Relatora da CPI pede investigaçãoÍcone de fechar Fechar

Falso testemunho

Relatora da CPI pede investigação


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

A relatora da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News, deputada Lídice da Mata (PSB-BA), pediu ao Procurador-Geral da República, Augusto Aras, abertura de uma investigação contra Hans River do Rio Nascimento, ex-funcionário da empresa de marketing digital Yacows, por falso testemunho em depoimento prestado ao colegiado.

River foi ouvido na terça-feira, 11, pela comissão e insultou a jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha de S.Paulo. Nascimento disse que a jornalista "queria sair" com ele em troca de informações para uma reportagem.

No pedido, a deputada Lídice da Mata diz que Nascimento apresentou diversas informações que, posteriormente, "viriam a se mostrar inconsistentes ou inverídicas".

No dia seguinte ao depoimento de Nascimento, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), escreveu em publicação no Twitter: "Falso testemunho, difamação e sexismo têm de ser punidos no rigor da lei". "Atacar a imprensa com acusações falsas de caráter sexual é baixaria com características de difamação", afirmou Maia, pelo Twitter.

No mesmo dia do depoimento, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) replicou as acusações de River no plenário da Câmara e em seu Twitter. "Eu não duvido que a senhora Patrícia Campos Mello, jornalista da Folha, possa ter se insinuado sexualmente, como disse o senhor Hans, em troca de informações para tentar prejudicar a campanha do presidente Jair Bolsonaro", disse.