Aos 75 anos, Clóvis é o novo aluno de letras da Unesp de Rio Preto Diário da Região - Educação

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 30 min 21
24/02/2020 - 13h10min

SEGUNDA GRADUAÇÃO

Aos 75 anos, Clóvis é o novo aluno de letras da Unesp de Rio Preto

Novo calouro da universidade está na expectativa pelas aulas que começam em março

Guilherme dos Santos Clóvis Ferreira, de 75 anos, passou no vestibular de letras do Ibilce neste ano
Clóvis Ferreira, de 75 anos, passou no vestibular de letras do Ibilce neste ano

Aos 75 anos, Clóvis Ferreira é o novo calouro de letras da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Rio Preto. Ele desbancou candidatos mais novos e já está na expectativa pelo começo das aulas na instituição. Seu Clóvis, como é popularmente conhecido, torna viva a frase de que nunca é tarde para estudar.

A vontade de cursar letras surgiu da paixão pela leitura e do desejo de ocupar a mente durante a aposentadoria. “Fiz pela necessidade de ter uma atividade para fazer o cérebro funcionar nessa idade. Quero aprender uma língua estrangeira, provavelmente francês”, contou o aposentado sobre as expectativas do curso.

Diferentemente, de muitos idosos que nunca conseguiram estudar, o novo aluno de letras do Ibilce já havia feito um curso superior. Em 1971, Clóvis concluiu o curso de administração de empresas. Ele não parou e fez mestrado na área de contabilidade, além de cursos de tecnologia da informação.

E engana-se quem pensa que o aposentado não está ansioso pelo começo das aulas. Aos 75 anos, ele não pensou em viajar ou ficar em casa, mas aproveitou a terceira idade para cursar mais uma faculdade. “Estou na expectativa”, falou.

Morador de Mirassol, ele já sabe como vai fazer para chegar à faculdade no período noturno. O contato com estudantes mais novos não será apenas na sala de aula, mas também no ônibus para chegar ao campus da Unesp em Rio Preto.

“Acredito que não terá problemas. É importante essa convivência, de você ter alguma coisa para transmitir para outras pessoas e entender o mundo atual. Inclusive, minha escolha em letras foi porque eu gosto de ler, na minha juventude li muito", contou.

Segundo a pesquisadora de envelhecimento humano Maria Candida Soares del Masso, cursar uma faculdade traz inúmeros benefícios para idosos, inclusive no ambiente familiar. "Muitos fazem faculdade não para exercer a profissão, mas pelo prazer de ter o diploma de ensino superior. Grande parte nunca teve oportunidade de estudar, teve que trabalhar desde cedo; outros não tinham condições financeiras, ou eram mulheres que casaram cedo", explicou.

Durante as primeiras visitas ao ambiente acadêmico, um dos locais prediletos de Clóvis foi a biblioteca. Local em que o aposentado poderá além de desfrutar da leitura, realizar o sonho de cursar a segunda graduação.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos tr�s primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.