Gotas da prevençãoÍcone de fechar Fechar

Saúde

Gotas da prevenção

Saliva permite detectar a gordura corporal e risco de doenças associadas ao excesso


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Ela é responsável por ajudar a eliminar as partículas dos alimentos, ajuda a prevenir as cáries e infecções ao eliminar a placa por lavagem e impedir que as bactérias causadoras de doença se acumulem nos dentes e nas gengivas. Mas o papel da saliva pode ir muito além. Pesquisadores das universidades Federal de São Paulo (Unifesp) e Estadual de Campinas (Unicamp) descobriram que ela também pode ajudar a detectar precocemente riscos de desenvolvimento de doenças pelo excesso de gordura corporal.

Os pesquisadores mediram a concentração de ácido úrico na saliva de 248 adolescentes com idades entre 14 e 17 anos -meninos e meninas- e conseguiram antecipar a porcentagem de gordura corporal desses jovens. Dessa forma, identificaram quais estão com porcentual acima do ideal, mesmo antes de apresentarem sintomas de doenças crônicas relacionadas à obesidade. Os resultados do estudo, apoiado pela Fapesp, foram publicados na revista Nutrition Research.

O objetivo da pesquisa foi identificar na saliva biomarcadores confiáveis que se correlacionem com os encontrados no sangue, de modo a viabilizar o desenvolvimento de testes rápidos para monitorar o estado de saúde principalmente de crianças. "A ideia é possibilitar a ampliação do uso da saliva como amostra biológica alternativa para análises clínicas. Tem a vantagem de poder ser coletada várias vezes, assim como a urina, de forma não invasiva e indolor", diz Paula Midori Castelo, professora da Unifesp, no campus de Diadema, e coordenadora do projeto, em entrevista à Agência Fapesp.

O ácido úrico é o produto final da degradação das purinas - bases nitrogenadas que compõem o DNA e o RNA. As purinas estão presentes em certos alimentos como carne vermelha, frutos do mar, peixes, certos grãos como ervilha, lentilha e feijão, em bebidas alcoólicas, principalmente cerveja, e também em nosso organismo. O ácido úrico acumula-se no sangue e, em proporções muito menores, na saliva. Apesar de desempenhar função antioxidante, a concentração elevada do composto no sangue e na saliva pela desregulação na degradação das purinas pode predispor a hipertensão, inflamação e doenças cardiovasculares.

Segundo a pesquisadora, o nível de ácido úrico salivar se mostrou um bom preditivo da concentração de gordura corporal mesmo em adolescentes considerados saudáveis. Contudo, a relação entre esses dois fatores ainda não é bem compreendida e deverá ser mais bem estudada em outras pesquisas.

Além do ácido úrico, foram dosadas na saliva dos 129 meninos e 119 meninas as concentrações de diversos compostos, entre eles colesterol e vitamina D.