Homem pega 12 anos por engravidar enteadaÍcone de fechar Fechar

Estupro de vulnerável

Homem pega 12 anos por engravidar enteada


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Um trabalhador rural de 51 anos foi condenado a 12 anos de prisão por estupro e gravidez da enteada de 12 anos. O crime ocorreu em 2014 e a ordem de prisão foi cumprida no final da tarde desta terça-feira, 7, na zona rural de Potirendaba.

Segundo informações da Polícia Civil, o trabalhador rural era casado com a mãe da vítima. A mulher levou os filhos do casamento anterior, inclusive a caçula, que tinha 10 anos, quando foram morar juntos. A mulher ficou doente e morreu, e o trabalhador rural ficou com a guarda das crianças.

A gravidez da menina de 12 anos foi descoberta quando ela foi a uma consulta médica acompanhada da irmã mais velha, de 18 anos. A criança perdeu o feto meses depois por aborto espontâneo. A vítima está aos cuidados de outros familiares.

Com base nos laudos do exame de corpo de delito no Instituto de Criminalística, o delegado de Potirendaba Adriano Nasser indiciou o padrasto por estupro de vulnerável. Após dois anos, o caso foi julgado pela comarca da cidade.

Para evitar a fuga do padrasto, assim que receberam a ordem de prisão, os investigadores procuraram a casa do trabalhador rural, que tinha mudado de endereço. Ele foi localizado em uma casa na zona rural de Potirendaba, quando tinha acabado de chegar do trabalho, e não resistiu à prisão.

O homem foi encaminhado para a carceragem da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Rio Preto. Por ter sido condenado por crime sexual, o padrasto será encaminhado para unidade penitenciária estadual destinada a criminosos do tipo.