Governo deve recuar em PEC da reforma administrativaÍcone de fechar Fechar

SEM 'CLIMA POLÍTICO'

Governo deve recuar em PEC da reforma administrativa


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O governo avalia a possibilidade de desistir de enviar ao Congresso a sua proposta de reforma administrativa. O recuo passou a ser uma alternativa depois de o Palácio do Planalto consultar lideranças no parlamento, que apontaram falta de "clima político" para o envio de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC).

Um integrante da equipe econômica disse que a reforma está pronta, mas a decisão é política. O presidente Jair Bolsonaro ainda não bateu martelo em muitos temas da proposta levada pela equipe econômica, gerando muitas dúvidas.

N Congresso, há quem veja o assunto como uma tentativa de colocar no colo do parlamento a responsabilidade por mais uma agenda negativa, depois da desgastante aprovação da reforma da Previdência.

As declarações polêmicas do ministro da Economia, Paulo Guedes, que chamou os servidores públicos de "parasitas", acabaram por dificultar o clima para aprovação da reforma. Pesou na avaliação do governo o fato de que, apesar de haver 12 milhões de servidores públicos no País, entre uma população total de 209 milhões de brasileiros, a classe tem forte capacidade de mobilização política e social. No momento, os servidores estão quietos, apesar da reação às declarações de Paulo Guedes. O melhor, portanto, na avaliação do Palácio, é não mexer neste assunto.