Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 33 min 23
19/02/2020 - 00h30min

Painel de Ideias

Um mundo para os velhos

Quero doar parte do meu tempo e do pouco conhecimento que tenho para auxiliá-los neste mega sonho que tem como objetivo melhorar a vida de todos os idosos de hoje e de amanhã. Ou seja, aqui entre nós: de todos nós

Mara Sousa 8/3/2019 Lele Arantes
Lele Arantes

Quando alguém lhe chamar de velho

Sorria cantando assim

Sou velho e sou feliz

Mais velho é quem me diz

(Refrão da música "Envelhecer é uma arte", de Adoniram Barbosa)

Estamos empenhados na construção de um conceito que vale para todos, de mamando a caducando: a transformação de São José de Rio Preto em uma "Cidade Amiga de Todas as Idades". Qual o fundamento para este trabalho que consumirá alguns anos de várias administrações municipais? Simples, todos estamos envelhecendo e todos envelhecerão com o correr do tempo. Cada ano que passa, aumenta mais o número de velhos, uma vez que nossa expectativa de vida cresce anualmente.

O grande timoneiro desse projeto é o médico brasileiro Alexandre Kalache que levou este conceito para a Organização Mundial de Saúde e o espalhou para várias cidades do mundo. E como era de se esperar, na sua terra, o Brasil, a tarefa está sendo mais difícil, por causa da cabeça dura da maioria dos nossos administradores que não conseguem enxergar meio palmo diante do nariz.

Aqui, nossos timoneiros, Luiz Roberto Mantovani e Luiz Fernando Garcia, como todos os bons Luizes, não medem esforço para colocar este projeto de pé. Eu fui pego a laço. Fui lá, vi e ouvi e estou atravessando meu Rubicão dentro desse grupo de cidadãos abnegados. Quero doar parte do meu tempo e do pouco conhecimento que tenho para auxiliá-los neste mega sonho que tem como objetivo melhorar a vida de todos os idosos de hoje e de amanhã. Ou seja, aqui entre nós: de todos nós.

Ter uma cidade que respeite os velhos em todas as suas vicissitudes. Não é porque ficamos velhos que não temos mais serventia. Veja o que Marco Tulio Cícero, um dos maiores sábios de Roma, deixou escrito sobre essa faixa da nossa etariedade: "os velhos inteligentes, agradáveis e divertidos suportam facilmente a idade, ao passo que a acrimônia, o temperamento triste e a rabugice são deploráveis em qualquer idade".

Até mesmo o iracundo filósofo Arthur Schopenhauer era preocupado com a velhice e escreveu uma obra prima que todos deveríamos ler: A Arte de Envelhecer. Dizem as boas línguas (e as más, ratificam) que o grande filósofo Sócrates, ao envelhecer, decidiu aprender a tocar lira. Não consigo me imaginar aprendendo a tocar cavaquinho... Claro, eu não tenho alma de Sócrates. E Cícero disse que, ao rascunhar a obra Saber Envelhecer "senti tal prazer em escrever que esqueci dos inconvenientes dessa idade; mais ainda, a velhice me pareceu repetidamente doce e harmoniosa."

Imagino, pelas leituras, que não era fácil ser velho nos tempos de Cícero; nem nos tempos de Schopenhauer. Eram tempos sem medicina, sem remédios, sem as modernidades que temos hoje. Chegar à velhice naqueles tempos nem sempre era um prêmio.

E hoje?

Chegar à velhice hoje é um prêmio?

Depende de como você viveu a vida e de como a vê. Os confortos da sociedade moderna estão aí para todos, mas nem todos têm condições de usufruí-las, seja pela falta de recursos financeiros, seja pela desinformação. A tarefa do nosso comitê é levar a toda a sociedade o conceito de que uma cidade melhor para o idoso é, na verdade, melhor para todos: para as crianças e para os adultos.

Precisamos tomar consciência de que, se a morte não nos encontrar pelo caminho, todos seremos velhos um dia. E que mundo, que cidade, que bairro estamos deixando para nós mesmos lá no futuro?

Não tem segredo, colheremos amanhã o que estamos plantando hoje. Se plantamos uma cidade ruim, estaremos fadados a passar a velhice numa cidade muito pior. Então, vamos abraçar esta causa e fazer de São José do Rio Preto uma cidade amiga de todos?

LELÉ ARANTES, Jornalista, escritor, historiador e imortal da Academia Rio-pretense de Letras e Cultura (Arlec). Escreve quinzenalmente neste espaço às quartas-feiras

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos tr�s primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.