Oscar 2020 pode ser o mais previsível dos últimos anosÍcone de fechar Fechar

PREMIAÇÃO DO CINEMA

Oscar 2020 pode ser o mais previsível dos últimos anos

No Oscar 2020, cuja premiação será neste domingo, 'Coringa' tem mais indicações, mas não supera a preferência de '1917', que tem em 'Parasita' seu grande rival azarão


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Um filme de guerra que prima pela técnica, uma produção que pega carona na popularidade que as aventuras de super-heróis conquistaram no cinema na última década e um longa sul-coreano que, de certa forma, critica o imperialismo americano com uma história que equaliza delicadeza, sensibilidade e suspense. "1917", "Coringa" e "Parasita" despontam-se entre os indicados a melhor filme no Oscar 2020, cuja cerimônia de premiação será realizada neste domingo, 9, em Los Angeles (EUA).

Para profissionais do cinema e cinéfilos ouvidos pelo Diário da Região, o Oscar 2020 pode ser o mais previsível dos últimos anos. E o termômetro são as premiações que antecedem o anúncio dos escolhidos pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Apesar de contar com o maior número de indicações, "Coringa", que tem Joaquim Phoenix como principal trunfo, não teve tanto destaque em premiações como o Globo de Ouro, o Bafta e as que são realizadas pelos sindicatos de Hollywood, que privilegiaram o longa do diretor Sam Mendes ambientado na Primeira Guerra Mundial e a impecável produção de Bong Joon-ho, que de tão boa foi além da indicação na categoria de melhor filme estrangeiro no Oscar deste ano.

Para o cineasta e roteirista rio-pretense Daniel Gomes Martins, "Parasita" é mais importante para o Oscar do que a premiação de Hollywood é para o filme sul-coreano, principalmente por conta do clima de renovação que se instaurou nos últimos anos, em que a Academia deu mais importância às representatividades de gênero e de etnia. "As indicações de 'Parasita' refletem um pouco essa renovação, apesar de categorias como a de melhor ator e de melhor atriz serem predominadas por atores brancos neste ano. O filme de Joon-ho conta com um ótimo elenco, que poderia figurar entre os indicados."

Para o jornalista Paulo Rezende, é impossível Phoenix não receber a estatueta de melhor ator, já que ele se destacou nas premiações que antecedem o Oscar. No entanto, "Coringa" também terá o mesmo destino. "O ator é muito melhor do que o filme. 'Coringa' conquistou a preferência do público principalmente por apresentar um embate entre ricos e pobres, mas a produção em si não é tão extraordinária", opina.

O produtor de audiovisual Henrique Sezara também não vê "Coringa" recebendo o Oscar de melhor filme, muito menos "Parasita" - "seria o grande azarão da premiação se isso acontecesse" -, mas reconhece a qualidade do longa que conta a dramática história de um dos vilões de Gotham City. "O filme traz referências a Martin Scorsese, principalmente 'Taxi Driver'. É algo que particularmente gosto, mas a única garantia de Oscar é para o seu ator. A estatueta de melhor filme, como tudo indica, ficará para '1917', uma produção que foi conquistando o público e a crítica pelas beiradas."

Para Martins, o grande trunfo de "1917" é o uso primoroso do plano sequência, em que as edições são praticamente inexistentes, e de uma linguagem cênica que flerta com o universo dos videogames. "No que diz respeito à linguagem, '1917' é um filme inovador. A ação se desenvolve como um jogo de RPG de videogame. Esse é um ponto muito positivo, além do apelo que os filmes de guerra têm com os críticos de Hollywood", sinaliza. 

Rezende reforça essa preferência hollywoodiana pelas tramas de guerra, lembrando de premiações de longas como "Platoon" (1986), de Oliver Stone, que venceu nas categorias de melhor filme, melhor diretor, melhor som e melhor montagem; e "O Resgate do Soldado Ryan" (1998), de Steven Spielberg, que levou cinco estatuetas. "Neste ano, será difícil ver um filme conquistando muitas estatuetas. Será uma premiação bem diluída", diz.

No quesito representatividade, o jornalista chama a atenção para a ausência de Lupita Nyong'o entre as indicadas na categoria de melhor atriz, cuja estatueta deverá ser de Renée Zellweger por sua atuação em "Judy: Muito Além do Arco-Íris", filme que conta a trajetória de Judy Garland (1922-1969). "Lupita está impecável em 'Nós', e muita gente ficou indignada por ele não ter conquistado uma indicação."

Melhor filme

  • Ford vs Ferrari
  • O Irlandês
  • JoJo Rabbit
  • Coringa
  • Adoráveis Mulheres
  • História de um Casamento
  • 1917
  • Era Uma Vez Em... Hollywood
  • Parasita

Melhor ator

  • Antonio Banderas - Dor e Glória
  • Leoardo DiCaprio - Era Uma Vez Em... Hollywood
  • Adam Driver - História de um Casamento
  • Joaquin Phoenix - Coringa
  • Jonathan Price - Dois Papas

Melhor atriz

  • Cythia Erivo - Harriet
  • Scarlett Johansson - História de um Casamento
  • Saoirse Ronan - Adoráveis Mulheres
  • Charlize Theron - O Escândalo
  • Renée Zellweger - Judy: Muito Além do Arco-Íris

Melhor atriz coadjuvante

  • Kathy Bathes - O Caso Richard Jewell
  • Laura Dern - História de um Casamento
  • Scarlett Johansson - JoJo Rabbit
  • Florence Pugh - Adoráveis Mulheres
  • Margot Robbie - O Escândalo

Melhor ator coadjuvante

  • Tom Hanks - Um Lindo Dia na Vizinhança
  • Anthony Hopkins - Dois Papas
  • Al Pacino - O Irlandês
  • Joe Pesci - O Irlandês
  • Brad Pitt - Era Uma Vez Em... Hollywood

Melhor animação

  • Como Treinar Seu Dragão 3
  • Perdi Meu Corpo
  • Klaus
  • Link Perdido
  • Toy Story 4

Melhor direção

  • Martin Scorsese - O Irlandês
  • Todd Phillips - Coringa
  • Sam Mendes - 1917
  • Quentin Tarantino - Era Uma Vez Em... Hollywood
  • Bong Joon Ho - Parasita

Melhor documentário

  • Indústria Americana
  • The Cave
  • Democracia em Vertigem
  • For Sama
  • Honeyland

Melhor filme em língua estrangeira

  • Corpus Christi
  • Honeyland
  • Os Miseráveis
  • Dor e Glória
  • Parasita

Melhor canção original

  • Toy Story 4 - 'I Can't Let You Throw Yourself Away'
  • Rocketman - '(I'm Gonna) Love Me Again'
  • Superação: O Milagre da Fé - 'I'm Standing With You'
  • Frozen II - 'Into The Unknown'
  • Harriet - 'Stand Up'

Melhor roteiro adaptado

  • Steven Zaillian - O Irlandês
  • Taika Waititi - JoJo Rabbit
  • Todd Phillips e Scott Silver - Coringa
  • Greta Gerwig - Adoráveis Mulheres
  • Anthony McCarten - Dois Papas

Melhor roteiro original

  • Rian Johnson - Entre Facas e Segredos
  • Noah Baumbach - História de um Casamento
  • Sam Mendes e Krysty Wilson-Cairns - 1917
  • Quentin Tarantino - Era Uma Vez Em... Hollywood
  • Bong Joon Ho e Han Jin Won - Parasita