Pou é declarado presidente do Uruguai após eleições acirradasÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional, é o novo presidente do Uruguai. A Justiça Eleitoral do país confirmou nesta quinta-feira, 28, sua vitória diante do candidato da Frente Ampla, Daniel Martínez, depois de contabilizar parte dos "votos observados" das eleições 2019, como são chamados os votos de mesários e militares que trabalham na eleição. O resultado marca o retorno da direita ao governo uruguaio.

A divulgação do resultado da eleição de domingo demorou em consequência do resultado muito próximo entre os dois candidatos. Como Lacalle Pou superou Martínez em 28 mil votos - uma diferença de 1,2 ponto porcentual - e havia 35 mil "votos observados" a serem apurados, a Corte decidiu retardar o anúncio.

A pequena diferença surpreendeu porque o cenário era desfavorável à Frente Ampla, principalmente em razão do desgaste dos 15 anos de governos sucessivos do partido. As principais queixas dos uruguaios são a insegurança e a desaceleração da economia.

O país é considerado seguro no violento contexto latino-americano, mas registrou um aumento de 45% dos casos de homicídio, entre 2017 e 2018. A taxa passou de 5,7 assassinatos entre cada 100 mil habitantes, em 2005, para 8,4 assassinatos entre cada 100 mil habitantes, em 2015.

A vitória coloca fim a 15 anos de governo da Frente Ampla no país, depois de dois mandatos do presidente Tabaré Vázquez e um de José Mujica.

"O próximo governo não pode ser mudar uma metade por outra, temos que unir a sociedade, temos que unir os uruguaios", declarou Lacalle Pou.