IMG-LOGO
Home Lifestyle
Estilo de Vida

Foi Jesus Cristo um essênio?

Consumo de alimentos frescos e naturais e preservação do meio ambientes são alguns dos preceitos da antiga seita judaica do deserto que, mais do que nunca, nos servem de inspiração

Heloísa Noronha - 09/11/2019 00:03

Respeito à vida e à natureza com a intenção de tornar o mundo um lugar melhor para os que virão. Não se trata de nenhum lema ou slogan de alguma ONG dedicada à preservação do meio ambiente e ao combate do aquecimento global, muito pelo contrário: tal preocupação surgiu há mais de 3 mil anos com os essênios, adeptos de uma seita judaica iniciada no final do século III a.C. e viveram em várias regiões de Israel e do Egito.

De acordo com o psicólogo Fernando Carneiro Travi, fundador e líder da Igreja Essênia Brasileira, o que melhor traduz resumidamente os valores dos essênios está explícito no Credo da Sociedade Biogênica Internacional, o organismo oficial do Movimento Essênio atual.

Em comum, tinham o costume de relaxar e meditar, tomavam banhos duas vezes por dia e cultuavam a beleza física como sinal de pureza espiritual. A dieta era estritamente vegetariana. Alimentavam-se, entretanto, de peixes, desde que abertos vivos e com todo o sangue retirado. Legumes, verduras, azeitonas, figos, tâmaras e pães compunham o seu cardápio, priorizando uma vida frugal e saudável.

A filosofia essênia teve como uma de suas referências pioneiras o historiador judeu Flávio Josefo (37-100). Em 1923, detalhes sobre o estilo de vida dos seguidores da seita judaica foram descobertos por acaso. Ao obter permissão para vasculhar os arquivos secretos do Vaticano, o historiador húngaro Edmond Szekely (1905-1979) acabou se deparando com o Evangelho Essênio da Paz, livro que teria sido escrito pelo apóstolo João e se referia a Jesus Cristo como o principal líder dos essênios. Após traduzir e publicar o texto, Szekely foi excomungado pela Igreja e dedicou o resto da vida a intensificar as pesquisas.

Em 1947, um beduíno descobriu sete manuscritos em forma de rolo colocados em um par de jarras dentro de uma gruta nas proximidades de Qumran, na orla noroeste do mar Morto. Foi uma descoberta e tanto: cerca de 800 documentos de mais ou menos 150 a.C. e 70 d.C. que revelam a vida de uma comunidade com estrutura social definida, com assembleias religiosas, reuniões de estudo, banhos rituais regulares e refeições comunitárias.

O nome lembra as palavras essenoi, em grego, e esseni, em latim, que são traduzidas como "aqueles que curam". Construída no deserto de Yehud (Judah), a comunidade essênia Qumran entrou para a história como a mais conhecida. A escolha da localização não foi à toa, já que o deserto sempre foi tido como o lugar das visões e das metáforas de libertação. "Os homens de Qumran eram intelectuais que decidiram se isolar da sociedade em protesto religioso contra a ordem social perversa", observa João Batista Ribeiro Santos, docente da Faculdade de Teologia da Universidade Metodista de São Paulo (Umesp) e pós-doutorando em História Antiga na Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp).

Por "ordem social perversa" compreende-se a forte influência da cultura grega, racional e pagã, em contraponto aos costumes mais tradicionais defendidos pelos judeus, como o estudo do Torá - as escrituras sagradas que formam os primeiros cinco livros do Antigo Testamento.

Segundo João Batista, no ano 68 d.C., durante a Guerra Romano-Judaica, as legiões imperiais irromperam a região do mar Morto e os essênios só conseguiram proteger apressadamente seus rolos com as informações sobre a seita nas grutas, antes de fugirem ou provavelmente serem exterminados.

Jesus Cristo

Após as descobertas dos documentos no Vaticano, para Fernando não há nenhuma dúvida de que houve um Jesus que era essênio. "Isso porque se entende que o Jesus da Bíblia Romana de Constantino é uma composição de, provavelmente, mais de um personagem. Assim, tudo indica que o Jesus que aparece no Evangelho Essênio da Paz e em várias passagens do Evangelho bíblico e de outros recentemente descobertos foi um Essênio", argumenta o estudioso.

"No entanto, os manuscritos encontrados próximos ao mar Morto não mencionam Jesus de Nazaré", explica João Batista, que, entretanto, aponta como semelhanças com o Evangelho cristão menções à renúncia à propriedade privada e riquezas, à oração com imposição de mãos, à proibição do divórcio, ao ato de dirigir-se a Deus chamando-o de Pai e à designações de "Filho de Deus" e "Filho do Homem", comuns tanto ao império romano e essênios quanto ao cristianismo.

Em 1880 o reverendo inglês Gideon Ouseley (1762-1839) encontrou o manuscrito O Evangelho dos Doze Santos em um monastério budista na Índia. O texto em aramaico - a língua que Jesus falava - teria sido levado para o Oriente por essênios refugiados. Ouseley concluiu, então, que Cristo era um essênio que defendia o vegetarianismo, tese que nunca foi comprovada, já que em princípio Jesus celebrava a Páscoa judaica com direito a ovo, patas de cordeiro e frango.

"Se houve interação direta entre Jesus de Nazaré e os essênios não há evidência histórica e arqueológica suficiente. Porém, negá-la significaria o fechamento de uma janela", comenta Elisa Rodrigues, docente do Departamento de Ciências da Religião da UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora). Da mesma forma, não há conclusões sobre a participação dos profetas Isaías e João Batista na doutrina.

Nem todos os essênios eram celibatários. "Somente a comunidade de Qumran tinha restrições à participação feminina, por conta da formação de profetas e da conjuntura da época. Os essênios do Monte Carmel tinham uma vida familiar, e a comunidade do Lago Mareotes funcionava como uma 'escola de cura', principalmente. As regras de convivência eram bem variadas", acrescenta Fernando.

O que fazer para não adoecer

25 ensinamentos de Jesus para enfermos e perturbados encontrados no Evangelho Essênio da Paz

1- Honrar teu Pai Celestial e tua Mãe Terra

2- Praticar o vegetarianismo

3- Praticar alimentação viva, crudívora, comendo os alimentos crus

4- Não misturar vários alimentos na mesma refeição, no máximo 3 espécies diferentes

5- Comer sempre um terço a menos da capacidade do estômago

6- Não comer com muita frequência, no máximo duas vezes ao dia

7- Comer apenas quando o sol estiver no ponto mais alto do céu e depois que ele se puser

8- Comer produtos da época, da estação

9- Comer produtos locais, regionais

10- Respirar longa e profundamente em todas as refeições

11- Mastigar bem a comida para que ela possa se transformar em água

12- Afastar todos os maus pensamentos durante as refeições

13- Comer apenas quando estiver com apetite

14- Comer com alegria e agradecimento

15- Fazer jejum 1 vez por semana dedicando este dia a Deus

16- Acordar com o nascer do sol e não ficar ocioso na cama

17- Trabalhar o dia inteiro

18- Descansar quando o sol se puser e dormir a noite toda

19- Não despertar à noite e nem dormir de dia

20- Não ingerir bebidas alcoólicas e não fumar

21- Não ser libertino

22- Evitar tudo o que for demasiado quente ou frio

23- Evitar a ociosidade e a imobilidade executando um trabalho

24- Rezar diariamente ao PainCelestial e à Mãe Terrena

25- Viver em paz e cumprimentarem-se uns aos outros com: "A paz seja contigo"

Oração ao Pai Celestial: "Pai nosso que estás no céu, santificado seja o teu nome. Venha a nós o teu reino. Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. E perdoa as nossas dívidas assim como perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. Pois teus são o reino, o poder e a glória, para todo o sempre. Amém."

Oração da Mãe Terrena: "Mãe nossa que estás na terra, santificado seja o teu nome. Venha a nós o teu reino, e seja feita a tua vontade, assim em nós como em ti. Assim como mandas todos os dias teus anjos, manda-os também para nós. Perdoa-nos os nossos pecados, como expiamos todos os nossos pecados contra ti. E não nos deixes adoecer, mas livra-nos de todo mal, pois teus são a terra, o corpo e a saúde. Amém"

Fonte: Livro "O Evangelho Essênio da Paz" do escritor Edmond Bordeaux Szekely (Págs. 40 a 49)

 

Preceitos dos essênios

A mais preciosa posse é a vida

A compreensão mútua conduz à mútua cooperação; a mútua cooperação à paz; e a paz é o único caminho para a sobrevivência da humanidade

Preservaremos, ao invés de destruir nossos recursos naturais, que são a herança de nossos filhos

Evitaremos a poluição de nosso ar, água e solo, as pré-condições básicas da vida

Comeremos somente alimentos completos, frescos, naturais, puros, sem químicos e processos artificiais e que não impliquem na morte de plantas ou animais

Viveremos uma vida criativa, simples e natural, absorvendo das fontes de energia que nos são reservadas vitalidade, harmonia e conhecimento

Movimento existe até hoje

Na opinião de Fernando Travi, os mesmos valores que dirigiram a vida dos essênios antigamente servem para toda a sociedade hoje. Bons exemplos são as ideias difundidas por Szekely relativas à ciência da vida, a Biogenia, inteiramente baseadas na filosofia e nas práticas que encontrou no Evangelho Essênio da Paz", diz.

Em 1940, o historiador construiu o spa Rancho La Puerta, no México, que funciona até hoje. As pessoas se hospedam em busca da mudança para um estilo de vida à base de exercícios, meditação e, claro, dieta vegetariana. Fernando afirma que o movimento renasceu por conta do descobrimento e tradução do Evangelho Essênio da Paz e continua se fortalecendo respeitando as diferenças e a vida de cada buscador e discípulo. Atualmente, existem comunidades mais voltadas ao estudo, enquanto outras apostam no desenvolvimento espiritual. Há praticantes solitários e grupos informais que se encontram regularmente. Não há impedimento da presença feminina.

Em 1984, o teólogo e filósofo norte-americano Abba Nazariah fundou a Igreja Essênia de Cristo em Creswell, no Oregon (EUA), após conhecer um egípcio que afirmava ser um essênio. Desde então, Abba tem recrutado vários adeptos e divulgado os ensinamentos contidos nas obras de Szelkely e Ouseley. Praticar relaxamentos, preces, meditações e exercícios de ioga é fundamental, assim como manter uma dieta absolutamente vegetariana e uma vida em comunhão com a natureza.

O Evangelho Essênio da Paz

Dize-nos, que pecados devemos evitar, para nunca mais ver moléstia alguma? Respondeu Jesus: "Seja isso segundo a vossa fé", e sentou-se entre eles, dizendo: "Foi dito aos de outrora: Honra teu Pai Celestial e tua Mãe Terrena, e obedece às suas ordens, para que os teus dias sejam longos sobre aterra. E, logo em seguida, foi dada esta ordem: Não matarás, pois a vida é dada a todos por Deus, e o que é dado por Deus homem nenhum pode tirar. Pois em verdade vos digo, de uma Mãe procede tudo o que vive sobre a terra. Portanto, quem mata, mata seu irmão. E a Mãe Terrena o deixará, e lhe negará os seus seios vivificantes. E ele será evitado pelos seus anjos, e Satanás fará sua habitação no corpo dele. E a carne de animais mortos em seu corpo transformar-se à em seu próprio túmulo. Pois em verdade vos digo, quem mata, mata-se a si e quem come a carne de animais mortos come o corpo da morte. Pois no seu sangue cada gota do sangue deles se converte em peçonha; no seu hálito o hálito deles tresandará; na sua carne ferverá a carne deles; em seus ossos os ossos deles alvejarão; em seus ouvidos os ouvidos deles se encherão de cera. E a morte deles será a sua morte. Pois somente no serviço de Pai Celestial são as vossas dívidas de sete anos perdoadas em sete dias. Satanás, contudo, nada vos perdoa e tereis de pagar-lhe tudo. "Olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé; queimadura por queimadura, ferida por ferida; vida por vida, morte por morte." Pois o salário do pecado é a morte. Não mateis, nem comais a carne de vossa presa inocente, para não vos tornardes escravos de Satanás. Pois esse é o caminho dos sofrimentos, que conduz à morte. Fazei, porém, a vontade de Deus, para que os seus anjos vos sirvam no caminho da vida. Obedecei, portanto, às palavras de Deus. Vede, dei-vos todas as ervas que produzem semente e que estão sobre a face da Terra, e todas as árvores, em que está o fruto de uma árvore que dá semente; e para vós servirá de carne. E a todos os animais da terra, a todos os pássaros do ar, e a tudo o que rasteja sobre a terra e em que há um sopro de vida, dou todas as ervas verdes para servirem de alimento. E o leite de todas as coisas que se movem e vivem sobre a terra será alimento para vós; e assim com lhes dei as ervas verdes, assim vos darei o leite. Mas não comereis a carne, nem o sangue que a vivifica. Pedireis contas, por certo, do vosso sangue que esguicha, do sangue em que está a vossa alma; pedirei conta de todos os animais assassinados, e das almas de todos os homens assassinados. Pois eu, o Senhor teu Deus, Deus forte e zeloso, visito a iniquidade dos pais que recai sobre os filhos até a terceira e a quarta geração dos que me odeiam; e mostro misericórdia a milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos. Ama o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com toda a tua força: este é o primeiro e o maior dos mandamentos. E o segundo é parecido com ele: "Ama a teu próximo como a ti mesmo". Nenhum outro mandamento é maior do que estes.

E depois dessas palavras todos se quedaram em silêncio, com exceção de um deles que perguntou, a brados: "Que devo fazer, Mestre, se eu vir um animal feroz despedaçar meu irmão na floresta? Deixarei meu irmão perecer, ou matarei o animal feroz? Não estarei assim transgredindo a lei?" E Jesus respondeu: "Foi dito aos de outrora: "Todos os animais que se movem sobre a terra, todos os peixes do mar e todas as aves do ar são entregues ao teu poder". Em verdade vos digo, de todas as criaturas que vivem sobre a terra, Deus criou apenas o homem à sua imagem. Por conseguinte, os animais são para o homem, e não o homem para os animais. Não estarás, portanto, transgredindo a lei se matares um animal feroz para salvar a vida de teu irmão. Pois em verdade te digo, o homem é mais que o animal. Mas quem mata um animal sem motivo, embora o animal não o tenha atacado, apenas por desejo de matar, ou por sua carne, ou por sua pele, ou mesmo por suas presas, estará praticando um malfeito, pois ele mesmo se terá convertido em animal feroz. Por isso mesmo ol seu fim será igual ao fim dos animais ferozes".

Depois disse outro: "Moisés, o maior em Israel, permitiu que nossos antepassados comessem a carne de animais limpos, e só proibiu a carne de todos os animais impuros. Em vista disso, por que nos proíbes a carne de todos os animais? Qual das leis vem de Deus? A de Moisés, ou a tua?" E Jesus respondeu: "Deus deu, por intermédio de Moisés, dez mandamentos aos vossos antepassados. "Esses mandamentos são duros", disseram os vossos antepassados, e não puderam guardá-los. Quando Moisés o percebeu, teve compaixão do seu povo e não quis que ele perecesse. E deu-lhe, então, dez vezes dez mandamentos. Pois aquele cujos pés são fortes como a montanha de Sião não precisa de muletas; mas aqueles cujos membros tremem, vai mais longe com muletas do que sem elas. E Moisés disse ao Senhor: "Meu coração está cheio de tristeza, pois o meu povo se perderá. Ele não tem conhecimento e não é capaz de entender os teus mandamentos. O meu povo é como a criancinha que ainda não compreende as palavras do pai. Permite, Senhor, que eu lhe dê outras leis, para que não pereça. Se ele não pode ser por ti, Senhor, não deixes que seja contra ti; que possa sustentar-se e, quando chegar a hora e ele estiver maduro para palavras, revela-lhe as tuas leis. Por isso quebrou Moisés as duas tábuas de pedra em que estavam escritos os dez mandamentos, e deu ao povo dez vezes dez em lugar deles. E desses dez vezes dez os escribas e fariseus fizeram cem vezes dez mandamentos. E colocaram fardos insuportáveis sobre os vossos ombros, que eles mesmos não carregam. Pois quanto mais próximos estiverem os mandamentos de Deus, tanto menos precisaremos deles; e quanto mais distantes estiverem de Deus, tanto mais precisaremos. Por esse motivo, são inumeráveis as leis do fariseus e escribas; sete as do Filho do Homem; três as dos anjos; e de Deus, uma. "Por consequência, só vos ensino as leis que podeis compreender, para que possais tornar-vos homens e sigais as sete leis do Filho do Homem. Então, os anjos desconhecidos do Pai Celestial também vos revelarão as suas leis, para que o espírito santo de Deus desça sobre vós e vos conduza à sua lei." E todos, pasmados com a sua sabedoria, pediram-lhe: "Continua, Mestre, e ensina-nos todas as leis que podemos receber". E Jesus continuou: "Deus ordenou aos vossos maiores: "Não matarás."

Mas eles tinham o coração endurecido e mataram. Moisés desejou então que eles, pelo menos, não matassem homens, e permitiu-lhes matarem animais. E o coração dos vossos maiores endureceu-se ainda mais, e eles mataram homens e animais igualmente. Mas eu vos digo: Não mateis nem homens, nem animais, nem o alimento que vai para a vossa boca. Pois, se comerdes comida viva, a mesma vos vivificará, mas se matardes a vossa comida, a comida morta vos matará também. Pois a vida só vem da vida, e da morte só vem a morte. E tudo o que mata o vosso corpo também mata a vossa alma. E o vosso corpo se torna o que são vossos alimentos, como o vosso espírito se torna o que são os vossos pensamentos. Portanto, não comais coisa alguma que o fogo, a geada ou a água tenham destruído. Pois os alimentos queimados, congelados e apodrecidos também queimarão, congelarão e apodrecerão o vosso corpo. Não sejais como o agricultor néscio que semeou em suas terras sementes cozidas, congeladas e podres. Pois chegou o outono e seus campos não deram nada. E grande foi a sua aflição. Mas sede como o agricultor que semeou em seu campo sementes vivas, e cujo campo produziu espigas vivas de trigo, que renderam cem vezes mais do que o custo das sementes que ele plantara. Pois em verdade vos digo, vivei apenas no fogo da vida e não prepareis os vossos alimentos com o fogo da morte, que vos mata a comida, o corpo e a alma também".

"Mestre, onde está o fogo da vida?", perguntaram alguns. "Em vós, no vosso sangue e no vosso corpo". "E o fogo da morte?", indagaram outros. "Esse é o fogo que arde fora do vosso corpo, e é mais quente que o vosso sangue. Com o fogo da morte cozeis vossos alimentos em casa e nos campos. Em verdade vos digo, é o mesmo fogo que destrói a vossa comida e o vosso corpo, igual ao fogo da maldade, que devasta os vossos pensamentos, devasta o vosso espírito. Pois o vosso corpo é o que comeis, como o vosso espírito é o que pensais. Não comais nada, portanto, que um fogo mais forte do que o fogo da vida tenha matado. Por conseguinte, preparei e comei todos os frutos das árvores e todas as relvas dos campos e todo o leite de animais bom para beber. Pois todos são alimentados e amadurecidos pelo fogo da vida; todos são dádivas dos anjos da nossa Mãe Terrena. Não comais nada, porém, a que só o fogo da morte dá sabor, pois este é de Satanás." "Como podemos cozinhar nosso pão de todos os dias sem fogo, Mestre?" perguntaram alguns com grande assombro. "Deixai que os anjos de Deus vos preparem o pão. Umedecei o vosso trigo, para que o anjo da água penetre nele. Ponde-o então no ar, para que o anjo do ar o abrace. E deixai-o da manhã à noite debaixo do sol, para que o anjo da luz desça sobre ele. E a bênção dos três não tardará a fazer o germe da vida brotar no vosso trigo. Em seguida, moei o vosso grão e fazei obréias finas, como faziam os vossos antepassados quando partiram do Egito, a casa da servidão. Tornai a pô-las debaixo do sol quando ele aparece e, quando ele tiver subido ao ponto mais alto dos céus, virai-as do outro lado, para que elas sejam abraçadas ali também pelo anjo da luz solar, e deixai-as onde estão até que o sol se ponha. Pois os anjos da água, do ar e da luz solar alimentaram e amadureceram o trigo do campo e, da mesma forma, precisam preparar também o vosso pão. E o mesmo sol que fez o trigo crescer e madurar com o fogo da vida, precisa cozer o pão com o mesmo fogo. Pois o fogo do sol dá vida ao trigo, ao pão e ao corpo. Mas o fogo da morte mata o trigo, o pão e o corpo. E os anjos vivos do Deus vivo só servem os homens vivos. Pois Deus é o Deus dos vivos, e não o Deus dos mortos.

"Por isso, comei sempre da mesa de Deus: os frutos das árvores, os grãos e as relvas do campo, o leite dos animais e o mel das abelhas. Pois tudo o mais pertence a Satanás e, pelo caminho dos pecados e das doenças, leva à morte. Mas os alimentos que comeis da mesa abundante de Deus dão força e juventude ao vosso corpo, e nunca vereis moléstia alguma. Pois a mesa de Deus alimentou Matusalém antigamente, e em verdade vos digo, se viverdes como ele viveu, o Deus dos vivos vos dará também uma longa vida sobre a terra, como foi a sua. "Pois em verdade vos digo, o Deus dos vivos é mais rico do que todos os ricos da terra, e sua mesa abundante é mais rica do que a mais rica mesa de banquete de todos os ricos que vivem sobre a terra. Comei, portanto, durante toda a vida, à mesa de nossa Mãe Terrena, e nunca passareis necessidade. E quando comerdes à sua mesa, comei todas as coisas exatamente como elas se encontram à mesa da Mãe Terrena. Não cozinheis nem mistureis todas as coisas umas com as outras, para que as vossas vísceras não fiquem como brejos fumarentos. Pois em verdade vos digo, isso é abominável aos olhos do Senhor. "E não sejais como o criado voraz, que sempre comia até o fim, à mesa do amo, as porções dos outros. E ele mesmo devorava tudo e tudo misturava em sua glutonaria. E, vendo-o, o amo enfureceu-se com ele e expulsou-o da mesa. E quando todos terminaram sua refeição, misturou tudo o que sobrara sobre a mesa, chamou o criado voraz e disse-lhe: "Leva e come tudo isto com os porcos, pois o teu lugar é com eles, e não à minha mesa".

"Tomai tanto, portanto, e não sujeis, com todo tipo de abominações, o templo do vosso corpo. Contentai-vos com duas ou três espécies de comida, que sempre encontrareis à mesa de nossa Mãe Terrena. E não desjeis devorar todas as coisas que estão em derredor de vós. Pois em verdade vos digo, se misturardes toda a sorte de comida em vosso corpo, cessará a paz do corpo e uma guerra sem fim rugirá em vós. E ele será destruído exatamente como lares e reinos divididos entre si mesmos operam a própria destruição. Pois o vosso Deus é o Deus da paz, e nunca favorece a divisão. Não desperteis, portanto, contra vós a ira de Deus, para que ele não vos expulse da sua mesa e para não serdes compelidos a ir para a mesa de Satanás, onde o fogo dos pecados, das doenças e da morte vos corromperá o corpo. "E quando comerdes, nunca comais plenamente. Fugi às tentações de Satanás, e atentai para a voz dos anjos de Deus. Pois Satanás em seu poder vos tenta sempre para comer mais e mais. Vivei, contudo, pelo espírito e resisti aos desejos do corpo. O vosso jejum é sempre agradável aos olhos dos anjos de Deus. Por isso, tomai sentido do quanto tiverdes comido quando o vosso corpo estiver saciado, e comei sempre um terço menos do que isso. "Que o peso da vossa comida diária não seja menor que uma mina, mas zelai por que não seja maior do que duas, para que os anjos do Senhor vos sirvam sempre e jamais caiais sob o jugo de Satanás e de suas doenças. Não perturbeis o trabalho dos anjos no vosso corpo comendo com muita frequência. Pois em verdade vos digo, quem come mais do que duas vezes por dia faz em si mesmo o trabalho de Satanás. E os anjos de Deus deixam o corpo, e não tarda o instante em que Satanás tomará posse dele. Comei apenas quando o sol está no ponto mais alto dos céus e novamente depois que ele se põe. E nunca vereis moléstia de espécie alguma, pois esse proceder encontra graça aos olhos do Senhor. E se quiserdes que os anjos de Deus se comprazam em vosso corpo, e Satanás vos evite de longe, sentai-vos apenas uma vez por dia à mesa de Deus. E vossos dias serão longos sobre a terra, pois isto é agradável aos olhos do Senhor. Comei sempre quando a mesa de Deus for servida à vossa frente; e comei sempre do que encontrardes sobre a mesa de Deus. Pois em verdade vos digo, Deus sabe bem o que o vosso corpo precisa e quando.

"Desde o início do mês de Ijar, comei cevada; no mês de Sivã, comei trigo, a mais perfeita dentre todas as ervas portadoras de sementes. E que o vosso pão de cada dia seja feito de trigo, para que o Senhor tome conta de vosso corpo. Em Tamuz, comei a uva azeda para que o vosso corpo diminua e Satanás saia dele. No mês de Elul, ajuntai as uvas para que o suco vos sirva de bebida. No mês de Marquesvã, ajuntai as uvas doces, secas e edulcoradas pelo anjo do sol, para que o vosso corpo aumente, pois os anjos do Senhor habitam nele. Deveis comer figos ricos em suco nos meses de Ab e Chébate, e deixai o que sobejar para o anjo do sol, a fim de que vo-lo guarde; comei-o com a polpa de amêndoas todos os meses em que as árvores não derem frutos. E as ervas que vêm depois da chuva, comei-as no mês de Tébete, para que o vosso sangue se limpe de todos os pecados. E no mesmo mês começai a beber também o leite dos vossos animais, porque por isso deu o Senhor as ervas dos campos aos animais que dão leite, para que alimentem o homem com ele. Pois em verdade vos digo, bem-aventurados são os que só comem à mesa de Deus e abstêm-se de todas as abominações de Satanás. Não comais alimentos impuros trazidos de países distantes, mas comei sempre o que as vossas árvores produzirem. Pois o vosso Deus bem sabe o que vos é necessário, e onde e quando. E dá por comida a todos os povos de todos os reinos o que é melhor para cada um. Não comais como os pagãos, que se empanturram atabalhoadamente, conspurcando o corpo com toda casta de abominações.

"Pois o poder dos anjos de Deus entra em vós com a comida viva que o Senhor vos dá de sua mesa régia. E quando comerdes, tende acima de vós o anjo do ar e abaixo de vós o anjo da água. Respirai longa e profundamente em todas as refeições, para que o anjo do ar abençoe vossos repastos. E mastigai bem a comida com os vossos dentes, para que ela se transforme em água, e para que o anjo da água a transforme em sangue em vosso corpo. E comei devagar, como se fosse uma oração que fazeis ao Senhor. Pois em verdade vos digo, o poder de Deus entrará em vós se comerdes dessa maneira à sua mesa. Mas Satanás converte em pântano fumarento o corpo daquele sobre o qual os anjos do ar e da água não descem em seus repastos. E o Senhor é um altar, e quem come à mesa do Senhor está em um templo. Pois em verdade vos digo, o corpo do Filho do Homem se converterá em templo, e suas entranhas em altar se ele guardar os mandamentos de Deus. Por esse motivo, não ponhais nada no altar do Senhor quando o vosso espírito estiver atormentado, nem penseis em ninguém com raiva no templo de Deus. E só entreis no santuário do Senhor quando sentirdes em vós mesmos o chamado de seus anjos, pois tudo o que comeis na tristeza, ou na cólera, ou sem desejo, torna-se veneno em vosso corpo. Pois o hálito de Satanás enodoa tudo isso. Ponde com alegria vossas oferendas sobre o altar do vosso corpo, e deixai que todos os maus pensamentos se despeçam de vós quando receberdes no corpo o poder de Deus vindo de sua mesa. E nunca senteis à mesa de Deus antes que ele vos chame pela voz do anjo do apetite. "Regozijai-vos, por consequência, sempre com os anjos de Deus em sua mesa régia, pois isso é agradável ao coração do Senhor. E vossa vida será longa sobre a terra, pois o mais querido dos servos de Deus vos servirá em todos os vossos dias: o anjo da alegria. "E não vos esqueçais de que todo sétimo dia é sagrado e consagrado a Deus. Em seis dias alimentai o corpo com as dádivas da Mãe Terrena mas, no sétimo, santificai o corpo para o vosso Pai Celestial. No sétimo dia não comais alimento terreno, mas vivei apenas das palavras de Deus e estai todo o dia com os anjos do Senhor no reino do Pai Celestial. E no sétimo dia deixai que os anjos de Deus edifiquem o reino dos céus no vosso corpo, visto que trabalhais durante seis dias no reino da Mãe Terrena. E não permitais que a comida perturbe o trabalho dos anjos no vosso corpo em todo o decorrer do sétimo dia. E Deus vos dará longa vida sobre a terra, para que tenhais uma vida perpétua no reino dos céus. Pois em verdade, se não virdes mais nenhuma doença sobre a terra, vivereis para sempre no reino dos céus.

"E Deus vos mandará, todas as manhãs, o anjo da luz solar para acordar-vos do vosso corpo. Portanto, obedecei aos chamados de vosso Pai Celestial, e não permaneçais, ociosos, na cama, pois os anjos do ar e da água já vos esperam lá fora. E trabalhai o dia inteiro com os anjos da Mãe Terrena para os conhecerdes e para conhecer-lhes as obras cada vez mais e cada vez melhor. Mas quando o sol se puser e vosso Pai Celestial vos mandar o seu anjo mais precioso, o sono, descansai e ficai a noite toda com o anjo do sono. E vosso Pai Celestial vos mandará os seus anjos desconhecidos, para que eles estejam convosco a noite inteira. E os anjos desconhecidos de vosso Pai Celestial vos ensinarão muitas coisas relativas ao reino de Deus, como os anjos que conheceis da Mãe Terrena vos instruem a respeito do reino dela. Pois em verdade vos digo, sereis todas as noites hóspedes do reino do vosso Pai Celestial se guardares os seus mandamentos. E quando acordares pela manhã, sentireis em vós o poder dos anjos desconhecidos. E vosso Pai Celestial vo-los mandará todas as noites para que construam o vosso espírito, como a Mãe Terrena vos manda todos os dias os seus anjos, para que construam o vosso corpo. Pois em verdade vos digo, se de dia vossa Mãe terrena vos cinge nos braços, e de noite o Pai Celestial deposita em vós o seu beijo, os Filhos dos Homens se tornam os Filhos de Deus. "Resisti dia e noite às tentações de Satanás. Não desperteis à noite nem durmais de dia, a fim de que os anjos de Deus não se afastem de vós. "E não vos delicie nenhuma bebida e nenhum fumo de Satanás, que os despertem à noite e os façam dormir durante o dia. Pois em verdade vos digo, todas as bebidas e todos os fumos de Satanás são abominações aos olhos do vosso Deus. "Não pratiqueis a prostituição, nem de dia nem de noite, pois o libertino é como a árvore cuja seiva sai do tronco, que seca antes do tempo e nunca dá fruto. Portanto, não frequenteis as prostitutas, para que Satanás não seque o vosso corpo e para que o Senhor não o torne improdutivo.

"Evitai tudo o que for demasiado quente ou demasiado frio. Pois é desejo de vossa Mãe Terrena que nem o calor nem o frio façam mal ao vosso corpo. E não deixeis que o vosso corpo se torne nem mais quente nem mais frio além do que os anjos de Deus o tiverem aquecido ou esfriado. E se cumprirdes os mandamentos da Mãe Terrena, todas as vezes que o vosso corpo ficar demasiado quente, ela mandará o anjo do frio esfriar-vos, e todas as vezes que o vosso corpo ficar demasiado frio, ela mandará o anjo do calor aquecer-vos de novo. "Segui o exemplo de todos os anjos do Pai Celestial e da Mãe Terrena, que trabalham noite e dia, sem descanso, nos reinos dos céus e da terra. Por conseguinte, recebei também em vós mesmos o mais forte dos anjos de Deus, o anjo das façanhas e trabalhai todos juntos no reino de Deus. Segui o exemplo da água que corre, do vento que sopra, do sol que surge e se põe, das plantas e árvores que crescem, dos animais que correm e saltam de alegria, da luz que míngua e cresce, das estrelas que vão e vêm; todos se movem e executam o seu trabalho. Pois tudo o que tem na vida se move e somente o que está morto se imobiliza. Deus é o Deus dos vivos, e Satanás o dos mortos. Servi, portanto, o Deus vivo, para que o movimento eterno da vida vos sustente e para escapardes da eterna mobilidade da morte. Trabalhai, pois, sem parar, para construir o reino de Deus, para não serdes lançados ao reino de Satanás. Pois a alegria eterna abunda no reino vivo de Deus, mas a tristeza imóvel escurece o reino da morte de Satanás. Sede, portanto, Filhos verdadeiros de vossa Mãe Terrena e de vosso Pai Celestial, para não serdes de Satanás. E vossa Mãe Terrena e vosso Pai Celestial vos mandarão seus anjos para ensinar-vos, amar-vos e servir-nos. E os seus anjos escreverão os mandamentos de Deus em vossa cabeça, em vosso coração e em vossas mãos, para poderdes conhecer, sentir e cumprir os mandamentos de Deus.

"E rezai todos os dias a vosso Pai Celestial e a vossa Mãe Terrena, para que a vossa alma se torne tão perfeita quanto é perfeito o espírito sagrado de vosso Pai Celestial, e para que o vosso corpo se torne tão perfeito quanto é perfeito o corpo de vossa Mãe Terrena. Pois se compreenderdes, sentirdes e praticardes os mandamentos, tudo o que pedirdes ao vosso Pai Celestial e à vossa Mãe Terrena vos será concedido. Pois a sabedoria, o amor e o poder de Deus estão acima de tudo. "Deste modo, pois, rezai para o vosso Pai Celestial: Pai nosso que estás no céu, santificado seja o teu nome. Venha a nós o teu reino. Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. E perdoa as nossas dívidas assim como perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. Pois teus são o reino, o poder e a glória, para todo o sempre. Amém.

"E deste modo rezai à vossa Mãe Terrena: Mãe nossa que estás na terra, santificado seja o teu nome. Venha a nós o teu reino, e seja feita a tua vontade, assim em nós como em ti. Assim como mandas todos os dias teus anjos, manda-os também para nós. Perdoa-nos os nossos pecados, como expiamos todos os nossos pecados contra ti. E não nos deixes adoecer, mas livra-nos de todo o mal, pois teus são a terra, o corpo e a saúde. Amém". E todos rezaram juntos com Jesus ao Pai Celestial e à Mãe Terrena. Em seguida, Jesus falou-lhes: "Assim como o vosso corpo renasceu graças aos anjos da Mãe Terrena, que o vosso, do mesmo modo, renasça graças aos anjos do Pai Celestial. Tornai-vos, por consequência, Filhos dos Homens. Até agora estivestes em guerra com o vosso Pai, com a vossa Mãe e com os vossos Irmãos. E servistes a Satanás. A partir de hoje vivei em paz com o vosso Pai Celestial, com a vossa Mãe Terrena e com vossos Irmãos, os Filhos dos Homens. E lutai apenas com Satanás, para que ele não vos roube a paz. Dou a paz de vossa Mãe Terrena ao vosso corpo, e a paz do vosso Pai Celestial ao vosso espírito. E que a paz de ambos reine entre os Filhos dos Homens. "Vinde a mim, todos vós que estais cansados e sofreis na luta e na aflição! Pois minha paz vos fortalecerá e confortará. Pois minha paz é excessivamente cheia de alegria. Por esse motivo, sempre vos saúdo desta maneira: "A paz seja convosco". Saudai-vos sempre, portanto, uns aos outros dessa mesma forma, para que desça sobre o vosso corpo a paz de vossa Mãe Terrena e sobre o vosso espírito a paz do vosso Pai Celestial. Então encontrareis paz também entre vós mesmos, pois o reino de Deus está dentro de vós. E agora voltai junto de vossos Irmãos, com os quais até hoje estivestes em guerra e dai-lhes também a vossa paz. Bem-aventurados os que lutam pela paz, pois eles encontrarão a paz de Deus. Ide, e não torneis a pecar. E dai a cada um a vossa paz, como eu vos dei a minha paz. Pois a minha paz é de Deus. A paz seja convosco." E ele os deixou. E a sua paz desceu sobre eles; e com o anjo do amor no coração, a sabedoria da lei na cabeça e o poder do renascimento nas mãos, eles se foram para o meio dos Filhos dos Homens, a fim de levar a luz da paz aos que pelejavam na escuridão. E separaram-se, desejando uns aos outros: "A PAZ SEJA CONTIGO".

Trecho do livro: O Evangelho Essênio da Paz, de Edmond Bordeaux Szekely

Editorias:
Lifestyle
Compartilhe: