Afinal, o que queremos para 2020Ícone de fechar Fechar

Turismo

Afinal, o que queremos para 2020

Passear sem correria, encontros de avós e netos, levar os pets a tiracolo: levantamento aponta os principais anseios de viajantes para o próximo ano


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Viagens de avós e netos. Sem pressa de chegar ao destino. Tecnologia como uma aliada. Estas são tendências detectadas pela Booking.com para o próximo ano, revelando alguns dos principais anseios de viajantes. A pesquisa foi realizada entre 9 e 28 de agosto, com 22 mil pessoas que viajaram nos últimos 12 meses ou planejam viajar nos 12 meses seguintes, em 29 mercados, incluindo o Brasil. A seguir, algumas tendências que brotaram nesta sondagem.

Destinos alternativos ganham importância

Uma das tendências é que as pessoas estão dispostas a optar por lugares alternativos e menos conhecidos, se isso contribuir para reduzir o turismo de massa e, por consequência, proteger o meio ambiente. Entre os brasileiros que participaram do levantamento, 53% estão nessa toada, em sintonia com a média mundial (51%). Cidades como Veneza e Barcelona agradecem.

Descobrindo destinos com a tecnologia

No ano de 2020, novas ferramentas de inteligência artificial surgirão para atender a um anseio dos viajantes de receber, via recursos tecnológicos, sugestões "personalizadas" para sua viagem, de meios de hospedagem e destinos a atividades. Sete em cada dez brasileiros (73%) esperam que a tecnologia seja capaz de fornecer sugestões de viagens surpreendentes e de experiências que nunca tiveram. Um desafio.

A nova moda é ir com calma

De acordo com a pesquisa, a angústia de achar que está perdendo algo ou a ansiedade de cumprir um roteiro intenso estão ficando para trás. O viajante, pelo visto, está desacelerando, e pretende privilegiar meios de transporte mais lentos de forma a reduzir o impacto no meio ambiente. No caso do Brasil, mais da metade (56%) está disposta a isso. E 72% dizem que preferem percorrer um caminho mais longo e ter uma experiência mais completa a viajar na correria. Para a Booking.com, isso significa que, em 2020, bicicletas, bondinhos, barcos e até trenós ganharão ainda mais importância, assim como os passeios a pé. Correr para quê?

Em busca de uma viagem completa

Esta tendência, de certa forma, completa a anterior. Entre os brasileiros entrevistados, 58% pretendem realizar uma longa viagem para um único destino, mas com lugares a ver e a realizar atividades bem próximos. Ou seja, lugar bom é aquele que oferece, por exemplo, montanha, praia, opções cultuais, vida noturna. Três cidades foram citadas por viajantes como detentores deste perfil: Montevidéu (no Uruguai), Ilhabela (no Brasil) e Naha (no Japão). Segundo o levantamento, esta perspectiva levará a indústria de turismo a oferecer itinerários mais completos. Está aí outro grande desafio.

Pets em primeiro lugar

Esta tendência está longe de ser uma surpresa. Para 51% de brasileiros, a escolha do destino de viagem em 2020 dependerá da possibilidade de levar seu animal de estimação a tiracolo. E 59% afirmam que não se incomodariam em pagar mais caro por uma acomodação que fosse pet-friendly, enquanto a média mundial é de 49%. Fica a dica.

Diferentes gerações, um mesmo destino

Esta é outra tendência que vem se anunciando há algum tempo, observada em outros levantamentos. A pesquisa da Booking.com reforça que viagens são uma grande oportunidade para encontros de gerações. E isso se reflete nas viagens de avós e netos. São oito em cada dez avós (81%) que se dizem rejuvenescidos quando passam algum tempo próximos dos netos. E 70% acreditam que os pais precisam, às vezes, ganhar uma folguinha dos filhos. Fofos.