Mostra reúne criações de Ugo CastellanaÍcone de fechar Fechar

EXPOSIÇÃO

Mostra reúne criações de Ugo Castellana

Exposição é uma parceria entre Senac e Riopreto Shopping e segue até dia 17


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Um dos nomes mais importantes da moda brasileira nas décadas de 60 e 70, o estilista italiano Ugo Castellana inspira a exposição itinerante "Acervo de Moda Senac: Ugo Castellana - Costurando Memórias", que estará no Riopreto Shopping a partir deste sábado, dia 8.

A mostra reúne 20 looks icônicos criados na década de 70, expostos em busto, que documentam momentos pontuais na trajetória do estilista entre coleções, roupas feitas sob medida para clientes e peças com criações conceituais.

As peças foram doadas por Ugo ao acervo do Senac durante a comemoração de seus 50 anos de carreira. De acordo com a coordenadora da pós-graduação dos cursos de Moda e Arquitetura do Senac Rio Preto, Dalva Ferrari, Castellana se destacou ao apresentar conceitos inovadores no mundo da moda. Suas criações sob medida eram encomendadas por mulheres da alta sociedade para prestigiarem eventos sofisticados, como jantares e premiérès de óperas e teatro.

"Percebemos que as peças dele ainda se mostram muito atuais. Quem imaginaria, lá na década de 70, um look criado com um decote até quase no umbigo. E essas são peças muito usadas nos dias de hoje, o que mostra que ele era um profissional visionário", explica Dalva.

Na exposição, se destacam os modelos extravagantes da coleção Tropicália realizada com o artesão Norberto Nicola, que utilizou técnicas de tapeçaria para a construção das roupas femininas de gala, unindo a moda de ateliê às artes artesanais.

A exposição integra a programação do Senac que inicia hoje e segue até o dia 17 de fevereiro e vai contar com diversas atividades gratuitas, como workshops e palestras que contemplam várias áreas de atuação da unidade. O objetivo é o de apresentar ao público o portfólio de cursos oferecidos pela instituição, na cidade. 

Castellana tem atualmente 92 anos e vive em São Paulo, mas há anos deixou de desenhar. Natural de Roma, ele passou a infância e adolescência na capital italiana, tendo estudado na renomada Academia de Moda Koefia.

Sua primeira visita ao Brasil ocorreu no final da década de 50 à convite da Fenit, Feira Nacional da Indústria Têxtil, com a proposta de fazer moda italiana com tecidos brasileiros. O sucesso foi tão grande que, anos depois, em 1964, abriu seu primeiro ateliê, em São Paulo.

Segundo a pesquisadora, Castellana se destacou na década que ficou marcada como a época do florescimento da moda feita no Brasil, em que nomes como Dener, Clodovil, Ney Galvão entre outros inovaram ao imprimir identidade nacional para o segmento.

Regularmente associado à elegância, à sobriedade e ao pioneirismo, o italiano revolucionou o mundo da moda ao ser o primeiro estilista a levar uma modelo negra para as passarelas. Também popularizou a moda, ao desenhar looks para telespectadoras em um programa de TV e fazer desfiles abertos ao público, na rua Oscar Freire, em São Paulo.

Em 1985, ele ministrou o curso Aperfeiçoamento de Estilistas no Senac e, em 1987, realizou exposição no Masp em parceria com Noberto Nicola, convidados por Pietro Maria Bardi, um dos criadores do Museu de Artes de São Paulo.

Dalva explica que essa não é a primeira exposição de moda que o Senac Rio Preto realiza na cidade. Em outras oportunidades, a unidade já apresentou parte do acervo da mostra Bonequinha de Luxo, com roupas usadas pelas personagens de Audrey Hepburn no cinema. Também já foram reunidos figurinos utilizados pelo cantor de Ney Matogrosso, além de peças da jornalista Lilian Pacce.

"Essas exposições são importantes, pois é uma forma de o Senac contribuir com a cultura do nosso país. As pessoas normalmente não têm oportunidade de ver uma exposição de moda como a do Castellana, que são peças mais conceituais, por isso acredito que vai chamar muito atenção de quem passar por lá", explica.

A exposição itinerante permanece aberta à visitação no Riopreto Shopping até o dia 17 de fevereiro, e depois passa a percorrer outras unidades do Senac.