Furquim fala em ação por respostas sobre cargosÍcone de fechar Fechar

COLUNA DO DIÁRIO

Furquim fala em ação por respostas sobre cargos


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O vereador Gerson Furquim (PP) afirmou nesta segunda-feira, 25, que estuda medidas judiciais para obter respostas a questões que ele enviou ao prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), sobre cargos de livre nomeação no governo, aqueles preenchidos sem concurso público pelos chamados apadrinhados políticos.

Embora tenha informado a quantidade de cargos existentes (um total de 237), quantos funcionários de carreira os ocupam (58) e que nove desses 237 cargos estão desocupados, a resposta não especificou a função exercida nem o salário dos ocupantes de cada um deles, como queria o vereador. Limitou-se, no caso das remunerações, a dizer que estão previstas "no anexo 1 da Lei Complementar 585/2019".

Ontem mesmo, Furquim protocolou novo requerimento na Câmara para o prefeito pedindo agora a relação nominal de todos os apadrinhados, a remuneração de cada um e em quais secretarias estão lotados, incluindo os 58 servidores efetivos comissionados. Antes de ser enviado ao prefeito, o documento precisa ser votado pelos demais vereadores.

Se mais uma vez as respostas vierem incompletas é que Furquim pretende ir à Justiça para obrigar o prefeito a respondê-las. "São informações que são públicas", diz.

Por meio da assessoria, Edinho disse ontem que não iria comentar o assunto.

A oposição ao emedebista tenta identificar, por exemplo, quem são os apadrinhados indicados por vereadores da base aliada do prefeito. Dos 17 vereadores da Casa, 15 estão alinhados com o governo.

O outro vereador de oposição, Marco Rillo (PT), apresentou projeto para que a Prefeitura separe na folha de pagamento publicada do Portal da Transparência do Município servidores concursados dos que são apadrinhados. A proposta está em análise pela Comissão de Justiça da Câmara.

 

Notícias da coronel

A coronel Helena dos Santos Reis recebeu nesta segunda, 25, em São Paulo, 20 integrantes da Polícia Nacional Civil de El Salvador. Vieram conhecer o trabalho da Polícia Comunitária paulista, coordenado por ela. Na semana passada, Helena foi um dos destaques da série "Sem vaga para o racismo", do Jornal da Record. Foi escolhida entre três profissionais negros que chegaram ao topo de suas carreiras. A caminho da aposentadoria, Helena avalia se candidatar a prefeita de Rio Preto no ano que vem.

Uma foto é só uma foto?

O prefeito Edinho Araújo (MDB) e o vereador Renato Pupo (PSD) apareceram juntos em foto neste final de semana plantando muda de árvore durante evento de ambientalistas da cidade. Embora tente viabilizar a candidatura a prefeito, Pupo, assim como a coronel Helena da nota acima, é uma das apostas para ser vice na chapa de reeleição do emedebista no ano que vem.

De jeito nenhum

"Pode tirar o cavalo da chuva", foi assim que o senador Major Olímpio (PSL) reagiu à notícia de que o governador João Doria (PSDB) quer uma dobradinha entre o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, e a deputada federal Joice Hasselmann (PSL) na eleição de 2020. "Doria quer o PSL como vice para poder atrair o partido para sua base, mas nós não esquecemos que Doria traiu e enganou Bolsonaro, jamais perdoaremos isso!", fuzilou Olímpio (foto) no Facebook.

Cuidados com as listas

O novo partido que o presidente Jair Bolsonaro crer criar, a Aliança pelo Brasil, faz alerta a eleitores interessados em se filiar à legenda. "Atenção aliados, estamos aguardando autorização do TSE para início da coleta de apoios. Não assinem listas fake. Também não estamos formando comissões executivas provisórias nos estados e municípios", diz texto publicado nas redes.

 

É bom verificar

O vereador Renato Pupo (PSD) protocolou requerimento na Câmara de Rio Preto nesta segunda-feira, 25, em que pede informações da Secretaria de Obras e da Defesa Civil sobre a segurança de marquises de prédios instaladas na cidade. Ele cita que a vistoria é necessária em virtude de acidentes registrados em outras cidades do Estado, que resultaram em mortes.

Pacote do André

O prefeito de Fernandópolis, André Pessuto (DEM), anunciou nesta segunda, 25, pacote de obras e reformas em 12 escolas da rede municipal. Serão investidos mais de R$ 3 milhões no setor. O anúncio do prefeito (foto) foi acompanhado pelo deputado federal Fausto Pinato (PP), irmão do vice-prefeito Gustavo Pinato (PPS). O deputado também se encontrou com o prefeito de Votuporanga, João Dado (PSD), no domingo, 24.

Tem até data

O vereador Fábio Marcondes anunciou a data em que deve trocar o PL pelo DEM. A mudança está marcada para 28 de março, com evento no qual espera pela presença do vice-governador Rodrigo Garcia, cacique do DEM no Estado.

 

Não pensa naquilo - O presidente do PSDB paulista, Marco Vinholi, faz pouco sobre sua participação no projeto de fazer do vice-governador Rodrigo Garcia (DEM) candidato à sucessão do governador João Doria (PSDB) em 2022 com apoio dos tucanos, conforme reportagem publicada domingo, 24, no Diário. "No PSDB não iremos discutir 2022 antes de 2020", afirmou Vinholi, que é secretário estadual de Desenvolvimento Regional de Doria.

Vai, mas não vai - O vereador José Lagoeiro não perde oportunidade de prestigiar o Patriota, como neste final de semana (foto) em que o partido fez evento com participação do deputado estadual Bruno Lima (PSL). Embora a legenda dê a filiação de Lagoeiro como feita, ele repetiu nesta segunda, 25, que "não tem nada acertado". "Preciso conversar com o pessoal do DEM", acrescentou, referindo-se a seu atual partido.

Maior bancada - Se Lagoeiro deixar o DEM pelo Patriota, Bruno Marinho, que vai suceder o pai José Carlos Marinho (PSB) como candidato da família no ano que vem, fala que o Patriota terá a maior bancada da Câmara de Rio Preto, com três vereadores, a partir de março, quando parlamentares ficam livres para trocar de partido sem perder o mandato. O Patriota, que hoje só tem Pedro Roberto, seria reforçado pelo próprio Marinho e por Lagoeiro.

Maior bancada 2 - As pretensões de Bruno e do Patriota de ter a maior bancada da Câmara podem ser frustradas pelo MDB do prefeito Edinho Araújo. O partido, que hoje também só tem um representante na Casa, Jean Charles, flerta com pelo menos quatro vereadores de outros partidos: Cláudia De Giuli (PMB), Márcia Caldas (PPS), Celso Peixão (PSB) e Jean Dornelas (PSL). Se fechar com todos, fica com cinco.

 

O vereador Marco Rillo (PT) pediu informações sobre a execução orçamentária da Prefeitura de Rio Preto. O requerimento foi protocolado nesta segunda, 25, na Câmara, com base em reportagem do Diário no sábado, 23, informando que o secretário da Fazenda, Angelo Bevilacqua, enviou e-mail a contadores da cidade com apelo para que empresários com impostos atrasados na Prefeitura negociem a dívida por meio do Programa de Pagamento Incentivado (PPI), com o qual o município espera arrecadar R$ 15 milhões até dezembro. O petista suspeita de "falha na previsão orçamentária" do governo diante do apelo feito pelo secretário.