Belém e AlcântaraÍcone de fechar Fechar

PORTUGAL

Belém e Alcântara

Um roteiro lisboeta entre monumentos e arte de rua


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

A Torre de Belém e o Padrão dos Descobrimentos, à beira-rio, e o vizinho Mosteiro dos Jerónimos são as atrações de Lisboa que contam a história das grandes navegações portuguesas. Se você já visitou o mosteiro em outra viagem, programe o novo passeio na região, mais afastada do centro, para uma segunda-feira. O mosteiro não abre, e é possível apreciar com mais tranquilidade os detalhes da fachada do belíssimo prédio do início do século XVI. Às segundas, há também menos gente em torno da Torre de Belém e do Padrão dos Descobrimentos. É fácil até conseguir mesa sem fila na única pastelaria do mundo que pode chamar de pastéis de Belém o tradicional doce de nata português.

Os contemporâneos

Para arte moderna e contemporânea de Portugal, o endereço é o Centro Cultural Belém (CCB), em frente aos Jerónimos, que abriga o acervo da Coleção Berardo. De volta ao Tejo, o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (Maat), inaugurado há três anos, mudou a cara do calçadão à beira-rio de Belém com suas linhas futuristas e um mirante.

No momento, o Maat está fechado para obras de manutenção e reabre em 27 de março, quando também deve ser inaugurado o seu restaurante. Enquanto isso, boa opção é o Sud Lisboa, vizinho badalado do museu. Tem cozinha italiana e vista para o Tejo e a Ponte 25 de Abril.

Em Alcântara, a meio caminho entre Belém e o centro da cidade, a LX Factory é programa para uma tarde inteira. Armazéns desativados de fábricas de meados do século XIX, com intervenções artísticas nas fachadas, abrigam mais de 50 cafés, restaurantes e lojas independentes, como a livraria Ler Devagar, instalada numa antiga gráfica, e a Wish, de objetos de design. Quem gosta de pescados em conserva vai se perder na ampla Comur, conservaria portuguesa. Aos domingos, há uma feira ao ar livre.

Ao entardecer

O restaurante Rio Maravilha, num terraço da LX Factory, é bom lugar para o final de tarde, mas não abre às segundas-feiras. Se este for o dia, aposte nos bares e food trucks entre o Padrão dos Descobrimentos e a Torre de Belém. O Wine With a View, perto da torre, é um wine tut-tuk bem gostoso para uma taça de vinho vendo a vida passar no calçadão.

Carla Lancastre/Agência O Globo

Nada de muito novo acontece na Alfama, o bairro mais antigo de Lisboa. Bondes sobem e descem pelas ruas estreitas. Calçadas de pedra, elas serpenteiam pela colina entre a medieval Sé e o Castelo de São Jorge, abrigando casas de fados e lojas de produtos típicos. Mas até a Alfama respira um ar fresco, com hotéis boutique surgindo aqui e ali nos últimos anos, escondidos em construções centenárias.

O Santiago de Alfama, com apenas 19 quartos num prédio do século XV, foi descoberto por celebridades que buscam discrição. Tem um restaurante com mesas ao ar livre, o Audrey's.

No Memmo Alfama, com 42 quartos, a piscina vermelha combina com as telhas do bairro e os vinhos portugueses servidos no bar do terraço voltado para o Tejo, ótimo lugar para se estar no fim da tarde.

Alfama tem dois miradouros quase lado a lado, o Portas do Sol e o Santa Luzia. Também boas apostas para o entardecer.