Governo barra convocação de secretáriaÍcone de fechar Fechar

Blindagem

Governo barra convocação de secretária

Em vez de ser convocada, secretária foi "convidada" a falar sem ser questionada


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Vereadores da base governista manobraram e rejeitaram a convocação da secretária de Educação de Rio Preto, Sueli Costa, durante sessão desta terça, 3. Ela, no entanto, apareceu no plenário, em seguida, após ser "convidada" para ocupar a tribuna da Câmara, pelo presidente da Comissão de Educação, Francisco Júnior (DEM), para falar sobre a aplicação de lei federal que prevê um terço da jornada de trabalho dos professores para atividades fora da sala de aula. Conforme adiantou o Diário no sábado, Sueli disse que está em estudo a aplicação da lei, que hoje não é cumprida. Como convidada, ela não é obrigada a responder questionamentos dos vereadores.

Foram 11 votos contra o requerimento do vereador Marco Rillo (PT), que admitiu ter levado um "passa-moleque" por parte dos vereadores da base do prefeito Edinho Araújo (MDB) na Casa. O petista afirmou que havia sido alvo de "traição" por parte de Júnior, que convidou a secretária sem avisá-lo. Os governistas tentaram impedir a votação do requerimento em plenário, uma vez que Sueli já estava na Casa.

Votaram contra a convocação: Pedro Roberto (Patriota), Anderson Branco (PL), Celso Peixão (PSB), Fábio Marcondes (PL), Francisco Júnior (DEM), Jean Charles (MDB), Jean Dornelas (PSL), José Lagoeiro (DEM), José Carlos Marinho (PSB), Karina Caroline (Republicanos) e Márcia Caldas (PPS). Apenas quatro votaram a favor da convocação de Sueli: Renato Pupo (PSD), Gerson Furquim (PP), Jorge Menezes (PTB) e Rillo. Eram necessários nove votos para a convocação ser aprovada.

Dornelas admitiu que havia conversado com o secretário de Governo, Jair Moretti, e se convenceu de que a convocação "não era necessária". Ele, inclusive, levantou a suspeita de que a iniciativa tinha como objetivo fazer o uso político-eleitoral da convocação contra o prefeito. Vereadores como Pedro Roberto e Jean Charles, demonstraram desconforto em evitar a convocação de Sueli. Atualmente, ambos fazem parte da tropa de choque de Edinho no Legislativo. Rillo ironizou a situação dos colegas, que eram oposição no governo passado. "Quantas vezes o Pedro convocou secretários?", questionou o petista.

Outros projetos

Durante a sessão, os vereadores também aprovaram proposta que abre no Orçamento da Riopretoprev um crédito adicional suplementar no valor de R$ 6,1 milhões. O Legislativo também aprovou projeto que autoriza a alienação de bens imóveis no município destinados à construção de empreendimentos imobiliários.

A Câmara de Rio Preto aprovou nesta terça-feira, 3, projeto de lei que prorroga o Programa de Pagamento Incentivado (PPI) do Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto (Semae) até o dia 23. A proposta prevê desconto de 70% de juros e multas em caso de pagamento à vista e de 50% para o pagamento parcelado em até 12 vezes de contas de água em atraso com a autarquia o valor mínimo da parcela, no entanto, tem de ser de R$ 100.

Inicialmente, o PPI do Semae terminaria nesta sexta, 6. A ampliação do prazo tem como principal objetivo garantir que mais contribuintes possam quitar as dívidas com a autarquia. Podem participar do programa aqueles que possuem débitos ou serviços vencidos até o dia 31 de março.

Terminou

O PPI da Prefeitura encerrou nesta terça-feira, 3. No último dia, contribuintes sofreram para quitar suas dívidas com o Executivo. Segundo a Prefeitura, o sistema do Banco do Brasil estava fora do ar e não estava sendo possível imprimir os boletos para pagamentos.

"Todas as pessoas que não conseguiram sair com os boletos receberam uma senha e foram orientadas a voltar nos pontos de pagamentos nos próximos dias", afirmou o município em nota. (RL)