Imersão para a luzÍcone de fechar Fechar

Livro

Imersão para a luz

Em novo livro, José Carlos de Lucca traz reflexões sobre transformação interna


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

É em nosso mundo íntimo que vamos encontrar as raízes tanto da nossa felicidade quanto do nosso sofrimento; tanto da nossa saúde quanto da nossa doença; tanto do nosso progresso quanto das dificuldades que temos encontrado na nossa vida. Por isso é muito importante que possamos olhar para dentro e nos conhecer um pouco mais a cada dia. Esse é o tema central do novo livro "Dentro de Mim", escrito pelo juiz de Direto José Carlos de Lucca, que acaba de ser publicado pela editora InterVidas.

No livro, ele propõe essa viagem interior, fazer esse "mergulho" interno, conhecer o nosso universo, as coisas boas que somos e temos. "Fomos criados por Deus à sua imagem e semelhança, carregamos dentro de nós uma centelha divina, nossos potenciais e muitas vezes nós nem nos damos conta da riqueza e da grandeza que somos, do amor que temos e dos potenciais que Deus brindou a cada um de nós", explica em vídeo o autor.

Por outro lado, ele explica que temos complexos, medos e que, muitas vezes, somos menos do que poderíamos ser. "Temos raízes dentro de nós que nasceram do medo, da rejeição, da baixa autoestima, da forma errada como nos relacionamos com nós mesmos, da falta de autoconfiança e insegurança", diz ainda o autor.

Essa viagem interior a caminho da luz passa pelo autoconhecimento. Às vezes conhecemos muito do outro e pouco de nós mesmos. A partir desse conhecimento de si mesmo, diz o autor, é possível tanto valorizar as coisas boas como detectar nossas sombras: o porquê de muitas vezes sermos inseguros, fraquejarmos, termos inveja, ciúme, sermos muitas vezes egocêntricos e orgulhosos.

"Dentro de Mim" propõe o autoconhecimento como meta a ser alcançada gradativamente, com trabalho, alegria e responsabilidade, rumo à evolução que nos aguarda, na condição de espíritos adultos e proativos diante das leis do Criador", escreve. A ideia é entrar em contato com todas essas questões internas, mas de forma amorosa, que nos permita olhar e tentar trabalhar para que as raízes mais difíceis possam ser aceitas, entendidas, acolhidas e transformadas em pontos de luz na nossa vida. "A maior e mais importante viagem da vida: a viagem para dentro", explica.

Denis Mainetti/Divulgação

José Carlos de Lucca

É juiz de Direito em São Paulo. Já fez, de graça, mais de 3 mil palestras focadas em motivação e desenvolvimento do potencial espiritual do ser humano. Seus livros já venderam mais de 1 milhão de exemplares. Todos os direitos autorais de seus 21 livros publicados até o momento foram cedidos a entidades filantrópicas que ajudam mais de 100 mil pessoas necessitadas. Fundou com outros amigos o Grupo Espírita Esperança.

Divulgação

"É o momento de abandonarmos a relutância em deixar morrer o passado. É preciso construir vida nova. Não mais carregaremos o fardo de um 'eu' profundamente infeliz: Ele terá dado passagem ao amor que faz o trigo virar pão."

"Vamos confiar mais em Deus e obedecer às suas magnânimas leis. Se trabalharmos em favor do bem, o bem virá ao nosso encontro. Essa é a lei." (Francisco de Assis)

"Fiquemos mais atentos ao nosso proceder, observando nossas atitudes, nossos pensamentos, sentimentos e palavras. Eles são sementes que, cedo ou tarde, brotarão em nosso caminho."

"As coisas são apenas o que imaginamos que são." (Epiteto)

"Quando a mente se aquieta, a alma se expande, e a essência divina assume a gerência amorosa do nosso ser. 'A meditação é o vento que sopra a vela da alma'. Tenho certeza de que nossa vela carece desse vento."

"Somos a pessoa mais indicada a encontrar a saída para os nossos problemas. É quase certo que esse olhar para dentro nos levará a descobrir que a causa de nossas dores está em nós mesmos."

"Se não arrumarmos nossa casa interior, se não trouxermos luz para nossa escuridão, a vida não progredirá, a doença persistirá, os conflitos não cederão, a infelicidade fará eterna morada em nós."

"O autoconhecimento é um trabalho corajoso e profundo, mas de um valor inestimável, pois tem o poder de colocar nossas sombras a serviço da luz, sem lutas, guerras e rejeições, a fim de que nos tornemos inteiros, isto é, mais fortes, lúcidos e verdadeiros."

"Felizes os simples. A primeira de todas as virtudes é a humildade, aquela que abre as portas do céu dentro da gente mesmo."

"Já não é somente desenvolver a inteligência de que os homens necessitam, mas de elevar o sentimento e, para isso, faz-se preciso destruir tudo o que superexcite neles o egoísmo e o orgulho." (Allan Kardec)