Polícia investiga morte de idoso em hospitalÍcone de fechar Fechar

SANTA FÉ DO SUL

Polícia investiga morte de idoso em hospital


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

A Polícia Civil de Santa Fé do Sul está investigando o caso do idoso de 80 anos que morreu na Santa Casa do município no último domingo, 3, após esperar quase 20 horas por uma transferência da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para o hospital. A família do idoso registrou boletim de ocorrência por omissão de socorro.

Arlindo Aparecido Pilhalarmi teria chegado à UPA de Santa Fé do Sul por volta das 23h de sábado, 2, com fratura no fêmur após levar um tombo, e pneumonia. A gerência da unidade teria tentado sua transferência para a Santa Casa cinco vezes, mas ela só aconteceu no final da tarde de domingo, 3, depois que o quadro do paciente piorou muito e ele precisou de um leito na UTI. A UPA também teria tentado, via regulação de saúde estadual, transferir Arlindo para uma cidade vizinha, porém hospitais de cidades como Catanduva, Jales e Votuporanga teriam recusado receber o idoso por falta de leitos. O homem morreu poucas horas depois de chegar à Santa Casa.

"Vai ser apurado o inquérito e a gente não descarta a possibilidade de as pessoas responderem por homicídio", afirma Higor Vinicius Nogueira Jorge, delegado de Santa Fé do Sul, que vai ouvir familiares de Arlindo e funcionários da Santa Casa e da UPA para apurar se alguém assumiu o risco de que o paciente tivesse complicações.

A recusa em receber o idoso teria acontecido devido à greve dos médicos da Santa Casa, que começou na sexta-feira, 1º, e terminou na noite de segunda-feira, 4. Eles reivindicavam o pagamento de salários atrasados - a Prefeitura não realizou o repasse de R$ 180 mil. Só estavam sendo realizados os atendimentos de urgência e emergência e os procedimentos em pacientes que já estavam internados. No último sábado, em reunião com a gestão do hospital, o prefeito Ademir Maschio se comprometeu a pagar R$ 100 mil até o dia 20 de novembro.

Na segunda-feira, 4, a Santa Casa disse em nota que Ademir foi transferido para lá logo após chegar à UPA. A família acusa o hospital de cobrar R$ 15 mil para que a remoção acontecesse de forma imediata. Nesta terça-feira, 5, a entidade disse que não comentaria o assunto porque está aguardando a conclusão de sindicância interna.

A Polícia Civil de Santa Fé do Sul também vai apurar a denúncia de omissão de socorro feita pela família de uma mulher de 88 anos. No dia 1º, ela teria sido atendida na Santa Casa com sangramento vaginal e sido liberada na tarde do mesmo dia. No sábado, no entanto, teria voltado a apresentar o problema e procurado novamente a Santa Casa que, mesmo com a paciente tendo convênio médico, teria se recusado a atendê-la. A idosa foi internada na Santa Casa de Fernandópolis.