Bairro Alto e Príncipe RealÍcone de fechar Fechar

PORTUGAL

Bairro Alto e Príncipe Real

Passeio começa em igrejas, passa por bar e restaurante, e termina em mirante para admirar a cidade


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

No Largo Trindade Coelho, no Bairro Alto, encontra-se a Igreja de São Roque. Do final do século XVI, é uma das poucas construções remanescentes do terremoto de 1755, que destruiu a cidade. Não se deixe enganar pela fachada modesta. A ostentação está no rico interior, principalmente nas oito capelas. Uma delas, a de São Roque, abriga alguns dos azulejos mais antigos de uma cidade repleta de azulejos antigos. Mais recente é a impressionante capela de São João Batista, do século XVIII. Com painéis em mosaicos de pedras preciosas que parecem pinturas, tem a fama de ser a mais cara já construída. Azulejos também reluzem na tradicional Cervejaria Trindade, desde 1836 no mesmo endereço do Bairro Alto. É a mais antiga de Portugal, instalada num antigo convento.

Os contemporâneos

Contíguo ao boêmio Bairro Alto, o elegante Príncipe Real se tornou um dos bairros mais interessantes de Lisboa, e nos últimos anos começou a ser explorado pelos visitantes. A Embaixada, na Praça do Príncipe Real, é um centro comercial num palácio em estilo mourisco, construído no século XIX. Abriga lojas-conceito de designers portugueses, cada uma mais bacana do que a outra; um delicioso bar no pátio central, o Gin Lovers; e o restaurante Less, do chef Miguel Castro e Silva.

No Príncipe Real, o que não falta é opção para comer bem. Gostei muito do Tapisco, bar com boa carta de vermutes e cozinha ibérica assinada por Henrique Sá Pessoa. Outra boa aposta é A Cevicheria, onde Kiko Martins combina cozinha peruana e lusitana. Antes ou depois do jantar, o bar Pavilhão Chinês anima as noites do Príncipe Real desde a década de 1980, muito antes de o bairro entrar na moda. As mesas ocupam cinco salas de decoração inusitada, repletas de diversas coleções de objetos.

Ao entardecer

Entre o Príncipe Real e o Bairro Alto encontra-se um dos miradouros mais bonitos de Lisboa, o de São Pedro da Alcântara, construído em meados do século XIX. Além dos telhados vermelhos da cidade tingidos de dourado ao entardecer, a vista alcança o Castelo de São Jorge e as torres da Sé de Lisboa, na Alfama, e o Rio Tejo. Vale esperar as luzes da cidade serem acesas, o panorama noturno também é incrível. Ao lado do miradouro fica o centenário e fotogênico Elevador da Glória, funicular que liga o Bairro Alto à Baixa.