Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 33 min 22
15/02/2020 - 00h30min

MERCADO

Trabalho informal é recorde em 19 estados

No Estado de São Paulo, a taxa de desemprego passou de 12,0% para 11,5%

Wilson Dias/Agência Brasil Rendimento médio dos trabalhadores foi estimado em R$ 2.340
Rendimento médio dos trabalhadores foi estimado em R$ 2.340

A melhora na qualidade do emprego gerado no País ainda está concentrada em poucos locais, especialmente em São Paulo, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada nesta sexta-feira, 14, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No ano de 2019, a taxa de informalidade alcançou recorde em 19 Estados, além do Distrito Federal. Na média do Brasil, a taxa de informalidade foi de 41,1%, o equivalente a 38,4 milhões de pessoas entre os trabalhadores ocupados. Mas esse porcentual subia a 62,4% no Pará. No Maranhão, 60,5% dos trabalhadores ocupados eram informais. No Estado de São Paulo, a taxa de informalidade média foi de 32,0% no ano passado, também o patamar mais elevado da série histórica iniciada em 2016.

"O ano de 2019 é importante, porque é o terceiro ano seguido com aumento na ocupação. Mas outros indicadores mostram que a qualidade desse trabalho que está sendo gerado ainda carece de uma melhora", ponderou Adriana Beringuy, analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Na passagem do terceiro trimestre de 2019 para o quarto trimestre do ano, a taxa de desemprego teve um recuo estatisticamente significativo - ou seja, superou a margem de erro - em apenas 9 das 27 Unidades da Federação. Em São Paulo, a taxa de desemprego desceu de 12,0% para 11,5%, movimento semelhante ao da média nacional, que saiu de 11,8% para 11,0% no período.

Foram abertas 593 mil vagas com carteira assinada no setor privado em todo o País no último trimestre do ano passado, sendo mais da metade delas em São Paulo, que gerou 324 mil postos formais a mais no período. Apenas quatro Estados tiveram avanço significativo na carteira assinada no último trimestre do ano: São Paulo, Rondônia, Paraíba e Sergipe.

"O pico de carteira que a gente teve no final do ano não foi algo disseminado pelo País", resumiu Adriana Beringuy. "O leve aumento da carteira no quarto trimestre não foi difundido, ficou concentrado em quatro estados, principalmente em São Paulo."

No quarto trimestre de 2019, o País ainda tinha 11,632 milhões de desempregados, sendo 2,910 milhões deles em busca de emprego há pelo menos dois anos.

Rendimento

O rendimento médio dos trabalhadores ocupados ficou estatisticamente estável - ou seja, dentro da margem de erro da pesquisa - na passagem do terceiro trimestre para o quarto trimestre do ano em 25 das 27 Unidades da Federação. "Esse movimento está associado ao crescimento da ocupação ligado a atividades com baixos salários, o que não possibilita ganho de rendimento desses trabalhadores", justificou Adriana Beringuy.

O rendimento médio real de todos os trabalhos na média nacional foi estimado em R$ 2.340 no quarto trimestre, mostrando estabilidade estatística tanto em relação ao trimestre imediatamente anterior (R$ 2.317) quanto em relação ao mesmo trimestre do ano anterior (R$ 2.332).

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos tr�s primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.