Kremlin: fortaleza dentro de uma cidade Diário da Região - Vinhos e os Prazeres

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx min
28/02/2020 - 15h23min

MOSCOU

Kremlin: fortaleza dentro de uma cidade

O Kremlin tem um dos lados junto às margens do rio Moskva e inclui: cinco palácios, quatro catedrais e uma muralha vermelha com várias torres

Arquivo pessoal O Kremlin tem um dos lados junto às margens do rio Moskva e inclui: cinco palácios, quatro catedrais e uma muralha vermelha com várias torres
O Kremlin tem um dos lados junto às margens do rio Moskva e inclui: cinco palácios, quatro catedrais e uma muralha vermelha com várias torres

No segundo dia que passamos em Moscou, fomos conhecer as espetaculares estações de trem do Metrô. Voltamos depois para perto do hotel, onde almoçamos muito bem, num restaurante típico de comida da Geórgia. Assim já conhecemos um pouco da culinária que nos esperava.

Ficamos surpresos, com os pratos que eram bem agradáveis e com a recepção bem calorosa deste restaurante. Aproveitei para experimentar um chapéu típico que os georgianos usavam no frio.

Caminhamos em seguida até o Kremlin para conhecer aquele complexo fortificado dentro da cidade de Moscou. A palavra Kremlin significa fortaleza dentro de uma cidade.

O Kremlin tem um dos lados junto às margens do rio Moskva e inclui: cinco palácios, quatro catedrais e uma muralha vermelha com várias torres.

O Kremlin foi residência dos czares, até o reinado de Pedro o Grande, que tinha a ambição de fundar uma cidade inteira para si. Assim foi construída a cidade de São Petersburg.

Com a revolução russa, os bolcheviques tomaram o poder em 1917 e a capital voltou para Moscou.

Em 1947, sob ordem de Stálin, os muros do Kremlin foram pintados com a cor vermelha, símbolo da revolução e do comunismo.

O Kremlin ocupa uma área de 27,7 ha., os seus muros tem 2,5 Km e é a residência oficial do presidente da federação russa.

No início, o Kremlin foi construído em madeira, mas alguns incêndios o levaram a ser refeito com concreto.

Ivan III organizou a reconstrução do Kremlin, convidando vários arquitetos qualificados na Itália, que projetaram a nova muralha do Kremlin e suas torres e um novo palácio para o príncipe. Foi durante seu reinado, que as três catedrais existentes no Kremlin foram construídas. O edifício mais alto da cidade e da Rússia moscovita era o Campanário de Ivã III da Russia, construído entre 1505 e 1508 e ampliado para a sua altura atual em 1600. As paredes do Kremlin, como estão atualmente, foram construídas entre 1485 e 1495.

No interior do Kremlin existem vários prédios importantes, porém foram as igrejas que mais me chamaram a atenção.

As construções mais importantes do Kremlin são:

-Palácio das facetas, que fica na praça das catedrais. Ele foi uma das primeiras construções de pedra e foi feito por Ivã III em 1.487.

-Palácio dos Terems, que não está disponível para visitação, pois é um prédio do governo. Ele foi a residência oficial dos czares no século XVI.

-Gran Palácio do Kremlin, a residencia oficial do presidente da Russia.

-Palácio do Arsenal do Kremlin, onde está instalado um dos mais famosos museus de Artes Aplicadas da Russia.

-Palácio Estatal do Kremlin, que foi o antigo palácio do Congresso e hoje em dia é um local de eventos.

-Palácio do Entretenimento, que fica na zona de segurança, só podendo ser visto de longe e foi construído para a a aristocracia Russa.

-Igreja de Deposição das Vestes, ou igreja do Véu. O nome faz referência a uma festividade do séculoV que celebra a viagem das vestes de Nossa Senhora entre a Palestina e Constantinopla.

-Catedral da Assunção. Era a catedral do estado da Rússia é uma combinação entre o estilo russo e o estilo renascentista italiano.

-Campanário de Ivã da Rússia, que conta com um sino de 200 toneladas e sua capela e é a mais bonita de todas.

-Catedral da Anunciação

-Catedral do Arcanjo São Miguel, onde estão enterrados vários príncipes e czares.

-Catedral da Dormição, que é a principal da Russia Moskovita. Ela foi projetada por um arquiteto italiano e portanto combina o espírito do renascimento com as tradições russas.

Outro ponto interessante a ser visitado no Kremlin é o maior canhão do mundo, que no entanto nunca disparou uma bala sequer.

A visita ao Kremlin foi muito interessante, inclusive no interior de algumas igrejas finamente decoradas, e cheias de ícones russos (pinturas ortodoxas consideradas sagradas, pintadas sobre painel de madeira).

Neste mesmo dia trocamos US$ por rublos e o câmbio estava por volta de 45 rublos por US$. Mesmo com este câmbio favorável, a Rússia é um país caro para nós!

Voltamos do Kremlin à pé para nos despedir do restaurante Bolshoi, onde tomamos um chá com a sobremesa deliciosas e típica deste país: A Pavlova, que é feita de suspiros, creme, frutas vermelhas e coulis.

E assim terminamos o dia!

No dia seguinte, saímos do hotel com as nossas malas, tomamos café e partimos para o Metrô que nos levaria ao aeroporto. O nosso destino seria São Petersburg.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.