Escolas particulares avaliam antecipar férias para abril Diário da Região - Educação

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 31 min 18
26/03/2020 - 00h30min

AUTONOMIA

Escolas particulares avaliam antecipar férias para abril

As férias de julho das escolas particulares de Rio Preto poderão ser antecipadas para entre os dias 1º e 30 abril, por conta da suspensão temporária das aulas causada pela pandemia global da Covid-19. As aulas foram suspensas gradativamente desde a segunda-feira, 16, até serem suspensas totalmente na última segunda, 23, na cidade.

"Cada escola tem autonomia para escolher se antecipa as férias. Neste momento que estamos vivendo, em que cada minuto há uma situação diferente, na medida do possível temos feitos algumas ações para tentar olhar para o lado dos professores também", disse Cenira Blanco, diretora regional do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo (Sieeesp) em Rio Preto.

Segundo Cenira, ainda não há dados sobre o número de adesões. "Percebi que muitas escolas farão isso, mas não consigo contabilizar quantas e se serão a maioria. Estão aguardando mais posicionamentos das autoridades oficiais. Escolas que também trabalham com educação infantil estão tomando as decisões de aderir com mais rapidez", disse.

A decisão não agradou ao Sindicato dos Professores de Rio Preto (Sinpro), que a considerou "precipitada e irresponsável dada a imprevisibilidade do quadro atual, já que ninguém é capaz de dizer quanto tempo o período de suspensão permanecerá. Além disso, a questão exige debate mais aprofundado e negociado coletivamente, pois afeta a vida de milhares de estudantes, com seus sonhos e desejos, e dos direitos dos trabalhadores da educação. Todas as medidas sugeridas podem trazer resultados questionáveis do ponto de vista educacional ou trabalhista", contestou o sindicato em nota.

Inadimplência

A inadimplência no pagamento das mensalidades das escolas particulares em Rio Preto tem preocupado gestores, que ainda não sabem os rumos que serão tomados pela economia e a situação financeira dos clientes. "Há um receio e medo do desconhecido, de uma situação jamais vivida. Mas as escolas estão fazendo de tudo para que os alunos tenham aulas online, para que não sejam prejudicados e os impactos sejam os menores possíveis", afirmou Cenira. "A gente espera que as pessoas consigam efetuar os pagamentos, para que consigamos arcar com os custos."

Nos dois primeiros meses deste ano, a inadimplência nas escolas particulares caiu 1,95% em relação ao mesmo período do ano passado. Neste ano o índice foi de 4,76% contra 6,71% do ano passado.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.