Natal mais seguroÍcone de fechar Fechar

Pets

Natal mais seguro

Se você tem bicho de estimação em casa, tome alguns cuidados com a decoração


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

A decoração de Natal já faz parte de grande parte dos lares no País. Mas se você tem um bichinho de estimação deve planejar os detalhes com cuidado para evitar acidentes ou imprevistos nada agradáveis. Árvores repletas de bolas coloridas, luzes piscando, estrelas cheias de pontas, velas, guirlandas e enfeites pendurados ou com movimento chamam muito a atenção de cães e gatos, por isso, na hora de decorar a casa é preciso alguns cuidados para o bem-estar do animal e, principalmente, para que a festa não acabe em uma emergência veterinária.

Os animais de companhia adoram brincar com tudo que veem pela frente, por isso a família precisa estar atenta. Segundo o veterinário Jorge Morais, o brilho de alguns itens é muito atraente para os animais que querem brincar, mas acabam estragando a decoração. O prejuízo pode ser ainda maior dependendo do material utilizado na fabricação dos produtos. "As bolas de vidro, por exemplo, devem ser evitadas, principalmente por quem tem cães, pois eles podem ingerir os fragmentos em caso de quebra", diz.

"Os acidentes mais comuns são os traumas, a ingestão acidental de corpo estranho e choques elétricos devido à mordedura", explica o veterinário Eduardo Nelson da Silva Pacheco, do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo.

Os gatos têm natureza de caçadores e são os que mais sofrem por serem atraídos pelo brilho da decoração e pelas luzes do pisca-pisca. "É inevitável que o gato tente escalar, porque gosta de diferentes alturas e a árvore é um atrativo", afirma a veterinária Cristiane Schilbach Pizzutto. E se o animal ingerir algum objeto pode sofrer perfuração, cortes e até obstrução intestinal.

Cautela além da árvore

Não é só a árvore de Natal que pode ser alvo da travessura dos pets. Arranjos com velas e fitas, espalhados por aparadores e mesas pela casa, e festões pendurados por toda parte podem se tornar armadilhas. Principalmente no caso do gato, a curiosidade é que vai dizer se a vela é perigosa ou não, dependendo do quanto o animal é ativo. "Conhecendo o perfil do pet, a família vai saber o que é ou não perigoso e, caso ele interaja de forma muito intensa às novidades, certamente vai precisar de mais atenção ou mesmo será necessário excluir o item da decoração", diz Cristiane.

Evite fitas e festões pendurados em casa com felinos ou filhotes de cães, pois atraem a atenção e podem causar sufocamento ou enforcamentos, devido à tendência de os animais fazerem movimentos circulares. Os presentes deixados embaixo da árvore, tão cobiçados pelas crianças, também podem gerar incidentes. "Evite colocar especialmente alimentos, pois isso pode despertar a curiosidade pelo olfato levando o pet a destruir o pacote e, sendo chocolate, sofrer intoxicação", diz Pacheco. "Presentes são muito atrativos, o animal vai cheirar, pegar, rasgar, vai revirar tudo e pode até mesmo sufocar com as embalagens", diz Cristiane.

Não use bolas de vidro ou enfeites de metal pontiagudos;

Não enfeite a árvore de Natal com pisca-pisca, prefira colocar as luzes em varandas ou do lado de fora das janelas, onde os pets não tenham acesso;

Não deixe festões e fitas penduradas ao alcance de gatos e cães filhotes;

Evite enfeites muito pequenos, que possam ser engolidos pelos animais;

Certifique-se de que a árvore está bem fixada no chão e não há perigo de tombar quando o gato tentar subir;

Deixe o pet acompanhar a montagem da árvore, isso evita a surpresa de conhecê-la só depois de pronta, o que potencializa a curiosidade de cães e gatos.