Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 21
14/01/2020 - 00h30min

ECONOMIZE

Fique de olho no preço do material escolar

Pesquisa pode gerar economia de até R$ 200; confira preços de 81 itens da lista em 7 papelarias de Rio Preto

Leonardo Lino 13/1/2020 Crislaine Previdente procura comprar produtos mais baratos
Crislaine Previdente procura comprar produtos mais baratos

Início do ano é marcado por despesas que são velhas conhecidas dos consumidores, entre elas a de material escolar. Para os pais, é sempre um desafio economizar tendo que cumprir a lista elaborada pelas escolas e fugir dos preços altos. Para economizar, o ideal seria o consumidor fazer uma pesquisa de preços nas papelarias antes de fechar a compra. Segundo especialistas, o ideal é checar em pelo menos três locais antes de passar no caixa. Em Rio Preto, a medida pode gerar uma economia total de até R$ 200.

Segundo uma pesquisa do Procon de São Paulo, dependendo do item a diferença chega a até 214%. Houve aumento em relação ao ano passado. Conforme o coordenador de atendimento do Procon de Rio Preto Zaqueo Felipe dos Santos, é importante o consumidor pesquisar, pois a variação de preço é muito grande. "Os pais devem ficar atentos às listas que recebem das escolas. Alguns materiais não são permitidos que a escola coloque na lista, como material administrativo ou de limpeza."

Dicas

O economista Hipólito Martins Filho reuniu algumas dicas para ajudar o consumidor. A primeira, sempre procure comprar à vista. "Com o pagamento feito à vista, você pode negociar um desconto maior do que se o pagamento for parcelado. Além disso, evita uma conta que pode ser resolvida logo no primeiro mês do ano", ensina.

Procure compras coletivas com outros pais. "Monte um grupo de pais de alunos do mesmo colégio e série, programe para que um dos pais possa sair para fazer a cotação em algumas papelarias. Por fim, análise o lugar que será mais econômico e, dependendo da quantidade de pais que aceitarem fazer esse tipo de compra, o desconto será bem maior do que se a compra for feita por apenas um consumidor."

Os livros não precisam necessariamente ser novos. Busque pais que estão vendendo livros usados ou livrarias, verifique se o livro ainda está em boa condição e opte pela compra.

Quando os pais forem até as papelarias para a compra, evite levar a criança. Ela não tem noção de preços e pode querer que compre produtos mais caros. Procure não comprar por impulso, vá com a lista montada pela escola e se atenha a ela.

A enfermeira Crislaine Previdente, já fez compra de material escolar com outros pais, mas hoje ela opta por comprar sozinha. "Sempre procuro comprar produtos mais em conta, mas não abro mão da qualidade, se a qualidade for melhor só que mais caro eu compro e economizo em outras. Materiais que duram mais, como mochila, estojo e dicionários se derem para os meus filhos usarem novamente eu procuro não comprar".

O proprietário do Bazar Alice, Mauricio Cunha Joaquim, disse que está vendendo material escolar específico da lista desde dezembro e que a expectativa é boa. "Muitos pais deixam para comprar o material em janeiro, através disso, nesse mês já houve um aumento de 12% nas vendas, segundo o último relatório que nós colhemos", disse.

Pesquisa

O Diário reuniu 81 itens solicitados nas listas de materiais escolares e a pesquisa foi feita em sete papelarias de Rio Preto. A variação total foi de R$ 200,04. O produto que teve mais diferença foi a caixa de lápis de cor com 36 cores da Faber Castell, ele pode ser encontrado nos valores extremos de R$ 59,90 e R$ 44,50, uma variação de R$ 15,40 (diferença de 34,6%). Mesmo um item menor, como um apontador com reservatório pode gerar uma diferença expressiva: 66,6% entre o menor valor, R$ 1,20, para o maior, R$ 2.

Clique Clique aqui para ver a tabela de preços de material escolar

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos tr�s primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.