Conheça o Maha Lilah, que é um jogo de autoconhecimentoÍcone de fechar Fechar

COMPORTAMENTO

Conheça o Maha Lilah, que é um jogo de autoconhecimento

Conheça os benefícios do jogo de tabuleiro Maha Lilah, que ajuda no autoconhecimento e busca espiritual, e está sendo usado por terapeutas em sessões individuais e em grupo


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Você já ouviu falar do Maha Lilah? O jogo criado há mais de dois mil anos significa "grande brincadeira" e busca mostrar que a vida deve ser levada como uma grande brincadeira, de forma mais leve e lúdica, sem tantas cobranças e tensões.

Apesar de milenar, o "jogo da vida", como é chamado por muitos especialistas, ainda é desconhecido pela maior parte da população. Ferramenta de autoconhecimento, o jogo, usado por terapeutas, funciona como um espelho do momento de vida atual do paciente e ajuda a identificar aspectos que precisam ser transformados ou potencializados para que a pessoa consiga alcançar seus objetivos. Os aspectos da vida a serem trabalhados durante a "brincadeira" podem ser profissionais, afetivos, do cotidiano ou espiritual.

Realizado individualmente ou em grupo, cada participante/paciente coloca a sua intenção, ou seja, qual será o foco do seu jogo, sobre qual aspecto da vida gostaria de ter mais clareza e trabalhar naquele encontro. Quando "jogado" em grupo, os participantes não precisam compartilhar os desejos com os demais participantes.

Com os objetivos traçados, é hora de começar a "partida" e jogar o dado. Usando um tabuleiro com 72 casas representativas dos estados de consciência, o jogador vai avançando conforme o número que sai no dado. Nem todas as casas são iguais, há aquelas que te fazem avançar no jogo, como também aquelas que te fazem retroceder ou ficar parado e preso em um lugar, assim como na vida real, há obstáculos, situações que ajudam a evoluir ou até mesmo períodos em que você não consegue sair do lugar.

A terapeuta Maria Tereza Mantelli afirma que cada casa tem uma interpretação e mostra uma situação diferente. "Conforme a pessoa vai jogando o dado e andando pelo tabuleiro, vou dizendo o que aquilo significa e interligando com a vida de cada um, com o momento em que está passando e com o campo da vida que está sendo analisado."

Ainda segundo a profissional, por se tratar de um jogo de tabuleiro, os pacientes conseguem expor melhor suas emoções, dificuldades e outros aspectos pessoais, situações mais difíceis de conseguir em outros tipos de sessões de terapia. "Diante do jogo, é como se nossa criança fosse libertada, os pacientes baixam as defesas e com isso expõem mais sobre suas vidas, e conteúdos inconscientes acabam surgindo durante a partida. Com o jogo consegui resultados que com várias sessões de terapia tradicional não conseguíamos", lembra a terapeuta.

A profissional é uma das poucas, em Rio Preto, que usa a técnica em seu trabalho. Mais de 1,5 mil pacientes já foram atendidos através do Maha Lilah em seu consultório. Cada sessão ou partida individual dura em média uma hora e meia. Já quando feito em grupo, o tempo de atendimento varia de acordo com o número de pessoas "jogando".

Maria Tereza afirma que já atendeu grupos com até 200 pessoas. "A pessoa sai com uma clareza muito grande das emoções dela, com uma orientação sobre o que precisa mudar e potencializar para levar uma vida melhor. A transformação da vida acontece porque o paciente enxerga com clareza o que precisa mudar", acrescenta.

O jogo

A professora Silvia Lima fez uma sessão de Maha Lilah em janeiro deste ano pela primeira vez. Segundo ela, a "partida" a ajudou a traçar melhor seus objetivos de vida e a corrigir falhas que vinham acontecendo em seu cotidiano. "O jogo me orientou, de forma lúdica, a tomar algumas decisões. Para cada pergunta, o dado caminhou no tabuleiro me apresentando aspectos positivos e negativos e me fez lembrar situações importantes sobre minha vida e como poderia trabalhar para reverter algumas delas e corrigi-las. Foi mágico", lembra.

Além de "apontar" situações que muitas vezes passam despercebidas, o jogo ajuda a planejar os próximos passos - é possível traçar um caminho pelo qual você gostaria de seguir. "Fiz meu planejamento de profissão, carreira e aspectos emocionais. Agora estou colocando tudo em prática e o resultado está sendo surpreendente", acrescenta a professora.

Partida única

O Maha Lilah é uma técnica dinâmica, em que uma sessão nunca é igual à outra - assim como nos jogos de tabuleiro em que cada partida é única. Além de atuar no campo mental e emocional, o físico também recebe os benefícios da terapia.

É o que aconteceu com o professor universitário e acupunturista Henrique Passarelli Camilo. Há meses com dor nas costas, ele procurou métodos tradicionais da medicina para tratar o problema, porém foi após uma sessão de Maha Lilah que as dores sumiram. "A dor nas costas pode ser uma rigidez atrelada ao meu trabalho, onde eu estava só focado em um objetivo, sem aproveitar o momento, sem me divertir e sem levar em conta tudo o que pode ser prazeroso dentro do trabalho. Eu estava só olhando para a carga e para a responsabilidade. Durante o jogo, a terapeuta falou um pouco mais sobre isso e o jogo foi mostrando esses aspectos. A partir daí que eu comecei a enxergar o que estava errado e a mudar o pensamento. Duas horas depois da sessão minhas dores já tinham acabado", lembra.

Além da sessão individual que trabalhou aspectos profissionais, o professor universitário conta ainda que fez também duas sessões em grupo e que os resultados nessa modalidade também foram satisfatórios. "Eu já tinha feito terapias com técnicas semelhantes e o que eu achei mais legal é a dinâmica em que o jogo se dá e a forma com que tudo acontece. O trabalho foi fundamental para o momento da vida em que eu estava e ajudou bastante a me direcionar", acrescenta Henrique.

  • Poderosa ferramenta de autoconhecimento; através do jogo, a pessoa consegue se abrir mais e pontos do inconsciente surgem
  • Percepção muito clara do momento em que se está passando
  • Crescimento pessoal
  • Promove abertura de consciência, o que muitas vezes não se consegue em sessões de terapia tradicional
  • Traz clareza das potencialidades a serem desenvolvidas
  • Mais compreensão dos caminhos a serem seguidos

Fonte: Terapeuta e reportagem

Maha Lilah é um jogo milenar que surgiu na região de Uttar Pradesh, norte da Índia. Estima-se que ele foi criado há pelo menos dois mil anos.

Por ser lúdico, tem o poder de levar o participante a lembrar de si mesmo e aspectos que muitas vezes estão em seu inconsciente.

Conhecido por vários nomes de acordo com a região da Índia, e agora do mundo, ele utiliza o conceito de campo morfo genético, o que resulta um espelhamento no tabuleiro do mundo individual do participante.

A maneira que se desenvolve o jogo não requer prévio conhecimento das regras; sendo estas dadas pelo terapeuta facilitador. Pode ser jogado individualmente ou em grupo, mas sempre acompanhado pelo terapeuta que irá interpretar cada casa (momento) do jogo.