Consumidores dão jeitinho para driblar preços altosÍcone de fechar Fechar

ECONOMIZE

Consumidores dão jeitinho para driblar preços altos

Confira os preços de 119 produtos em 13 supermercados


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Os consumidores de Rio Preto estão traçando estratégias para driblar o alto preço nos produtos dos supermercados. Alguns costumam pesquisar, trocam as marcas mais caras por outras de preços mais baixos e têm os que optam por comprar em menor quantidade.

Aquelas compras enormes que eram feitas por mês, que lotavam os carrinhos, ficaram no passado. Para o economista José Mauro da Silva, não tem necessidade de fazer grandes compras. Segundo ele, os consumidores devem estar atentos aos dias de promoções nos supermercados. "O consumidor pode ir a três supermercados diferentes na semana para aproveitar os dias de feirinhas e no dia da carne. Além disso, os 'atacarejos' são uma opção para pagar mais barato, só que o consumidor deve ficar atento para não comprar por impulso", disse.

A psicóloga Sônia Regina Nimerchamas não compra mensalmente. Para ela, é melhor ir durante a semana ao supermercado e comprar somente o que necessita. "Com os preços dos produtos mais altos, eu não cheguei a cortar nenhum, mas a carne, por exemplo, eu troquei os cortes que eu era acostumada a comprar por outros mais em conta, além disso, estou comprando em menor quantidade".

Pesquisa

Na pesquisa desta sexta-feira, 10, o Diário cotou os preços de 119 produtos em 13 supermercados de Rio Preto. A variação total chegou a R$ 331,28.

Clique Clique aqui para ver a tabela de preços de cesta básica

Clique Clique aqui para ver a tabela de preços de produtos de supermercados

  • Muitos buscam alternativas para investir seu dinheiro e uma das primeiras que vêm à mente é a poupança. No entanto, com a taxa básica de juros (Selic) em 4,5% ao ano, a poupança terá um rendimento de 3,15% em 2020, abaixo da inflação esperada para este ano, de 3,6%. Com os juros baixos, a poupança rende menos, com isso será que ainda vale o investimento na poupança? Para quem a poupança ainda é benéfica?
  • Para o consultor financeiro Flávio Neves, não é viável fazer investimento na poupança nesse momento. Segundo ele, o rendimento atual da poupança comparado com a inflação faz com que o investidor perca dinheiro devido à desvalorização ao longo do tempo. No atual momento, esse tipo de investimento é benéfico para quem tem objetivos específicos e com prazo de até dois anos, como por exemplo, para uma viagem, reforma da casa ou até mesmo a troca de carro.
  • Para quem guarda dinheiro em casa, a poupança ainda é uma boa escolha para guardar dinheiro. Na poupança seu dinheiro vai estar seguro, além disso, vai render guardado; em casa, não. Para os investidores de primeira viagem, a poupança é um bom início. Não há grandes riscos e não tem oscilação de mercado.
  • Neves deu algumas dicas de outros meios para investir e mostrou os caminhos para quem deseja começar o caminho no mundo dos investimentos. "O ideal é que o investidor iniciante desenhe uma carteira de investimos adequada ao seu perfil e objetivos de vida. A dica é estudar antes de começar a investir, saiba onde está colocando seu dinheiro e não aceite dicas de outras pessoas porque é seu dinheiro que está em jogo. Rentabilidade alta, garantida e sem riscos não existe, isso é pirâmide e você vai perder dinheiro", disse.

 

  • Renda fixa (poupança e tesouro Selic): visando reserva de emergência e objetivos de curto prazo, a renda fixa ainda é uma alternativa para quem busca investir e é considerada a forma de entrada para o mundo de investimentos;
  • Fundos Imobiliários: esse tipo de investimento é para quem procura preços mais acessíveis para dar início a seus investimentos, visando renda passiva mensal dos aluguéis dos imóveis;
  • Ações: para iniciar o investidor deve escolher uma boa corretora de valores. Participação em grandes empresas listadas na Bolsa de Valores em que você recebe parte do lucro e ganha com o crescimento/valorização das empresas no longo prazo.