Delta Tankers nega autoria de derrameÍcone de fechar Fechar

MANCHAS DE ÓLEO

Delta Tankers nega autoria de derrame


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

A empresa Delta Tankers declarou nesta quinta, 7, estar disposta a apresentar documentos com detalhes da navegação de um de seus navios, o grego Bouboulina, principal suspeito das autoridades brasileiras pelo derramamento de petróleo no litoral nordestino. O prazo para entregar os documentos ao governo grego é 13 de novembro, segundo fonte próxima ao processo. Pesquisadores já declararam, contudo, que a mancha de óleo foi vista dias antes da passagem da embarcação pelas proximidades do Brasil.

A Delta Tankers também negou "qualquer responsabilidade" na catástrofe ambiental e considerou que não há evidências de vazamento no navio, que partiu da Venezuela em 19 de julho e chegou ao destino, o porto malaio de Melaka, em 4 de setembro.

'Caça' às manchas

Para localizar possíveis manchas de óleo na costa do Espírito Santo, a Marinha deslocou, em caráter preventivo, 30 fuzileiros navais para Conceição da Barra e São Mateus, de modo a facilitar a atuação caso o óleo chegue ao estado. Uma equipe de profissionais da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e da Secretaria da Agricultura do Estado, com o apoio da Marinha, coletou amostras de água, sedimentos e fauna em dois municípios sergipanos: na praia do Viral e no Rio Vaza-Barris. As análises químicas servirão para determinar o grau de contaminação por óleo nas amostras.