Verdão tenta encurtar distância para o líder Ícone de fechar Fechar

BRASILEIRÃO

Verdão tenta encurtar distância para o líder

Com Luiz Adriano ainda em fase de recuperação de lesão, Deyverson segue titular


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O Palmeiras enfrenta o Ceará neste sábado, dia 2, a partir das 19 horas, no Allianz Parque, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, mais motivado ainda. Depois de reduzir a diferença para o líder Flamengo de dez para oito pontos graças ao triunfo sobre o rival São Paulo por 3 a 0 e também graças ao tropeço do time de Jorge Jesus, que empatou com o Goiás por 2 a 2 na rodada anterior, o time alviverde continua a perseguição para tentar encurtar mais ainda a distância para a ponta da tabela.

O técnico Mano Menezes encerrou na tarde desta sexta-feira, 1, os preparativos para enfrentar o 'Vozão'. A imprensa assistiu apenas aos primeiros dez minutos do aquecimento, e o trabalho tático comandado pelo professor ocorreu com portões fechados.

Luiz Adriano, recuperado de lesão na coxa direita, foi ao gramado. Ele fez o primeiro treino com o grupo só na quinta, e por conta do curto período reintegrado a tendência é de que ele ainda não esteja à disposição de Mano Menezes neste fim de semana. Marcos Rocha, por sua vez, faz trabalho à parte. O lateral-direito convive com um controle de carga nos treinos e já tem em 2019 mais minutos jogados do que em 2018, que era a temporada que o camisa 2 mais jogou em três anos.

Após ficar fora de dois jogos por conta de um edema na coxa esquerda, ele voltou contra o São Paulo, tendo como planejamento não enfrentar o Ceará, justamente para administrar sua condição física. Mayke e Jean são candidatos a atuar, portanto.

Para manter seus planos de seguir avançando casinhas e alcançar o Flamengo, o Verdão tem pela frente o adversário que três meses atrás, em 20 de julho, conseguiu o que parecia improvável. Então líder da competição e ainda comandado por Felipão, o Palmeiras perdeu por 2 a 0, em Fortaleza, jogando com força máxima. Imaginava-se que por ter compromisso no meio da semana seguinte pelas quartas de final da Libertadores (contra Godoy Cruz, na Argentina), Felipão escalasse reservas na capital cearense. Mas a queda na Copa do Brasil dias antes o fez mudar de ideia.

Sem conseguir uma recuperação, o treinador seria demitido pouco depois para dar lugar a Mano Menezes, que levou a equipe a uma reação com mudanças. Mas alterações no jeito de jogar, e não exatamente na escalação.

Briga de torcidas

Torcedores das organizadas Independente, do São Paulo, e Mancha Alviverde, do Palmeiras, que se envolveram em confusão na noite de quarta-feira, após o clássico no Allianz Parque, pelo Brasileirão, podem ser denunciados por associação criminosa. Um são-paulino foi espancado. O delegado titular da Delegacia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva, Cesar Antonio Saad, investiga o caso e obteve nesta sexta-feira novas imagens de câmeras de segurança da estação Vila Clarice da CPTM. Nenhum torcedor foi preso até o momento.

"A Polícia Civil está adotando agora uma nova linha de investigação. Além do crime do Estatuto do Torcedor, que é tumulto e incitar violência, agora tem associação criminosa. A primeira punição é a proibição de entrar nos estádios. Já comunicamos a Federação Paulista de Futebol, mas isso não vem sendo uma medida capaz de acabar com a violência. Quem espera torcedores em uma estação com barras de ferro não pode ser só proibido de entrar nos estádios", disse Saad.

PALMEIRAS

Weverton; Mayke (Jean), Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Dudu, Gustavo Scarpa e Zé Rafael; Deyverson. Técnico Mano Menezes.

CEARÁ

Diogo Silva; Fabinho, Valdo, Eduardo Brock, Samuel Xavier; William Oliveira, Pedro Ken, Ricardinho; Thiago Galhardo, Felipe Silva e Bergson. Técnico: Adilson Batista.

Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG). Local: Allianz Parque, em São Paulo, às 19 horas deste sábado, dia 2, com transmissão ao vivo pelo sistema pay-per-view (pagar-para-ver) da tv por assinatura.