tomou uma medida drástica para conter o avanço do coronavírus foi Jales. Por meio de decreto, obrigou o fechamento do Terminal Rodoviário José Antonio Caparroz, proibindo tanto o embarque como o desembarque de passageiros. A prefeitura decretou estado de calamidade pública no município.

Mesma ação tomada pelo prefeito de Mirassol, que também decretou quarentena no município, seguindo as recomendações do governo estadual, que obrigou o fechamentos de todos os serviços não essenciais no estado.

Limpeza

A Prefeitura de Olímpia, além de proibir a hospedagem de hóspedes na rede hoteleira que é conhecida por receber turistas do Brasil e do mundo, também iniciou nesta terça-feira, dia 24, o serviço de desinfecção e limpeza de ruas, avenidas e espaços públicos de maior circulação do município. Segundo a prefeitura, os produtos são idênticos aos que foram usados na China para combater a Covid-19 e possuem hipoclorito de sódio. A ação de limpeza de ruas também está sendo realizada em Fernandópolis, nas regiões próximas de centros de saúde e hospitais da cidade, e em Monte Aprazível, próximo da Santa Casa.

 

Portugueses em Olímpia

A Prefeitura de Olímpia continua à procura dos portugueses que estavam em um flat da cidade e fugiram antes da chegada da fiscalização da cidade que proibia a hospedagem de turistas em hotéis do município. Nesta terça-feira, 24, em entrevista ao Diário, o proprietário do flat, Fernando Volpe, disse estar disposto a ajudar os órgãos competentes na identificação dos hóspedes. "Eles saíram amigavelmente".

Ainda segundo Fernando, os portugueses disseram que são da região de Guarulhos - Região Metropolitana de São Paulo, onde está a maior parte dos casos da Covid-19. "Todos moram em Guarulhos há quase dez anos, mas mesmo assim já estavam fora da cidade há mais de 60 dias, realizando vendas em cidades do interior, já que vendiam roupas em geral", disse.

Procurado pela reportagem, o secretário de Olímpia, responsável pela fiscalização, Tarcísio Cândido Aguiar, acredita que os portugueses ainda estão no município. "Hoje recebemos várias outras denúncias. Estamos atrás porque achamos que os portugueses podem estar na cidade". Até o fechamento da reportagem eles não haviam sido localizados. (RC)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.