Renovação de contrato com a Rumo será assinada em marçoÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou nesta quarta-feira (12) que o contrato de prorrogação da concessão da Malha Paulista deve ser assinado na segunda semana de março. O trecho é operado pela concessionária Rumo.

O Tribunal de Contas da União (TCU) deu aval à renovação antecipada da malha no fim do ano passado, mas o aditivo ainda não foi assinado entre o governo e a empresa. A autorização do Tribunal foi em novembro.

O caso da Malha Paulista é o primeiro a ser beneficiado pelas novas regras de renovação antecipada de concessões ferroviárias.

Contorno

A renovação da concessão foi aprovada com exigências para a concessionária Rumo. Entre elas, está a obra de contorno ferroviário em Rio Preto com extensão de 53,8 quilômetros.

O valor estimado para essa obra é de R$ 540 milhões e prevê traçado que vai tirar os trens de carga do perímetro urbano do município.

De acordo com estudos do governo federal, o contorno irá retirar trilhos do perímetro urbano de Mirassol, Rio Preto e Cedral.

Quando a antecipação da renovação do contrato foi aprovada pelo tribunal, o ministro Freitas afirmou que a medida garantiria "aporte de R$ 5,8 bilhões em investimentos em cinco anos e, ainda, mais R$ 2,2 bilhões arrecadados em outorga para o Estado", disse Freitas.

O projeto da obra do contorno ferroviário está em análise no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O estudo prevê a execução da obra em 36 meses, ou seja, três anos após seu início.

O contrato que venceria em 2028 será renovado por mais 30 anos e valerá até 2058.

(Com Agência Estado)