Com as patas na gramaÍcone de fechar Fechar

Pets

Com as patas na grama

Leve seu cão para descarregar energia na terra e na grama


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Você tem o hábito de levar seu cão para passear em lugares que tenham terra e grama? Caso seja daqueles que só dá umas voltinhas no quarteirão e, mesmo assim, de sapatinho para evitar que ele suje as patas e leve contaminação dentro da sua casa, você deve repensar alguns hábitos. Veterinários defendem que, assim como os humanos, ele precisa de contato com a natureza, principalmente a terra, a grama e ar puro. E, pelo menos, uma vez por dia.

Não é de hoje que a natureza traz benefícios contra a ansiedade, estresse, depressão e ainda reduz as chances de sofrer do coração. Mas não são apenas os adultos e as crianças que ganham. Os pets também são grandes beneficiados, garantem os especialistas. A mudança comportamental será imediata. A natureza oferece às pessoas e animais momentos de liberdade e relaxamento, impactando positivamente o estado mental dos indivíduos e reduzindo sintomas de ansiedade e depressão.

Conectá-los à natureza de uma forma ou de outra, aguça os sentidos naturais, e o seu melhor lado vai estar em plena atividade. Drenagem de energia física, uso dos sentidos, focinhos, olhos e ouvidos atentos. Além de permitir que eles descarreguem a energia, há uma troca de energia benéfica. "Os cães precisam ter esse contato com a natureza e o ideal é que andem na terra e na grama", diz a veterinária Juliana Gabarron.

Reflexo cultural

A postura dos tutores atualmente é cultural é reflexo da forma como são conduzidos os cuidados com os próprios filhos. "Da mesma forma que muitos pais não querem que os filhos andem descalço e se sujem, transferem isso para os cachorros. Isso não deixa de ser um processo de humanização do animal", explica o veterinário Marcelo Vila Nova.

O contato com a natureza, com a grama e com o ar é importante porque isso faz com que eles tenham um melhor desenvolvimento neurológico e cria comportamentos mais saudáveis. "Isso faz diferença quando você pensa em um organismo mais saudável, mais adaptado e ligado de maneira mais equilibrada e harmônica com o meio no qual ele está inserido", diz ainda.

O cão vai se sentir mais incentivado para fazer atividades. Em alguns países, há parques específicos para passear com cães e gatos. Condomínios fechados no Brasil também já mantêm áreas com grama e brinquedos especialmente para os pets.

Controle de parasitas

É comum que os cães sejam infestados por pulgas e carrapatos durante os passeios quando eles entram em contato com grama, árvores e outros animais. Entretanto, isso não deve servir de desculpa. "Para evitar, esteja em dia com o controle desses parasitas. Coleiras antipulgas, comprimidos orais, loções e shampoos especiais são essenciais para a prevenção", explica a veterinária Lívia Romeiro.