Aeroporto de Rio Preto registra alta de 3,5%Ícone de fechar Fechar

MOVIMENTO AQUECIDO

Aeroporto de Rio Preto registra alta de 3,5%

Aeroporto de Rio Preto registra alta de 3,5% no número de passageiros que embarcaram e desembarcaram no ano passado, o que representa um recorde nos últimos cinco anos


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O aeroporto de Rio Preto encerrou o ano passado com alta de 3,5% no número de passageiros, num total de 816.016 pessoas transportadas. O número é recorde para o período dos últimos cinco anos. Ao mesmo tempo, houve queda na quantidade de pousos e decolagens de aeronaves, de 13,5%, ao passar de 23.615 em 2018 para 20.429 no ano passado. Os dados fazem parte das estatísticas do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) e incluem tanto os voos regulares como os não regulares.

O movimento de passageiros registra tendência de crescimento desde 2015. Naquela ocasião, embarcaram ou desembarcaram pelo aeroporto Eribelto Manoel Reino 691.559 pessoas. Na comparação com o acumulado de 2019, a alta chegou a 18%, o que representa 124.457 pessoas a mais transportadas. Nesse grupo constam passageiros de voos regulares, não regulares, em trânsito e em conexão.

O aeroporto de Rio Preto, um dos 22 administrados pelo Daesp, fica atrás apenas do terminal de Ribeirão Preto quando o assunto é movimento de passageiros. Por lá, embarcaram ou desembarcaram 923.617 pessoas no ano passado, alta de 5,27% em relação ao resultado do ano anterior, quando o volume de passageiros atingiu 787.662.

Para o economista Hipólito Martins Filho, são várias as justificativas para o aumento no número de passageiros que utilizam os serviços de aeroporto de Rio Preto. Uma delas está ligada ao fato de Rio Preto ser uma região metropolitana, ainda que de fato e não de direito, o que implica em grande movimentação de pessoas. "A cidade também tem se destacado em termos de eventos de negócios e culturais. Além disso, é um polo, tanto de serviços médicos como de educação. A possibilidade de fazer negócios na cidade também acaba atraindo pessoas", afirmou.

Clique AQUI para ampliar a imagem  (Foto: Reprodução)

Embora tenha havido um aumento no número de passageiros, houve queda no número de pousos e decolagens. Em 2019 foram 20.429, o que representa uma queda de 13,5% em relação ao volume de 2018, quando o total chegou a 23.615. Se o número de passageiros é o maior dos últimos cinco anos, o número de voos é o menor de igual período. Em Rio Preto, o pico foi em 2015, quando foram registradas 30.927 operações.

Segundo Antonio Claret de Oliveira, diretor-superintendente do Daesp, existe uma tendência entre as companhias aéreas de aumentarem o tamanho das aeronaves para diminuir o custo por passageiro, o que explica a redução no número de voos. "Em relação ao aumento de passageiros, de maneira geral, é explicado pela retomada na atividade econômica, em que o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado de São Paulo teve crescimento duas vezes e meia superior ao do País", disse.

No fim do ano de 2018, a Passaredo Linhas Aéreas de Rio Preto deixou de operar na cidade, o que impactou no movimento de 2019. Mas a tendência é de reversão do desempenho, já que a empresa voltou a operar na cidade ainda em agosto do ano passado com voos diretos entre Rio Preto e Brasília.

Rio Preto conta ainda com 37 voos semanais da Azul. A companhia opera para o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, para o Aeroporto Internacional de Cuiabá - Marechal Rondon, no Mato Grosso, e para o Aeroporto Internacional de Porto Seguro, na Bahia, e ainda para Campo Grande, Mato Grosso do Sul, assim como voos de conexões. A Latam Airlines opera 64 voos semanais na rota Congonhas - Rio Preto e 14 voos semanais na rota Guarulhos - Rio Preto, além de conexões.

Rede

Ao todo, a rede Daesp registrou o transporte de 2.451.458 passageiros no ano passado e 140.617 operações de aeronaves em seus aeroportos. No ranking de movimento de passageiros, aparecem ainda Presidente Prudente (319.059), seguido por Bauru/Arealva (137.149) e Araçatuba (115.671). Apesar de figurar no ranking de passageiros, o aeroporto de Sorocaba é o segundo no número de pousos e decolagens, com 28.324 operações. Em primeiro segue Ribeirão, com 34.929 voos.

Em passagem por Rio Preto no último sábado, 8, o governador em exercício Rodrigo Garcia afirmou ao Diário que o aeroporto de Rio Preto vai encabeçar um bloco com nove aeroportos que serão privatizados. Outro grupo será liderado por Ribeirão Preto e vai reunir 13 cidades. "O modelo de desestatização já está definido. O edital está previsto para julho, e o leilão de concessão, para novembro. Vai ser bastante positivo para o Estado, que vai deixar de investir em infraestrutura e vai haver entrada de impostos para municípios e União", afirmou o diretor-superintendente do Daesp.