Aposentada é alvo de sequestro relâmpagoÍcone de fechar Fechar

COVARDIA À LUZ DO DIA

Aposentada é alvo de sequestro relâmpago

Sob ameaças dos bandidos, ela foi obrigada a fazer saques e perdeu R$ 13,7 mil


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Uma idosa de 71 anos perdeu R$ 13,7 mil ao ser roubada por dois ladrões que primeiro tentaram aplicar o golpe do bilhete premiado e, como ela não caiu, resolveram fazer um sequestro relâmpago. A aposentada, cujo nome foi preservado pela reportagem para segurança dela, foi atacada às 14h de quinta-feira, 13, quando saía de um hipermercado localizado na Vila Aeroporto, em Rio Preto.

A aposentada conta que tinha acabado de colocar as compras no carro quando foi abordada por uma mulher dizendo que ia até a casa lotérica do hipermercado para receber o dinheiro de um suposto bilhete premiado. Como recompensa, a criminosa prometeu dar uma parte do dinheiro para a vítima, que recusou a oferta.

De repente, surgiu um homem de jaleco branco dizendo que era anestesista, que tinha ouvido a história e queria ajudar as duas mulheres no recebimento do suposto bilhete premiado.

"Quando eu falei que aquilo era um golpe e eu não ia comprar bilhete premiado nenhum, porque eu não era boba, os dois ficaram agressivos e anunciaram o assalto. Me obrigaram a deixá-los entrar no meu carro e mandaram eu dirigir até os bancos onde tenho conta bancária."

Com os dois golpistas no carro, o homem sentado ao seu lado e a comparsa no banco de trás, a aposentada foi obrigada a percorrer três agências bancárias onde tem conta corrente e a fazer três saques de R$ 4,9 mil, R$ 5 mil e R$ 3,8 mil.

Os dois primeiros saques foram em caixas eletrônicos. Na terceira agência, a idosa até errou de propósito três vezes a senha para bloquear o cartão, mas os golpistas, sempre dizendo que estavam armados, a obrigaram a fazer o saque no caixa do banco.

Após juntar o dinheiro, os comparsas obrigaram a mulher a deixá-los em um terreno baldio próximo do último banco. Antes de fugir, a dupla obrigou a idosa a entregar duas pulseiras e uma corrente, avaliadas em R$ 3 mil.

Pouco tempo depois, a vítima ligou para a Polícia Militar para comunicar que tinha acabado de ser vítima de um sequestro relâmpago. Os policias ainda fizeram patrulhamento pelas imediações, mas não conseguiram prender os bandidos.

A idosa afirma que ficou muito abalada, porque foi a primeira vez que foi vítima de criminosos.

"Eu sempre vou até este hipermercado para fazer minhas compras e nunca me aconteceu nada. Fiquei mais assustada porque o ataque foi durante o dia e o lugar tinha mais gente."

Os criminosos contavam com mais um comparsa. Câmeras de monitoramento conseguiram filmar um carro que deixou a dupla no estacionamento do hipermercado. O mesmo veículo com essa pessoa foi quem apanhou os comparsas na última agência bancária em que eles forçaram a idosa a fazer o saque. As imagens serão repassadas para a Delegacia de Investigações Gerais de Rio Preto (DIG), com informações sobre o carro que deu suporte para os criminosos.

A Polícia Militar também está em posse das mesmas imagens das câmeras de monitoramento e aumentou as rondas na região do hipermercado para tentar identificá-los.