Copa São Paulo é recheada de atletas com nomes diferentesÍcone de fechar Fechar

NOMES DAS PROMESSAS

Copa São Paulo é recheada de atletas com nomes diferentes

Maior torneio das categorias de base do País, a Copa São Paulo é recheada de atletas com nomes diferentes: na região, destaque para o duelo de ex-presidentes norte-americanos, Nixon e Lincoln


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Ex-presidentes norte-americanos, atletas que fizeram história nos gramados internacionais, artistas famosos e nomes cheios de letras e grafias diferentes do tradicional e apelidos dos mais estranhos. Maior torneio das categorias de base do Brasil, a Copa São Paulo de Futebol Júnior é recheada de jogadores com nomes curiosos. E muitos deles estão nas sedes da região.

Nixon de Brito, 19 anos, do Tanabi, e Abraão Lincoln Lima, 18, do Votuporanguense, protagonizaram um duelo entre ex-presidentes norte-americanos na última sexta-feira, 3, nas laterais do estádio Alberto Victolo, em Tanabi, quando o CAV goleou os donos da casa por 6 a 1.

Natural de Salvador, Nixon é lateral-direito, mora em Santos e veio para o Tanabi disputar a Copinha deste ano, já que o pai conhece um empresário que fez parte da montagem do elenco. "Meu pai gostava muito deste nome, tanto que se apresentou para minha mãe e para a família dela como Nixon, de tanto que gostava. Mas na verdade o nome dele é Gilberto", explicou o jogador.

Sem saber de maneira precisa sobre o personagem histórico, o atleta diz que gosta da homenagem. "Tem uns nomes aí que é brincadeira mesmo, mas entre os diferentes acho o meu normal. Ele foi um presidente que sofreu impeachment, não foi?", comentou.

Richard Nixon, do partido republicano, estava envolvido no escândalo Watergate, por utilizar dinheiro não declarado para espionar os adversários, os democratas, e obter trunfos para a sua campanha. Ele foi eleito presidente pela primeira vez em 1968 e em 1972 foi reeleito. Em 1974 o caso veio a público por meio da imprensa, o que causou sua renúncia ao cargo antes de sofrer o processo de impeachment. Foi o primeiro e único presidente dos EUA a renunciar ao cargo.

Com 19 anos, o Nixon do Tanabi disputa sua primeira e última Copinha e não quer fazer feio como o político norte-americano. "Expectativa alta de fazer um bom trabalho, foram cinco meses se preparando para pôr em prática o que o treinador pede", afirmou o jogador. "Ataco bastante, tenho boa técnica, passe e domínio", acrescentou.

Na lateral-esquerda do Votuporanguense está Abraão Lincoln Lima Freitas, 18 anos. Referência a um ex-presidentes dos EUA? O jogador dá outra explicação. "O Abraão é porque é um nome bíblico, e Lincoln foi uma homenagem do meu pai a um amigo", explicou o jogador.

Conhecendo pouco sobre Abraham Lincoln, presidente dos EUA de 1861 até 1865 e responsável por abolir a escravidão no país, o jovem terá a chance de jogar numa equipe já entrosada e que deu show na estreia da Copinha. "Sei que foi um dos melhores presidentes da história dos EUA", comentou o jogador. "Nasci em Belo Horizonte e cheguei em Votuporanga no começo do ano passado. A esperança é a melhor possível, alcançar os meus objetivos e os do clube", acrescentou.

Em Itu, há ainda outra referência a um presidente norte-americano na disputa da copinha: John Kennedy Batista de Souza, atleta que defende o Fluminense.

Grafias e nomes diferentes

Outros nomes que chamam a atenção nas equipes da região são do meia do Tanabi, Aurélio Miguel da Silva Souza, 18 anos, nome de judoca brasileiro campeão olímpico em 1988, e Gedeon Barbosa, 19, em referência ao personagem bíblico Gideão.

Entre os nomes diferentes e que usam grafias não convencionais, o Votuporanguense tem Josivan Feitosa e Lucianderson dos Santos no elenco desta edição da Copinha. Jogando em Tanabi, também no Grupo 9, o Fortaleza-CE tem Massilon Ferreira, enquanto o Brasil-RS tem Diovane Bento, Endryl Felipe e Herisson Nascente.

No Grupo do Mirassol, que joga em Bálsamo, estão no Linhares-ES os jovens Cleydson, Ihago Souza, Moab do Santo e Rhaony Ferreira, 16, cujo apelido é Russo.

 

  • Aurélio Miguel, 18 (Tanabi)
  • Clayvert Simeone Gomes Silva, 19 (Fortaleza-CE)
  • Cleydson Daniel da Rocha, 19 (Linhares-ES)
  • Diovane Bento Ferraz, 18 (Brasil-RS)
  • Endryl Felipe Moraes Borges, 18 (Brasil-RS)
  • Gedeon Barbosa, 19 (Tanabi)
  • Gusthavo Ferrari, 17 (Joinville-SC)
  • Herisson Nascente Garcia, 17 (Brasil-RS)
  • Hytalo Polcino, 17 (Joinville-SC)
  • Ihago Souza da Silva, 19 (Linhares-ES)
  • Josivan Feitosa, 18 (Votuporanguense)
  • Lucianderson dos Santos, 18 (Votuporanguense)
  • Massilon Ferreira de Souza Filho, 18 (Fortaleza-CE)
  • Moab do Santo Barbosa, 18 (Linhares-ES)
  • Nixon de Brito Costa, 19 (Tanabi)
  • Rhaony Ferreira Louzada, 16 (Linhares-ES)
  • Riquelme de Souza Gomes Inácio, 15 (Fortaleza-CE)
  • Riquelme Gomes Ramalho, 18 (Nova Iguaçu-RJ)
  • Thaylan Gomes, 17 (Nova Iguaçu-RJ)
Matheus Lima/Colaboração

As homenagens a jogadores do passado não passam desapercebidas nas equipes que jogam a Copinha na região. Riquelme, Patrick Kluivert e Diego Simeone serviram de inspiração para os jovens que atuam em Bálsamo e Tanabi nesta edição do maior torneio das categorias de base do País.

São 11 "Riquelmes" e suas variações que disputam a competição, dois deles na região. Riquelme Gomes Ramalho, 18, defende o Nova Iguaçu-RJ, e Riquelme de Souza Gomes Inácio, 15, atua pelo Fortaleza-CE. O Riquelme "original" é um ex-jogador argentino que fez história com o Boca Juniors ao conquistar três Libertadores da América.

A homenagem maior a jogadores, porém, é o responsável por marcar gols para o Fortaleza. O atacante de 19 anos Clayvert Simeone Gomes Silva tem inspiração no centroavante holandês Patrick Kluivert e no volante argentino, e agora técnico, Diego Simeone, para fazer carreira dentro de campo. Ele fez o gol da vitória por 1 a 0 dos cearenses sobre o Brasil-RS na sexta-feira, 3.

Além deles, a Copinha 2020 tem também Klinsmann Oliveira, do Flamengo-SP, e Samuel Ethor, do Atlético-MG, inspirados nos craques Jürgen Klinsmann, alemão, e Samuel Eto'o, camaronês. (VS)

Além dos nomes diferentes e das homenagens aos ídolos do futebol, a Copinha é celeiro de jogadores com apelidos curiosos e nomes em homenagens a famosos da ciência e da música.

Na campo de apelidos criativos, "tiram dez" os jogadores da Portuguesa: Misael Messias, o Caminhoneiro; Lucas Matheus da Silva, o Sacana; Gabriel Lemos, o Tromba; e Vinicius Argolo, o Yakult.

Pedro Henrique, do União Rondonópolis-MT, tem o apelido de GTA, enquanto Dayvidson de Alencar Medeiros, do Rio Claro, é o Mudinho, e Daniel da Silva, do River-PI, é chamado pelos colegas de Bagaceira. Daniel de Castro Sousa, do Atlético-GO, tem o apelido de Naruto, do anime japonês.

As homenagens aos artistas e cientistas vieram nos nomes de Einstein Dias Santos (América-MG), John Lenno Araujo (Capivariano-SP) e Iury Marley Silva Dias (Confiança-SE).

A Copinha é disputada por 128 times, 54 deles de São Paulo, Estado com maior número de representantes. (VS)

As equipes da região voltam a campo nesta segunda-feira, 6, para a segunda rodada da Copinha. Três delas disputam a liderança de seus grupos e querem garantir a vaga para a segunda fase.

Já o Tanabi precisa se recuperar e é a primeira equipe a entrar em campo, contra o Brasil-RS às 13 horas, no estádio Alberto Victolo, em Tanabi, para seguir com chances de classificação. A equipe é lanterna do Grupo 9 sem nenhum ponto e com cinco gols negativos de saldo. O rival também ainda não pontuou. "Levantar a cabeça, competição não acabou ainda, seguir em frente, se preparar para esta rodada e tentar a classificação", disse o técnico Aílton Modesto.

Na sequência, o Votuporanguense pode encaminhar a vaga no duelo pela liderança contra o Fortaleza, às 15h15. As duas equipes estão com três pontos.

Em Bálsamo, o Mirassol encara o Nova Iguaçu às 17h45 querendo manter o embalo após a vitória por 4 a 1 sobre o Linhares-ES na estreia. Às 20 horas, a equipe do Espírito Santo enfrenta o Joinvile-SC, que também tem três pontos no Grupo 10.

O Novorizontino duela pela liderança do Grupo 4 contra o Botafogo-RJ às 17 horas, no estádio Alfredo Castilho, em Bauru. As duas equipes lideram com três pontos. Mais tarde, às 19h15, o Noroeste busca recuperação contra o Volta Redonda. (VS)

Atual campeão, o São Paulo apenas empatou na estreia da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O Tricolor ficou no 0 a 0 contra o Operário Ferroviário, do Paraná, jogando em São Bernardo do Campo, na tarde deste sábado. O São Paulo pressionou o adversário, teve chances de marcar o gol, principalmente no segundo tempo, mas não conseguiu furar o bloqueio.

No primeiro tempo, pouca inspiração das duas equipes. O Tricolor teve dificuldades no meio de campo e não conseguiu criar grandes chances. O time paranaense teve a melhor chance da etapa, quando Gabriel Vieira passou pela marcação e chutou forte para a defesa de Matheus Cunha.

No segundo tempo, o São Paulo voltou mais agressivo e teve as melhores chances, com chutes de fora da área e jogadas pela linha de fundo. Em uma delas, o zagueiro chutou da intermediária e assustou o goleiro adversário. Juan teve duas chances. Na primeira, cabeceou e a bola passou perto. Na segunda, recebeu de Sena e mandou chute forte, já dentro da área, mas mandou por cima.

A melhor chance foi com Maia, que recebeu sozinho quase na pequena área e tentou chute de primeira. Ele pegou mascado na bola e jogou para fora.

Na próxima rodada, o São Paulo volta a campo para pegar o Palmeira (RN), na terça-feira, às 21h30. Já o Operário encara o São Bernardo, às 19h15.