A natureza em sua essênciaÍcone de fechar Fechar

AROMATERAPIA

A natureza em sua essência

A aromaterapia é uma terapia holística que recorre aos óleos essenciais para proporcionar benefícios físicos, mentais, emocionais e vibracionais


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

A busca por tratamentos cada vez mais naturais vem crescendo entre adultos, idosos e até mesmo crianças. Terapia alternativa que recorre aos óleos essenciais, a aromaterapia vem se destacando pela rapidez dos resultados e, principalmente, por sua base 100% natural. Esse foi o tema do programa "Bem-Estar ao Vivo" do último dia 11. A psicoaromaterapeuta e psicóloga Vivian Pazzini e a aromaterapeuta e farmacêutica Ariana Cristina Barchik participaram do programa e explicaram sobre essa terapia holística.

Ariana explica que a aromaterapia pode trazer benefícios físicos, mentais, emocionais e vibracionais. "Os óleos essenciais cuidam do todo da pessoa e, desta forma, a gente consegue ir a fundo em, por exemplo, problemas físicos, doenças crônicas, descobrindo a causa, a raiz disso, e poder tratar por meio dos óleos essenciais", afirma. Ela ressalta que quem fabrica os óleos essenciais é a natureza, já que eles vêm das plantas. Eles são extraídos por destilação a vapor, 100% naturais, com substâncias muito concentradas e que se evaporam à temperatura ambiente.

Vivian utiliza os óleos essenciais mais para tratar questões emocionais dos pacientes. "Eles [óleos essenciais] podem ser usados para tratar a ansiedade, depressão, síndrome do pânico e por aí vai. Fazemos um teste olfativo, em que se descobre a necessidade do paciente, a causa e, em cima da terapia, é feito um rollon terapêutico que é aplicado por 30 dias."

De acordo com as especialistas, é importante que as pessoas entendam a diferença entre os óleos essenciais e a essência. A essência é fabricada, é feita em laboratório, é sintética. Os "cheirinhos" que as pessoas têm em casa são aromatizadores. Segundo elas, até trazem a sensação de bem-estar, mas é apenas momentâneo. Já o óleo essencial não, ele trata e cura. A essência tem três substâncias ativas, já o óleo tem de 50 a 250 substâncias ativas. Por isso que o óleo é superversátil.

A aromaterapia pode ser aplicada de várias formas: inalação, aplicação na pele ou ingestão. "A inalação mexe com as emoções; quando ela é aplicada na pele, uma observação deve ser levada em consideração: não usar o óleo puro na pele, sempre diluído. E a ingestão é mais indicada para alguém que entenda mais sobre o assunto", explica Ariana.

Os óleos são analgésicos, usados para problemas de pele, na parte física e cosmética. Com os óleos essenciais é possível fazer seu próprio shampoo, preparar o creme anti-inflamatório, óleos para fungos, candidíase etc. As especialistas ressaltam que é preciso procurar sempre alguém que tenha informação e estudo sobre a aromaterapia para que os resultados dos óleos essenciais sejam alcançados. 

Alecrim

É considerado o óleo do estudante, pois melhora a concentração, memória, mexe na parte do cérebro e tonifica, deixando mais esperto. É óleo para dor e circulação

Limão siciliano

É extraído da casca. Digestivo, clareia pensamento, deixa a mente mais tranquila e dissolve gordura

Hortelã pimenta

Óleo indicado para dor. É analgésico e ajuda nos hematomas

Copaíba

Produzido no Brasil, é anti-inflamatório potente

Eucalipto

Ajuda na respiração. É antiviral e também auxilia na limpeza de ambiente. Limpa pensamento e faz a fala fluir

Gerânio

Feminino. Mulheres usam na TPM. Óleo floral com aroma de rosas, que mexe com o feminino da mulher

Lavanda fina

É usado mais para acalmar as crianças, pois é mais sedativa