Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 19
14/02/2020 - 00h30min

Painel de Ideias

Filhos, diferentes

Por capricho do destino, meus dois filhos fazem aniversário em fevereiro. É mês de comemoração, de marcar a passagem do tempo. Também nisso há diferença. O mais novo não sabe o que é ter uma festa só sua. Para ele, aniversário é para se comemorar juntos

Divulgação Sérgio Clementino | sergio.clementino@uol.com.br
Sérgio Clementino | [email protected]

Você já ouviu a frase: "meus filhos são tão diferentes, nem parece que tiveram a mesma criação". É verdade. Mas não totalmente verdade. Pessoas são mesmo diferentes. Filhos também. Mas não dá pra dizer que recebem a mesma criação.

Vivo a experiência de educar dois meninos. Já nos primeiros anos dá pra perceber que cada um tem sua personalidade. Um é mais cerebral, outro mais emocional. Um é mais tímido, outro mais comunicativo. Um é mais apegado, outro mais independente. Mas não são só as características natas que contam. Nós também não criamos exatamente da mesma forma nossos diferentes filhos. Afinal, não somos sempre os mesmos.

Como disse o filósofo grego Heráclito "ninguém pode entrar duas vezes no mesmo rio, pois quando nele se entra novamente não se encontra as mesmas águas e o próprio ser já se modificou". É assim. Quando você entra no rio da paternidade novamente, nem ele nem você são os mesmos. Impossível não trazer consigo a experiência anterior. Não há como ignorar o conhecimento acumulado. Algumas preocupações se foram, outras surgiram. Já se sabe como serão as próximas fases, há uma maior preparação para elas. Há menos sofrimento por antecedência, menos excesso de expectativas. Se o primeiro filho é de cristal, o segundo é de carne e osso.

Mais que a educação, eles passam também por experiências diferentes. O filho mais velho teve todo um tempo como filho único, coisa que o mais novo não terá. Durante anos (e ressalte-se, anos fundamentais para a formação de sua personalidade), ele foi a única criança da casa, recebia toda a atenção e dedicação. Já o mais novo aprende desde cedo a dividir atenção, brinquedos e afeto. Também aprende a herdar coisas. O berço, o carrinho, os brinquedos, as roupas. Caçula acostuma logo que quase tudo pode ser reutilizado. Fui o quarto filho, sei exatamente como é isso.Tem mais. O mais novo não passará pela grande experiência que é a chegada de um irmão. Para ele, irmão sempre existiu. O surgimento de um novo bebê transforma a vida da casa e do irmão mais velho. De repente, a mãe está amamentando. As visitas não vêm mais para vê-lo, mas sim o bebezinho que acabou de nascer. Enfim, é uma transformação que só um deles experimenta.

Estudos mostram que de fato, há diferença entre irmãos mais novos e mais velhos. Os primogênitos costumam ser mais responsáveis, tem mais tendência a liderança. Os mais novos têm mais facilidade para comunicação e aprendizado. É óbvio que há exceções, mas alguns sinais costumam se repetir.

Por capricho do destino, meus dois filhos fazem aniversário em fevereiro. É mês de comemoração, de marcar a passagem do tempo. Também nisso há diferença. O mais novo não sabe o que é ter uma festa só sua. Para ele, aniversário é para se comemorar juntos. Que seja assim. Mas sempre cada um à sua maneira.

SÉRGIO CLEMENTINO, Promotor de Justiça em Rio Preto. Escreve quinzenalmente neste espaço às sextas-feiras

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos tr�s primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.