Adriana Esteves vive personagem que luta contra o tempoÍcone de fechar Fechar

Amor de Mãe

Adriana Esteves vive personagem que luta contra o tempo

Atriz Adriana Esteves volta às telas como Thelma na novela 'Amor de Mãe', uma mulher bastante dedicada a Danilo (Chay Suede), seu único filho


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Adriana Esteves sabe que os ponteiros do relógio agem contra Thelma, sua personagem em 'Amor de Mãe', novela das 21h da Globo que estreou nesta segunda-feira, 25. Com a descoberta de um aneurisma inoperável, a mãe de Danilo (Chay Suede) sente a necessidade de ajustar a vida do herdeiro antes de sua morte. Porém, decide não contar sobre a doença para ele. Nessa corrida contra o tempo, ela lista seus últimos desejos e terá o incentivo de Durval (Enrique Diaz) para realizá-los.

"Não acho que a Thelma é amargurada. Nem eu, a autora ou os diretores discutimos a amargura. Thelma é cheia de esperança: recebe a notícia de que tem um aneurisma em um lugar muito difícil de fazer a cirurgia e lida com criatividade. Batalha para ficar bem enquanto estiver viva", argumenta a atriz.

A decisão de não revelar a Danilo sobre a doença deixará seu irmão e sócio, Sinésio (Julio Andrade), com a faca e o queijo na mão para obrigá-la a vender o restaurante da família. O homem não tem nenhum apreço pela herança deixada pelo avô e a chantageará para trocar o terreno do negócio familiar por uma bela quantia oferecida por Álvaro (Irandhir Santos). Só que Thelma não aceitará. Enquanto isso, o filho dela decidirá se afastar, para estabelecer novos limites na relação com a mãe.

"Ela ama tanto o filho que não se sente abandonada. Acha sempre que ele tem as suas razões. Como mãe na vida real, procuro não invadir a liberdade do crescimento dos meus filhos, mas a Thelma ultrapassa essa fronteira com o Danilo", conta.

Em 'Amor de Mãe', os dilemas da maternidade são explorados nas tramas de Thelma, Lurdes (Regina Casé) e Vitória (Taís Araújo). As personagens amam incondicionalmente seus filhos, mas agem de formas diferentes com eles. Segundo Adriana, ela gostaria que perguntassem aos herdeiros Felipe, Vicente e à enteada Agnes se é superprotetora com eles. Afinal, não sabe se o que ela acha condiz com o que cada um deles pensa.

"Tenho a oportunidade e a felicidade de vivenciar a maternidade das duas formas: filhos biológicos e a do coração. A Agnes é minha filha. É um amor incrível. Pergunte a uma mãe se o amor não é igual. É sim. O amor soma. Cada filho que chega, você ama mais e a gente vai transbordando. Todo amor que você tinha por um passa para o outro. Ela é a minha bebê, minha única menina e me transforma todos os dias", ressalta.

A volta de Carminha

Embora nunca tenha saído do imaginário dos noveleiros, a vilã Carminha está de volta com a reprise de 'Avenida Brasil' (2012) no 'Vale a Pena Ver de Novo'. Sem dúvida, a personagem marcou a trajetória de Adriana Esteves. No entanto, ela confessa que, inicialmente, não gostou da ideia de reverem o folhetim de João Emanuel Carneiro. Mas a oportunidade de se assistir novamente a fez reconsiderar a própria opinião. E entrega: tem se surpreendido com os capítulos.

"O horário nobre é onde tem coisa boa. Não bate saudade de 'Avenida Brasil'. O que bateu foi surpresa e felicidade, porque eu sentia muito ciúme e achava que não tinham de reprisar. Queria guardar a memória daquele momento do país também, porque caiu como uma luva. Falei: 'Deixa lá, foi tão bonito e, talvez, agora não seja a mesma coisa'. Mas agora pode ser ainda melhor", admite.