Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 29 min 21
07/02/2020 - 00h30min

ECONOMIZE

Confira os preços de 119 itens em 13 supermercados

Veja pesquisa de preços com 119 produtos em 13 supermercados

Leonardo Lino 6/2/2020 Maria Isabel acompanha feirinhas
Maria Isabel acompanha feirinhas

Alguns hortifrútis que vão para a mesa do consumidor estão mais caros. Levantamento da Associação Paulista de Supermercado (Apas) mostra que o tomate e a maçã são os principais vilões do momento. No último trimestre de 2019, o tomate fechou com preços em baixa, entretanto, desde janeiro registra alta de até 50% no atacado paulista. A maçã entrou no período da entressafra, por conta disso a estimativa da Apas é de um aumento de até 9% na fruta no Estado.

A alta pode ser sentida por quem compra no atacado, o que consequentemente vai resvalar no varejo. Segundo a Ceagesp de Rio Preto, de 43 produtos pesquisados, houve aumento nos preços de 22. O preço médio do quilo do tomate salada passou de R$ 2,16 no mês passado para R$ 3,41, aumento de 58%. O quilo da maçã fuji, cujo preço médio era R$ 5,14 o quilo em janeiro, passou para R$ 6,25 neste início de mês, um aumento de 22%.

A pesquisa do Diário desta sexta-feira, 7, comprova este aumento. No levantamento feito no dia 10 de janeiro, o quilo da maçã variava de R$ 4,99 a R$ 7,99. Agora, varia de R$ 5,99 a R$ 9,79. Isso quer dizer que houve um aumento de R$ 1,80 no valor mais alto e R$ 1 no mais baixo.

No mesmo levantamento do mês de janeiro, o quilo do tomate podia ser encontrado por valores entre R$ 1,78 e R$ 6,89; neste mês, o tomate é achado entre R$ 4,89 e R$ 8,98. No tomate houve um aumento de R$ 2,09 no preço mais alto e de R$ 3,11 no mais baixo.

A professora aposentada Maria Isabel Laviano de Paulo Polachini fica de olho nos dias de feirinhas dos supermercados - períodos em que normalmente os preços dos hortifrútis baixam até 30%. "Na terça-feira vou em um supermercado, na quarta e na quinta-feira vou em outro, assim consigo economizar nesses produtos."

Pesquisa

Veja os preços de 119 itens em 13 supermercados de Rio Preto. A variação total chegou a R$ 320,71.

Clique Clique aqui para ver tabela de preços de cesta básica

Clique Clique aqui para ver tabela de produtos de supermercado

Achados

O fim de semana será marcado por bazares em Rio Preto. O bazar da Lifeside já está sendo realizado e vai até este sábado, dia 8. A liquidação oferece peças a partir de R$ 29,90 e com descontos de até 70% em toda a linha de moda feminina da marca. A forma de pagamento pode ser feita em até três vezes sem juros no cartão ou em dinheiro. O bazar está sendo realizado na Avenida Arthur Nonato, 2921, primeiro andar. O horário do evento é das 9h às 15h.

O bazar da marca Lily Belle será a partir desta sexta-feira, 7, até domingo, 9. As peças de moda feminina terão preços de R$ 29,99 a R$ 69,99. O pagamento poderá ser feito à vista ou parcelado no cartão. O evento será realizado no salão Doc Bier, na Avenida José Munia, 6200. O funcionamento será das 8h30 às 19h30.

Cuidado no uso dos cartões

Ultimamente, conseguir um cartão de crédito está bem mais fácil, mas essa facilidade aumenta as chances do endividamento. A armadilha está no valor do limite disponibilizado e também na possibilidade de fazer grandes parcelamentos, o que induz a mais compras. Ao mesmo tempo, essa é uma ferramenta que - se usada com bom senso - pode ajudar nas finanças. Por isso, é fundamental escolher bem a forma de pagamento e não exagerar.

O consultor financeiro Flávio Neves diz que se o consumidor for organizado vale a pena ter um cartão de crédito, pois há a vantagem de pagar várias despesas em uma única data e os

benefícios de programas de pontuação. "Se o consumidor não tem organização das suas finanças, é melhor optar pelo débito, pois ver o dinheiro saindo faz com que ele tenha mais consciência em suas escolhas de consumo".

Outro risco do cartão de crédito é não pagar a fatura no dia ou não pagar integralmente, o que vai incorrer em juros altíssimos, fazendo com que fique cada vez mais difícil pagar o valor desta dívida.

Para quem não quer correr o risco de se endividar por não ser organizado, a melhor opção é usar somente cartão de débito. Neves diz que o cartão de débito ajuda o consumidor a acompanhar de perto suas finanças, pois se ele tem dinheiro ele pode usar, se não tem não, em tese, não poderia gastar.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos tr�s primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.