TCU aprova acordo com a Rumo e abre caminho para o contornoÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou nesta quarta-feira, 27, a renovação antecipada pelo governo federal da concessão da malha viária paulista para a empresa Rumo. Em contrapartida, a empresa se compromete a executar uma série de obras, como contorno ferroviário em Rio Preto com extensão de 53,8 quilômetros. O valor estimado para essa obra é de R$ 540 milhões e prevê traçado que vai tirar os trens de carga do perímetro urbano do município.

"Aqui em Brasília, acompanhei todo o debate dos ministros na tarde desta quarta-feira. É um importante avanço que além de investimentos em todo o trecho ferroviário no Estado, vai garantir a construção do contorno ferroviário em Rio Preto", afirmou Edinho em nota, de Brasília.

De acordo com o prefeito, o ministro do TCU Vital do Rêgo destacou a intenção da administração de implantar, no futuro, um Veículo Leve sobre os Trilhos (VLT) no atual traçado. Edinho apresentou a representantes do Tribunal reportagens do Diário sobre o contorno e a tragédia que resultou na morte de oito pessoas com o descarrilamento de trem em novembro de 2013.

O presidente Jair Bolsonaro também comentou a aprovação da concessão antecipada da malha paulista. Como o TCU fez alguns apontamentos na proposta, ela será novamente analisada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O ministro da Infraestrutura, Tarcisio Freitas, comemorou a decisão do TCU no Twitter.

"De uma só vez, garantimos um aporte de R$ 5,8 bilhões em investimentos em 5 anos e, ainda, mais R$ 2,2 bilhões arrecadados em outorga para o Estado", disse Freitas.