Em livro, fotógrafo premiado revela belezas da Serra da MantiqueiraÍcone de fechar Fechar

ARTES VISUAIS

Em livro, fotógrafo premiado revela belezas da Serra da Mantiqueira

Ricardo Martins, fotógrafo premiado com um Jabuti, um dos prêmios mais importantes do Brasil, lança o livro 'Amantikir - Patrimônio Natural do Brasil', encadernado em versão luxo, sobre a Serra da Mantiqueira


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O fotógrafo Ricardo Martins, colaborador da National Geografic e autor de nove livros, que incluem a obra "Riqueza de um Vale", vencedor do Prêmio Jabuti 2012, principal troféu literário do País, afirma que o brasileiro precisa conhecer e dar mais valor para o seu quintal. Ele também afirma que é preciso preservar a cultura e a beleza natural mais que generosa. Para ajudá-lo nesta tarefa, o profissional de São José dos Campos dedica-se a documentar e compartilhar imagens da natureza, animais e cultura desde 2002.

Em "Riqueza de um Vale", por exemplo, o fotógrafo retrata as belezas naturais, culturais e históricas do Vale do Paraíba, paulista e fluminense. Martins viajou durante dois meses o chamado "Vale Histórico" e usou técnicas como o HDR e a fotografia noturna de longa exposição, em que gastou até quatro horas na produção de imagens, trazendo uma inovação para o mercado brasileiro.

Agora, Martins apresenta o seu novo livro em que revela uma região do Brasil de uma forma nunca vista antes. Trata-se de "Amantikir - Patrimônio Natural do Brasil" que, encadernado em versão luxo, com capa dura e papel especial, traz belíssimas imagens da Serra da Mantiqueira. A obra surgiu quatro anos depois de "Amantikir - a Serra que chora", com a presença do homem sendo apenas um detalhe diante da imponência de uma serra, repleta de histórias, lendas e rios, com mais de 65 milhões de anos.

Na nova obra, o leitor tem a possibilidade de conhecer os moradores e as lendas da Serra, que abriga os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. É a primeira vez que um trabalho do fotógrafo enfatiza as questões humanas. Ele decidiu trabalhar nas mensagens que os moradores da região transmitem com o olhar, com retratos em preto e branco, como a imagem de Dona Lurdes, moradora da cidade Cristina, em Minas, e de Seu Manoel Tropeiro, de São Bento do Sapucaí, em São Paulo.

Com 204 páginas, o livro traz imagens de animais como o macaco Muriqui, que com 1,3 metro de altura foi clicado em São Francisco Xavier, em São Paulo, e uma borboleta azul, em Gonçalves, em Minas, e um tucunuçu, em Cruzeiro, em São Paulo. Ricardo Martins também clicou plantações de café, cachoeiras, chuvas, alimentos, o céu estrelado e também ensolarado, flores, entre outros.

Várias fotos são acompanhadas de legendas em que o fotógrafo explica a situação e momento em que a fotografia foi clicada. "Lobo-guará, como pedi esse encontro com você, como sonhei com este momento, mas ao te ver por estas bandas de cá, não sei se fico feliz ou me entristeço, pois vejo em sua orelha as marcas de luta provavelmente por território", diz um trecho do texto que mostra o animal do cerrado em São Francisco Xavier.

Ricardo Martins afirma que decidiu lançar o livro "Amantikir - Patrimônio Natural do Brasil" porque tem uma relação especial com a Serra da Mantiqueira e por achar que as pessoas não dão a devida importância para o local. "Resolvi fazer dois livros mostrando toda a sua beleza, história e cultura". Para fazer o novo livro, ele teve dois meses e meio de produção fotográfica, mais quatro meses e meio editando todo o livro. "Foram sete meses no total, desde a primeira viagem até a saída da gráfica."

O livro conta com 140 fotografias, que foram selecionadas de um acervo de 700 imagens. A obra, segundo o fotógrafo, é indicada para todos. "Acredito que não temos uma restrição, mas para minha surpresa o público infantil adora os livros e fica curioso para saber as histórias por trás de cada foto."

O seu diferencial, na hora de clicar e mostrar a beleza de coisas mais simples e até insignificantes para algumas pessoas, está na paciência de esperar e sentir o momento certo de fazer o clique. "Costumo dizer que a fotografia deve sair do seu coração, passar pela sua cabeça e só então chegar na máquina fotográfica."

Uma das fotografias que chamou mais atenção de Martins é a primeira imagem publicada no livro, que mostra a menina Vitória. "Na verdade, a intenção era fotografar seu pai em casa, mas quando a vi sabia que tinha algo especial ali". O livro custa R$ 60 e pode ser comprado no site www.ricardomartins.org ou nas principais livrarias do Brasil.

Para ele, ter a possibilidade de produzir e lançar um livro como este, com tanta quantidade e qualidade, é uma realização. "Sei das dificuldades do mercado, ainda mais de lançamento de livros no Brasil. Hoje tenho a minha própria editora por onde crio, vendo e produzo meus próprios projetos. Fico muito feliz por ter o reconhecimento de pessoas e empresas que me apoiam e patrocinam, em virtude da qualidade dos livros. O que faço hoje é um sonho de criança e me sinto realizado por isso."

Com três décadas dedicadas à fotografia, ele conta que a sua carreira está em constante evolução. "Subo um degrau de cada vez, sendo que ainda tenho uma longa subida pela frente. Se contarmos da primeira fotografia de animal que fiz aos 10 anos de idade, são 30 anos dedicados à fotografia; se contarmos do meu primeiro trabalho profissional em 2002, são 17 anos; e se contarmos do primeiro livro lançado em 2009, são 10 anos. 'Amantikir - Patrimônio Natural do Brasil' é meu nono livro e pretendo lançar mais outros até os meus 100 anos."