Bondade se ensinaÍcone de fechar Fechar

Criança e adolescente

Bondade se ensina

Pesquisadores da Harvard dão dicas para criar crianças éticas e bondosas


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Você quer que seus filhos sejam adultos felizes e bem-sucedidos? Se esse é o seu objetivo, você deve ensiná-las desde cedo a serem mais altruístas e generosas. Segundos conclusões de um estudo do projeto Making Caring Common, da Harvard Graduate School of Education, nos Estados Unidos, as mensagens que os adultos estão passando aos filhos estão focadas mais no alcance de objetivos do que na preocupação de criarmos boas pessoas. Para inverter a situação, a equipe de Harvard recomenda seis princípios gerais para educar os filhos com carinho, respeito e ética.

O estudo, intitulado "As crianças que queremos educar", começa por afirmar que as crianças não nascem boas ou más e que nunca devemos desistir delas. A ideia a transmitir é a de que é sempre possível alguém tornar-se uma boa pessoa, e que esse trabalho começa na infância.

"As crianças precisam de adultos que as ajudem, em todas as fases da infância, a tornar-se solidárias e éticas". É preciso desenvolver nelas "a preocupação pelos outros", não só porque é o correto, mas também porque sentir empatia e assumir a responsabilidade perante outros é uma grande ajuda no caminho para o sucesso e para a felicidade. Isto porque, no mundo do trabalho, o sucesso depende muitas vezes das colaborações que estabelecemos com os outros, e as crianças que têm empatia por outras pessoas e consciência social serão também melhores colaboradores.

"Atitudes generosas nos ajudam a redimensionar nossos problemas e nos fortalecem para encarar possíveis frustrações", explica a psicopedagoga e neurocientista Adriana Fóz. A educadora e psicopedagoga Sueli Bravi Conte explica que comportamentos éticos e morais são aprendidos observando os pais e outros adultos que as crianças respeitam.

 

Passe tempo com seus filhos: Esse é a base de tudo. As crianças aprendem a se importar e respeitar o próximo quando elas são tratadas com respeito e amor. Converse, faça perguntas, escute as respostas com interesse, planeje coisas legais para fazerem juntos, leia livros na hora de dormir. Uma criança que se sente amada já tem meio caminho andado;

Dê o exemplo: Preste atenção em você mesmo. Você está se comportando da maneira honesta, ética e generosa que você deseja ver nas crianças? Está sabendo resolver seus próprios conflitos com tranquilidade? Errou? Admita e busque melhorar;

Mostre que os valores são importantes: As crianças precisam saber que a felicidade dos outros é tão importante como a deles, que têm que fazer a coisa certa, mesmo quando é difícil; que têm de honrar os compromissos, serem justas. Encoraje seus filhos a tomarem decisões sob a luz da ética e do respeito ao próximo;

Crie oportunidades para que pratiquem a gratidão: Quem reconhece as coisas boas da sua vida é muito mais feliz. O músculo da gratidão tem que ser exercitado para ficar forte. Encoraje as crianças a expressarem;

Ensine-os a verem além do próprio mundo deles: A maioria das crianças se importa com sua família e com seus amigos. O grande desafio é fazer com que desenvolvam empatia em relação a alguém fora do seu círculo social. Converse sobre as dificuldades de pessoas que moram longe ou sobre pessoas diferentes de vocês. Isso já ajuda as crianças a entenderem que o mundo é muito mais do que a gente pode ver.