Site para reunir amantes da tecnologiaÍcone de fechar Fechar

Diário Tec

Site para reunir amantes da tecnologia

A plataforma "Junta Aí" reúne diversas comunidades, de assuntos diferentes, em um só lugar. É possível agendar eventos e compartilhar ideias


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Com o intuito de sair das conversas de WhatsApp e organizar todas as comunidades em um lugar só, os rio-pretenses Beto Braga, Thiago Gonzaga e William Lima criaram a plataforma "Junta Aí", que reúne profissionais de tecnologia e até mesmo aqueles que gostam do tema, mas não trabalham no ramo. Disponível apenas em site, o objetivo é que a plataforma se transforme em aplicativo nos próximos meses.

O empresário Beto Braga afirma que o site foi criado há uma semana e já possui sete comunidades, de diversas áreas, como a troca de experiências sobre a cultura hacker; o encontro em um happy hour para discutir sobre tecnologia; tendências e mercado de trabalho com fomento em networking; capacitação e compartilhamento de conhecimento na área de inteligência artificial e Big Data; tem também sobre o evento da Nasa; compartilhamento de experiências de empresas (são duas comunidades) e também uma voltada para eventos e fomento de startups em Rio Preto.

Segundo Braga, qualquer pessoa pode ter acesso ao conteúdo depois de fazer o cadastro e inserir login e senha. "(Na plataforma) é possível fazer o agendamento dos eventos e ela também tem o ranking de quem é mais ativo, traz também um mapa de onde está acontecendo (algum evento), entre outras funcionalidades. A ideia da plataforma é fortalecer as comunidades", conta.

Em cada uma das comunidades tem um administrador que é o responsável por aquele fórum. Os eventos também são gratuitos. "O objetivo é que todos consigam se comunicar através dela ao invés de debater em grupos de WhatsApp."

Os interessados podem se cadastrar e fazer o login no site Junta Aí.

Freepik/Banco de imagens

O YouTube detalhou em uma postagem no blog oficial as regras da plataforma a respeito de vídeos sobre política. De acordo com a publicação, o YouTube quer garantir que os vídeos publicados virão de uma fonte mais confiável de informações e notícias para os usuários, além de uma plataforma de discussão política saudável. Para isso, o site vai banir conteúdos "tecnicamente manipulados ou direcionados de modo a enganar usuários", desde deepfakes políticos até trechos editados em um contexto diferente do original. O YouTube afirma que vai excluir canais "que tentem se passar por outra pessoa ou por canais inteiros".

(Com Agência Estado)

Pixabay/Banco de imagens

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão ligado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, notificou a Microsoft por uma falha de segurança que expôs 250 milhões de dados como e-mail, endereço de IP e localização. A Senacon deu prazo para a Microsoft explicar se o banco de dados exposto inclui informações pessoais de brasileiros. Em nota a Microsoft afirmou que a investigação sobre o caso não encontrou usos maliciosos dos dados. Além disso, a empresa afirmou que a maioria dos dados não continha informações pessoais. No ano passado, o Google foi notificado por capturar dados de geolocalização de usuários.

(Com Agência Estado)

Reprodução

Aplicativos ajudam na economia dos usuários

A pesquisa de preços sempre foi uma característica de todo brasileiro. Pedir aquele descontinho na hora de pagar por algum produto é de praxe. Mas em alguns casos dá um certo trabalho ir de loja em loja para fazer a comparação. O Diário separou três aplicativos que fazem isso para o usuário. Eles comparam os preços dos produtos e avisam quando estão em promoção. Confira:

Vigia de preços

Com esse aplicativo, o usuário consegue saber em tempo real se o produto que quer comprar está com um bom preço ou está caro. É possível acessar todas as ofertas que baixaram de preço em qualquer loja cadastrada, além de ter os produtos cadastrados em um histórico no app.

VAH

Para quem fica na dúvida se está compensando mais pagar uma viagem entre os aplicativos da Uber ou da 99, o VAH pode ajudar. Além de fazer essa comparação, ele também traz cupons de descontos para pagar menos em passagens de ônibus, avião, alugar um carro ou Uber.

Zoom

Esse aplicativo, além de também ter as funções de comparar os produtos, traz um alerta de preços. O usuário cria alertas e recebe um aviso quando o produto estiver com preço mais baixo. O app também tem um grupo de especialistas que ajuda a escolher, por exemplo, o melhor celular para cada usuário.

 

Reprodução

Emojis

O Instagram terá emojis de reações nas mensagens diretas, assim como no Facebook. A informação foi revelada pela engenheira reversa Jane Wong, em sua conta no Twitter. Segundo a especialista, o recurso está disponível apenas para colaboradores do Facebook, mas não deve demorar para chegar aos demais usuários da rede social. De acordo com ela, a empresa está trabalhando nesta funcionalidade desde outubro do ano passado e agora ela está em fase de testes. A especialista também disse que as informações foram confirmadas por Alexandru Voica, gerente de comunicações técnicas da gigante de tecnologia. O Facebook tem planos para, no futuro, integrar todos os aplicativos de mensagens, que incluem o Instagram, o WhatsApp e o Messenger.

Vazou

O Galaxy Z Flip vazou na internet, em um vídeo publicado no Twitter. As imagens mostram o aguardado celular dobrável abrindo e fechando em um design flip que lembra o Motorola Razr. Ao abri-lo e fechá-lo, é possível perceber a tela grande, de 6,7 polegadas. A companhia sul-coreana vai apresentar oficialmente o Z Flip em 11 de fevereiro, mesma data em que serão revelados os smartphones da linha Galaxy S20 - sucessora do Galaxy S10. Comenta-se que o Galaxy Z Flip não terá versão 5G em um primeiro momento e que recursos como leitor de microSD e saída de fone de ouvido não fazem parte dos planos da Samsung para o modelo. Permanece segredo o preço do Z Flip.

Netflix

Dois anos e meio após a primeira notícia, a Netflix anunciou oficialmente que está trabalhando em uma produção Live-Action de One Piece, um famoso mangá japonês. A primeira temporada vai contar com dez episódios e o processo de adaptação terá a supervisão de Eiichiro Oda, criador do mangá original. Steven Maeda assume como roteirista e produtor-executivo da série, ao lado de Matt Owens, que ajudará com o roteiro e produção.