CumprimentosÍcone de fechar Fechar

Cartas do leitor

Cumprimentos


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Considerando que Antonio José Cury, ou simplesmente Toninho Cury como é conhecido é um apaixonado por tudo aquilo que faz e por nossa cidade; considerando que Toninho Cury é neto de imigrantes libaneses, nascido em São José do Rio Preto em 25 de junho de 1953, onde vive até hoje;

Considerando que Toninho formou-se em direito, mas iniciou sua vida como músico, tocou bateria em duas bandas e em 1970 formou seu primeiro conjunto de bailes e Shows da história da cidade, denominado Grupo Musical Apocalipse; considerando que com falecimento de seu pai Gabriel Jorge Cury, teve que tomar a frente dos negócios da família;

Considerando que em 1970, apaixonou-se por fotografia, quando teve contato com sua primeira câmera uma Yashica Mat, fez curso em São Paulo e passou a frequentar Salões de Fotografias pelo País e Mundo;

Considerando que durante as décadas seguintes tornou-se um dos maiores cronistas de rua da nossa cidade com suas fotos em preto e branco, mostrando o cotidiano da cidade, a política, a fé, tradições, arte e natureza;

Considerando que nosso fotógrafo teve seus trabalhos publicados mundo afora, sendo um dos raros brasileiros a ter um trabalho no acervo do Musée Français de La Photographie, em Brieves, sendo premiado na França, Bélgica, Portugal, Eslováquia, Japão e Áustria;

Considerando que foi muito feliz o Jornalista em prestar esta justa e merecida homenagem ao fotógrafo, que com seus registros levou o nome de nossa cidade, a vários e contribui sobremaneira para preservação da história;

Requeiro nos termos regimentais, que depois de ouvido o Plenário, sejam consignados os votos de congratulações com o jornalista Fernando Marques, pelo artigo publicado no Jornal Diário da Região, na coluna Rio Preto em Foco, onde presta bonita homenagem ao fotógrafo Toninho Cury.

Renato Pupo de Paulo e demais vereadores da Câmara de Rio Preto.

Pinochet

Ridícula, antes que cômica, a pretensão da deputada estadual Beth Sahão (Diário, 23/11) em cassar outro colega por este ter proposto homenagem ao ditador chileno Pinochet. Com que autoridade essa deputada petista ameaça seu par? Qual a carapuça que lhe serviu para tamanha desfaçatez?

Será que essa cidadã olhou para as entranhas de seu próprio partido? Essa criatura tem noção dos grandes danos que a quadrilha a qual pertence causou ao seu país? Ainda, ela conhece de fato o seu grande líder e guru?

Se ela não sabe ainda, seu chefe é o maior quadrilheiro que a história mundial conhece no que se refere à corrupção. Sim, deputada, o agora "rei da ovada" matou muito mais gente que qualquer outro ditador facínora pelo mundo afora. Com desvios megalômanos do erário, roubou coisas como saúde, segurança, educação e dignidade de todo um povo.

Então deputada, antes de querer cassar alguém ou proibir homenagens a quem quer que seja, reflita sobre sua posição atual dentro da política. A senhora faz parte de um partido composto de inúmeros corruptos, muitos condenados que só estão soltos porque sua quadrilha colocou no STF uma meia dúzia de correligionários do PT.

Ainda para refrescar sua memória, a gangue petista jamais conseguirá manchar a história dos cinco maiores presidentes que o Brasil já viu, de 1964 a 1985; e, muito menos a do sexto, cujo mandato está prestes a completar um ano.

Wéliton de Oliveira, Rio Preto.

Ambiente

Causa indignação sobre como são tratados esses licenciamentos para loteamentos e como se fazem esses parcelamentos do solo, e por que alguém deu essa licença. Será que esses órgãos como a Cetesb, o responsável para dar tal licença, embrenha no meio do mato, dos brejos, e procuram ver se tem alguma nascente ou uma mina ou um olho d'água para verificar a procedência de tal pedido? Aqui no São Deocleciano não tem limite a tamanha barbaridade que fizeram no meio ambiente.

quando se faz a denúncia, deveriam ter a resposta e ao mesmo tempo perguntar onde está ocorrendo o fato citado e se estão reincidindo. Não dão a mínima, dizem que estão corretos. Como fica a lei do novo Código Florestal? Lá não fala em aterrar brejo, assassinar minas de água, ou qualquer veio d'água, a não ser os intermitentes. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações. Esse é o meu papel, doa em quem doer.

Aparício Guilherme Queiroz, Rio Preto.

Negros

Esta semana fiquei um pouco incomodado com uma situação, discussões sobre feriado da "Consciência Negra", prós e contras, cidades com feriado e cidades trabalhando. Lembrei de um amigo e professor que um dia fez seguinte discurso: "O racismo é moeda de política da esquerda, Zumbi dos Palmares estuprava mulheres, escravizava seus semelhantes, envenenou seu tio Zumba para ficar no comando do quilombo e matava quem fugia de lá".

Esse mesmo amigo dizia que: "José do Patrocínio deveria ser o verdadeiro representante pela luta abolicionista, enfrentou grandes dificuldades devido à sua origem social (mãe escrava alforriada e o pai, um padre). Por ser escritor abolicionista apoiou a revolta armada contra Floriano Peixoto, foi perseguido e precisou fugir, seu diferencial é que não lutava por uma consciência negra e sim por consciência humana".

Sempre questionou a falta de reconhecimento a Princesa Isabel que foi quem deu a liberdade aos negros, não é lembrada por ser branca e a esquerda que usa as questões de gênero e cor como moeda política em seus discursos não permitiram. No pensamento dele isso sim parece ser racismo.

Audinei Lopes Bonfanti, Bálsamo.

Reflexão

Não deixe de ir pessoalmente a casa de algumas famílias para sentir a dor daqueles que são desprezados. Faça-se próximo, aqui na terra, daqueles que poderão abrir as portas do céu para você entrar.

Rodolfo Cabrini de Oliveira, padre em Jales.