DIG prende falso policial civil que extorquia comerciantesÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Um homem de 53 anos foi preso em flagrante nesta quarta-feira, 8, pela Delegacia de Investigações Gerais de Rio Preto (DIG) por extorquir dinheiro de comerciantes do bairro São Deocleciano ao fingir ser um investigador da Polícia Civil. Ele exigia R$ 50 de pagamento por semana em troca de segurança contra os criminosos.

Segundo o delegado da DIG Wander Luciano Solgon, para intimidar os comerciantes, o falso policial entrava nos estabelecimentos comerciais com uma imitação de pistola automática presa na cintura. Ele prometia que quem contribuísse financeiramente ficaria livre do risco de arrombamentos, furtos e assaltos.

Para justificar a cobrança, o falso policial dizia ter uma empresa de segurança e o valor cobrado seria como se fosse uma taxa de manutenção do serviço de vigilância privada.

Um dos comerciantes disse à DIG que chegou a pagar R$ 100 por semana para o falso policial. O golpe funcionou por dois meses, até que uma vítima da extorsão, desconfiada do suposto investigador, resolveu denunciar o caso para a Polícia Civil.

Após apurações, equipe da DIG prendeu o falso investigador após ele receber dinheiro de um comerciante. Foi apreendida com ele a arma de brinquedo.

De acordo com Wander, até o momento a Polícia Civil identificou oito vítimas do falso policial, mas as investigações prosseguem a fim de verificar se há mais.

O falso policial é na verdade desempregado, sem antecedentes criminais, mas após ser preso em flagrante foi colocado na carceragem da DIG e vai responder pelos crimes de extorsão e simulação da qualidade de funcionário público.