Seu lar livre de ácarosÍcone de fechar Fechar

Saúde

Seu lar livre de ácaros

Eles são os principais causadores de alergia; faxina neles


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Ninguém quer morar em uma casa que coloque a saúde em risco. Mas os ácaros, responsáveis por problemas respiratórios em pessoas com predisposição genética, podem estar presentes na sua vida sem ao menos você saber. Ácaros são organismos extremamente pequenos: medem entre 0,1 e 0,6mm e dificilmente são vistos a olho nu. São considerados os principais agentes causadores de alergias dentro de casa. Existem mais de 30 mil espécies de ácaros que se alimentam principalmente dos restos de pele humana liberados do corpo por descamação.

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Kingston, na Inglaterra, mostrou que os ácaros não conseguem sobreviver no ambiente frio e seco. Eles precisam de calor e umidade para sobreviver. Para que provoquem uma reação alérgica, porém, é necessário que a pessoa já tenha algum problema. "Geralmente, acometem aqueles que têm asma ou rinite, alergias respiratórias mais comuns", explica a otorrinolaringologista Adriana Albarello.

Para passar longe das crises, também vale dar atenção especial ao ambiente, evitando contato com os alérgenos que desencadeiam os sintomas. "Carpetes, cortinas e bichos de pelúcia devem ser evitados, já que podem acumular poeira e ácaros", diz a otorrinolaringologista Maura Neves, do hospital universitário da USP. Manter os ambientes sempre bem ventilados e evitar a proximidade com tintas, produtos de limpeza, perfumes, fumaça e outros agentes irritantes para o nariz também são medidas importantes.

"É muito importante evitar o contato com o ácaro, que prolifera na poeira doméstica, especialmente nos lençóis e travesseiros, tapetes, colchões, cobertores, carpetes, cortinas e bichos de pelúcia. Por isso, o ambiente deve ser bem ventilado, cuidadosamente limpo e, de preferência, ensolarado", sugere Adriana.

 

  • Poeira: evite tirar o pó dos locais com um espanador. Para isso, utilize apenas um pano úmido ou um aspirador;
  • Colchões e travesseiros: Focos de grande quantidade de ácaros, os objetos são responsáveis por 80% das alergias respiratórias como asma e rinite. Troque a roupa de cama com frequência e utilize de capas antiácaro. Os colchões e travesseiros também devem ser substituídos após um tempo de uso;
  • Portas e janelas: Devem estar sempre abertas para a circulação do ar;
  • Materiais têxteis: Cortinas, tapetes almofadas e bichos de pelúcia também oferecem riscos. O ideal é fazer a aplicação de acaricida a cada 15 dias;
  • Umidade: Se sua casa sofre com a umidade, você pode recorrer aos desumidificadores. Armários, sapateiras e gavetas, por exemplo, podem melhorar apenas com um pequeno desumidificador reutilizável. Já para os ambientes maiores, existem aparelhos elétricos que retiram até 12 litros de água por dia;
  • Ar-condicionado: Limpe com frequência os filtros e de maneira adequada. Os aparelhos abrigam ácaros que se espalham pelo ambiente. Lave sempre os filtros com uma solução fungicida.

Fonte: Sarah Lazarett, enfermeira