Galeria divulga calendário de exposiçõesÍcone de fechar Fechar

CASA DE CRIAR

Galeria divulga calendário de exposições

Mostra fotográfica de artista alemão abre programação, no dia 27 de fevereiro


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

A Casa de Criar Escritório de Arte divulgou o calendário de exposições de Arte Contemporânea que serão realizadas no espaço durante o ano de 2020. Sob curadoria do artista visual juny kp!, para este ano, foram convidados artistas de diferentes localidades que apresentarão linguagens artísticas como fotografia, intervenção urbana, design gráfico, pintura e 'site specific'. Ao todo, serão oito exposições entre os meses de fevereiro e dezembro.

Em seu quinto ano consecutivo, a novidade para 2020 é a estreia de artistas internacionais, vindos da Alemanha e de Portugal. Também participarão expositores locais e de São Paulo. Essa pluralidade de linguagens sempre foi um dos objetivos do idealizador da Casa de Criar ao construir um espaço que pudesse receber trabalhos de diferentes artistas. "Eu não queria que aqui fosse a minha galeria, apenas com minhas obras. O espaço surgiu como um lugar para democratizar a arte contemporânea e, nesses cinco anos, mantivemos essa coerência no âmbito local, estadual, nacional e, agora, no âmbito internacional", explica juny.

A programação será aberta no dia 27 de fevereiro com o projeto fotográfico "Entradas de Garagem Subterrâneas", do alemão Vinzenz Adldinger. A mostra vai contar com registros fotográficos reunidos na conta do projeto no Instagram do artista (@geile_tiefgaragen_einfahrten). De acordo com o curador, a escolha das fotografias que farão parte da exposição foi realizada com o objetivo de provocar a reflexão nas pessoas sobre o papel das garagens subterrâneas no todo arquitetônico.

"Eu encontrei o trabalho do Vinzenz durante uma pesquisa no Instagram sobre vazios urbanos, que é um tema com o qual eu trabalho. Para essa mostra foi feita uma composição na qual o público poderá ver imagens impressas em diversos formatos e refletir sobre o meio urbano", afirma.

O calendário da Casa de Criar prevê que cada projeto ficará exposto por cinco semanas, com intervalo de uma semana entre as mostras para a instalação dos trabalhos artísticos.

Prevista para o início de abril, a próxima exposição será do fotógrafo de Rio Preto Toninho Cury, que lança um olhar sobre a cidade rio-pretense. Por meio das microlentes do telefone celular, o fotógrafo apresentará a dualidade existente na cidade, que ora se apresenta pujante, ora abandonada. Para encerrar o recorte de programação destinada à fotografia, Ruy Barbosa Jr. apresenta sua atual pesquisa de recriação de retratos clássicos, inspirados na década de 20, no qual o profissional faz uso de técnicas de iluminação e enquadramento da época para, em seguida, serem ampliados em formato médio.

Na sequência, o artista plástico, professor e curador Danilo Oliveira apresenta sua pesquisa vinculada à arte popular com relação à cidade de Rio Preto e aos artistas rio-pretenses. Desse diálogo surgirá a exposição que ainda não teve temática pré-definida. Para encerrar o bloco, a Casa de Criar recebe o artista plástico Maurício Adinolfi, que apresentará uma série de pinturas abstratas geométricas realizadas com espessas camadas de tinta. O projeto de Adinolfi é fruto do seu doutorado realizado em Portugal, no ano de 2019, no qual teve o mar como inspiração.

Os dois últimos convidados são os projetos Pixabixa e Pandemonium Type. Pixabixa espalha lambe-lambes pelas ruas de Lisboa, chamando a atenção para a estética LGBTQIA . As imagens são pensadas com o objetivo de chocar e provocar a reflexão. Já Pandemonium Type, de São Paulo, apresentará experimentações tipográficas. Design gráfico levado ao extremo do legível e não legível, da forma e da função. O projeto será editado e lançado pela editora Senac, em 2020.

Para fechar o calendário de exposições, o curador e artistas plástico juny kp! explora o processo de gentrificação e seus efeitos. Em sua nova série, kp! realiza um recorte e reúne imagens de fachadas de imóveis desocupados das duas principais avenidas de Rio Preto, Alberto Andaló e Bady Bassit. De acordo com o artista, a pesquisa serve como uma maneira de denunciar o grande número de desocupação desses imóveis comerciais. "Por onde você passa, encontra placas de aluga-se. Esse projeto é uma continuidade à minha pesquisa sobre os vazios da cidade, e nesse momento que queria falar sobre os vazios construídos que transformam Rio Preto em uma cidade fantasma", finaliza.

A Casa de Criar fica localizada na rua Nelson Freitas, 745, no bairro Laureano Tebar, em Rio Preto. Contato pelo e-mail [email protected].