Em crise, Corinthians encara o Fla no RioÍcone de fechar Fechar

BRASILEIRÃO

Em crise, Corinthians encara o Fla no Rio

Sem Vagner Love, machucado, Timão vai de Gustavo e Mengo, sem Gabigol, de Vitinho


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Pressionado pela péssima sequência de resultados - já são sete jogos sem vitórias - e imerso numa crise que se desenhou gradativamente até atingir seu ápice na derrota para o CSA por 2 a 1 na última quarta-feira, o Corinthians tem a difícil missão de enfrentar o líder Flamengo neste domingo, às 16 horas, no estádio do Maracanã, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Não menos pressionado que o elenco, o técnico Fábio Carille teve uma semana turbulenta após a derrota na capital alagoana. Primeiro precisou vir a público para dizer que continuaria no clube para ajudar o Corinthians, nas palavras, a resolver um problema muito maior que sua multa rescisória. Depois, quebrou a cabeça para definir os onze que iniciam o confronto no Maracanã, que pode ecoar de diferentes maneiras a depender do resultado: uma vitória significaria renascer dentro do campeonato e voltar ao grupo do G6. Já uma derrota deve ter consequências imprevisíveis, desde o agravamento da crise a uma queda a mais na tabela de classificação.

Entre os desafios de Carille, foi encontrar a formação ideal sem o atacante Vagner Love, que realizou exames e teve constatado estiramento muscular no adutor da coxa direita. Ele já havia ficado fora do duelo com o CSA na última quarta-feira. E a outra baixa certa é a do lateral-esquerdo Danilo Avelar, suspenso pelo terceiro cartão amarelo e que será substituído por Carlos Augusto.

A boa notícia é o retorno do centroavante Mauro Boselli. A tendência é que recupere a posição de Gustagol, titular na derrota para o time alagoano por 2 a 1. Outra dúvida está na armação das jogadas. Sornoza teve fraca atuação no meio da semana e deve dar lugar a Mateus Vital. E Carille deve apostar em Ramiro em vez de escalar Clayson.

Em busca de uma saída

O Corinthians fez oito jogos em outubro e só venceu o primeiro: por 1 a 0 contra a Chapecoense, em Chapecó, no dia 2. Depois disso, empatou quatro jogos e perdeu três. Por essa razão, vencer é fundamental para que o grupo volte a se encontrar na competição. O problema é achar o caminho do gol com a ineficiência do ataque e um meio de campo que também não consegue fazer a articulação entre a defesa o setor ofensivo.

Contra o Flamengo, é notório que um empate é bom resultado. Mas vencer facilitaria o processo de retomada. Admitindo, porém, que a missão será dura, vencer o Fortaleza em casa no jogo seguinte passaria a ser missão obrigatória sob pena da crise tornar-se insustentável.

Fla quer manter ritmo

Mesmo sem poder contar com o artilheiro do campeonato, Gabigol, desfalque certo para o jogo deste domingo por suspensão automática, a palavra de ordem no elenco flamenguista é manter o ritmo para tentar superar o Corinthians e seguir com distância folgada na liderança do campeonato.

"Será uma partida difícil. Flamengo e Corinthians é clássico e sabemos que não podemos diminuir o ritmo", afirmou o zagueiro Rodrigo Caio.

Vitinho deve substituir Gabigol na frente. Já no gol deve haver mudança - expulso em Goiânia, Cesar cumpre suspensão automática e o titular, Diego Alves, sofreu entorse no joelho direito. Assim, Gabriel Batista deve ir a campo.

FLAMENGO

Gabriel Batista; Rafinha, Pablo Marí, Rodrigo Caio e Filípe Luis; Willian Arão, Gerson e Éverton Ribeiro; Arrascaeta, Bruno Henrique e Vitinho. Técnico Jorge Jesus.

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Carlos Augusto; Ralf e Júnior Urso; Ramiro, Pedrinho e Mateus Vital; Gustavo. Técnico: Fábio Carille.

Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS). Local: estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ, neste domingo, 3, às 16 horas, com transmissão da TV Globo.