São Paulo perde em casa para o FluÍcone de fechar Fechar

BRASILEIRÃO

São Paulo perde em casa para o Flu

Tricolor paulista vai tentar se reabilitar no domingo, em casa, contra o Furacão


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O São Paulo foi surpreendido pelo Fluminense e perdeu por 2 a 0 na noite desta quinta, 7, no Morumbi, pela 31ª rodada do Brasileirão. Foi a primeira derrota em casa com o técnico Fernando Diniz, que completou dez jogos à frente da equipe (agora são cinco vitórias, dois empates e três derrotas). Brigando pelo G-4, o time paulista estacionou nos 52 pontos.

Já o time carioca voltou a vencer após cinco partidas de jejum. E, de quebra, deixou a zona do rebaixamento. Soma os mesmos 34 pontos do Cruzeiro, mas leva vantagem no número de vitórias. É o 16º lugar, a primeira posição fora da zona da degola, empurrando o time mineiro novamente para a região inferior da tabela.

O confronto marcou o reencontro de Diniz com o Fluminense. O treinador foi demitido do clube carioca em agosto e contratado pelo São Paulo no fim de setembro. Hoje no comando da equipe do Rio, Marcão era auxiliar de Diniz. O treinador também gosta do estilo de jogo que valoriza a posse de bola, com as saídas sendo iniciadas pelos zagueiros.

"Parecidas", as equipes logo criaram chances nos primeiros minutos de jogo. Quem assustou mais foi o São Paulo, com chute colocado de Antony que passou perto do gol de Muriel. Os mandantes eram melhores na partida e rondavam a área adversária, mas sem conseguir levar perigo. Melhor para o Fluminense, que marcou duas vezes em quase quatro minutos na parte final do primeiro tempo. Aos 36, Daniel cobrou falta e Digão mandou de cabeça para abrir o placar Aos 39, Caio Henrique enfiou boa bola para Marcos Paulo, que tocou na saída de Tiago Volpi e ampliou.

O placar de 2 a 0 fez o São Paulo ser vaiado pela torcida ao fim do primeiro tempo. E também fez o técnico Fernando Diniz realizar logo duas mudanças no intervalo: entraram Hernanes e Alexandre Pato nas vagas de Jucilei e Liziero. Mais ofensivo, o São Paulo tentou pressionar em busca do gol e ficou mais exposto. O Fluminense se fechou e saía rapidamente nos contra-ataques. Reinaldo teve de fazer desarme preciso para evitar o que provavelmente seria o terceiro gol do Flu.

Mesmo com seus principais jogadores em campo juntos pela primeira vez (Juanfran, Daniel Alves, Hernanes, Pato e Pablo), o São Paulo sofreu para ameaçar o Fluminense. E o clube das Laranjeiras, por sua vez, soube administrar e esfriar o jogo. Com passes improdutivos, a equipe "cozinhou" o rival e irritou os torcedores são-paulinos. Além das vaias, gritos de "muito respeito com a camisa tricolor", "estou cansado de time amarelão" e "time sem vergonha" foram cantados nas arquibancadas do Morumbi.

O cenário não mudou nos minutos finais do confronto. Apático, o São Paulo não mostrou forças para ao menos assustar. Já o Fluminense voltou a comemorar uma vitória após cinco jogos.

 

SÃO PAULO - 0

Tiago Volpi; Daniel Alves, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Jucilei (Hernanes), Tchê Tchê e Liziero (Pato); Antony, Vitor Bueno (Juanfran) e Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

FLUMINENSE - 2

Muriel; Gilberto, Digão, Nino e Caio Henrique; Yuri, Allan, Daniel e Ganso (Nenê); Marcos Paulo (Evanilson) e Yony González (Pablo Dyego). Técnico: Marcão.

Gols: Digão, aos 36 minutos do primeiro tempo. Marcos Paulo, aos 39 minutos do segundo tempo. Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS). Renda: R$ 504.461,00. Público: 17.650 torcedores. Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, na noite desta quinta-feira, 7.