Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 28 min 21
10/02/2020 - 16h43min

REAJUSTE

Câmara de Jaci aumenta salários de prefeito, vice e vereadores

Vereadores de Jaci aumentaram seus próprios salários, do prefeito e do vice-prefeito. Medida é válida a partir de 2021

Reprodução/Google Maps Entrada da cidade de Jaci: salário do prefeito vai para R$ 15 mil
Entrada da cidade de Jaci: salário do prefeito vai para R$ 15 mil

A Câmara de Jaci aumentou os salários do prefeito, do vice-prefeito e dos vereadores a partir de 2021. Os vereadores derrubaram o veto do prefeito Rafael Tridico (DEM), conhecido como Garrafinha, para aumentar os próprios salários de R$ 2,2 mil para R$ 3,3 mil. O salário do prefeito na próxima legislatura passará de R$ 10 mil para R$ 15 mil e o subsídio do vice-prefeito vai aumentar de R$ 5 mil para R$ 7,6 mil. 

O presidente do Legislativo, Nivaldo Basso (PP), foi o voto de desempate para a aprovação do projeto de lei que, posteriormente, foi vetado por Tridico. Em votação secreta, no entanto, o veto foi derrubado. "Podemos até ter errado, mas já está feito", afirmou Basso ao reclamar da repercussão negativa do reajuste dos vencimentos dos agentes políticos do município. 

Vereadores argumentam que o aumento foi baseado nos últimos oito anos, quando não foi realizada a reposição salarial. O presidente da Casa disse que a medida é válida apenas para o próximo ano, ou seja, os atuais parlamentares podem não ser reeleitos. 

Basso, por exemplo, afirmou que diante da repercussão da notícia nas redes sociais não sabe se vai ou tentar se reeleger em outubro. Ele negou que esteja arrependido da votação. 

Um dos principais argumentos usados pelos parlamentares é de que salário de médicos do município estavam defasados, já que o teto salarial é o subsídio recebido pelo prefeito. "Se não aprovássemos esse aumento corríamos o risco de não termos um médico no próximo ano. O médico já recebe salário maior que do prefeito", afirmou Ismael Soares (SD). 

Apesar da pressão popular nas redes sociais, o presidente da Câmara disse que os colegas não devem reverter a situação. "Não tem como voltar atrás", afirmou Basso.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos tr�s primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.