Ladrões roubam banco que fica dentro da AlespÍcone de fechar Fechar

AÇÃO OUSADA

Ladrões roubam banco que fica dentro da Alesp


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Dois homens armados assaltaram, na tarde desta segunda-feira, 10, a agência do Santander, localizada no subsolo da Assembleia Legislativa de São Paulo. Até o fechamento desta edição, o banco ainda levantava os valores que foram levados. As Polícias Civil e Militar procuravam pelos suspeitos.

Segundo a Assembleia, por meio de nota, a ação ocorreu por volta das 15h50. "O banco ainda está levantando o valor roubado. Neste momento as polícias Civil e Militar estão mobilizadas para identificar os autores".

A Assembleia Legislativa paulista não faz registro de quem entra ou sai da Casa. É cena comum no Legislativo Paulista, por exemplo, a circulação de ambulantes.

O deputado estadual Tenente Coimbra (PSL) reagiu ao assalto e pediu a instalação de um sistema de controle e de segurança no local, a exemplo do que acontece na Câmara Federal, na de São Paulo e em Assembleias Legislativas de outros Estados.

"Um detector de metais seria muito eficaz para proteger a todos", exemplifica Coimbra, alertando que a medida não restringiria ou dificultaria a entrada dos cidadãos. "Precisamos usar toda a tecnologia existente para aumentar ainda mais a tranquilidade das pessoas. É apenas uma questão de segurança, pois não há como conhecer plenamente a real intenção de quem está ingressando nas dependências da Assembleia", diz o deputado.

Já Gil Diniz, parlamentar também do PSL, afirma que o assalto é uma 'tragédia anunciada'. "Era questão de tempo para ter uma movimentação como essa, um assalto a um banco, a um gabinete".

"A gente fica contando com a sorte, o efetivo da PM é pequeno, e poderíamos ter outras medidas de segurança", afirma. "Alguns deputados têm armas de fogo e seguranças armados para proteger seus assessores e o público. É um dia lamentável, e uma vergonha para o Poder Legislativo passar por uma situação que poderia ter sido evitada".