Fotógrafa promove workshop de fotografia religiosa, em RPÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Evangelizar e compartilhar a mensagem do divino por meio da fotografia é um dos objetivos de quem se dedica à arte da fotografia religiosa. Em Rio Preto, a fotógrafa Claudia Pereira é uma das profissionais que se especializaram em registrar imagens dentro de ambientes religiosos. Neste sábado, dia 15 de fevereiro, ela realiza o workshop 'Click Religioso', em que ensina algumas técnicas de fotografia por meio do telefone celular.

De acordo com a profissional, a fotografia religiosa possui características distintas em relação a outras técnicas, por tentar capturar a religiosidade das pessoas. "Consiste em treinar o seu olhar para perceber a ação de Deus na vida das pessoas, seja no olhar, seja em um simples gesto de ver a pessoa se colocando de joelhos, ou fazendo uma oração. Não é simplesmente registrar um momento, se trata de registrar o sentimento pelo qual a pessoa está passando naquela hora", explica Claudia.

Mais do que um hobby ou uma forma de ganhar a vida, os registros feitos em ambientes religiosos possuem o papel de evangelização. "Não é o simples registro pelo registro. Muitas pessoas não têm o costume de pegar a Bíblia para ler a Palavra, mas podem ser tocadas por meio de uma imagem, que passa essa sensação de conforto. É uma maneira de sensibilizar as pessoas", destaca.

A capacitação é voltada a pessoas que registram os eventos utilizando os telefones celulares e consistirá em abordar noções básicas de fotografia como enquadramento, regra dos terços e composição. "Além desses conceitos, na fotografia religiosa é preciso trabalhar a noção do divino, que é o olhar religioso. É possível melhorar sua foto com o celular, usando alguns princípios da fotografia, mas temos também essas dicas de cunho religioso", explica.

Outro ponto que a profissional destaca como de grande importância para a cobertura de eventos religiosos é a capacidade que o fotógrafo tem de se posicionar de maneira que não atrapalhe as cerimônias ou celebrações. "Quando você está tentando registrar o amor de Deus nas pessoas, você não pode agir de um modo que as pessoas te vejam. Essa é uma orientação muito importante, pois é necessário se fazer de invisível. Assim, quando a pessoa registrada rever a foto, ela irá sentir a mesma sensação que teve quando foi fotografada", destaca.

Claudia Pereira atua profissionalmente no ramo da fotografia há cerca de três anos, mas há 11 registra imagens religiosas como integrante da Comunidade Católica União Fraterna, de Rio Preto.