TCU arquiva processo sobre uso de recurso público no GP BrasilÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O Tribunal de Contas da União (TCU) arquivou nesta quinta-feira o processo que investigava possíveis irregularidades no repasse de verbas federais para a realização do GP do Brasil de Fórmula 1, no autódromo de Interlagos, em São Paulo. Depois de abrir uma apuração em julho a partir de uma denúncia anônima, o órgão considerou não existir indícios claros sobre as suspeitas de que recursos públicos foram aplicados para garantir a realização de um evento particular e antieconômico. A investigação foi revelada pelo Estado em agosto.

A relatora do processo, a ministra Ana Lúcia Arraes de Alencar, e os demais membros do TCU decidiram por unanimidade durante votação no Plenário não reconhecer a denúncia. O motivo é a falta de atendimento a critérios obrigatórios, como apresentar indício comprovatório da irregularidade. O TCU retirou o sigilo do processo, mas manterá em segredo a identidade do denunciante.

A apuração começou após o órgão receber em julho um pedido de investigação que apontava que a verba de R$ 160 milhões aplicada gradualmente desde 2014 e utilizada para reformar o autódromo feriu o interesse público por privilegiar a realização de um evento privado.

A verba que foi questionada é bancada pelo Ministério do Turismo via Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e tem sido utilizada até hoje para reformar o autódromo. O investimento foi uma contrapartida para se renovar contrato com a Fórmula 1 e garantir a realização do GP do Brasil em São Paulo até 2020. A cidade agora tenta renovar o acordo por mais 10 anos.

Williams contrata

A última vaga para piloto no grid de 2020 da Fórmula 1 foi confirmada nesta quinta-feira, 28, em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, local do GP do próximo domingo. A Williams anunciou a contratação do canadense Nicholas Latifi, de 24 anos, antigo piloto da testes da escuderia. O novato vai substituir o polonês Robert Kubica no próximo ano e formar a dupla com o inglês George Russell.

A Williams enfatizou os resultados de Latifi como piloto de testes e o currículo vencedor em categorias inferiores - disputa atualmente a Fórmula 2 e é vice-líder. Foram quatro vitórias e sete pódios em 2019. "Estou empolgado em ser promovido a piloto titular para 2020. Gostei muito de trabalhar com a equipe neste ano ao ajudar no desenvolvimento do carro, fosse na fábrica ou na pista", disse o piloto.